Dissertações/Teses

Clique aqui para acessar os arquivos diretamente da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UnB

2024
Dissertações
1
  • Ana Paula Gonzalez de Alarcão
  • Consumo de Fast Food: Variáveis Preditoras Internas e Externas da Compra Impulsiva via Aplicativos de Delivery

  • Orientador : FABIO IGLESIAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • AMALIA RAQUEL PEREZ-NEBRA
  • CARLA SABRINA XAVIER ANTLOGA
  • FABIO IGLESIAS
  • MARINA KOHLSDORF
  • Data: 30/01/2024

  • Mostrar Resumo
  • A disseminação dos aplicativos de delivery transformou significativamente o consumo de alimentos, sobretudo do tipo fast-food. Embora representem facilidade de acesso, variedade e agilidade, estão também associados a riscos de saúde física (p.ex., má nutrição e obesidade) e mental (p.ex., isolamento social e ansiedade). Esta dissertação teve como objetivo investigar preditores da compra impulsiva de comida via aplicativo no Brasil, na forma de dois estudos. No Estudo 1 uma revisão de literatura resultou em 87 artigos evidenciando variáveis relevantes que foram organizadas em 12 categorias, como tomada de decisão, emoção, personalidade e influência. No Estudo 2 testou-se o valor preditivo de variáveis internas e externas na compra impulsiva de comida via aplicativo. Participaram 220 consumidores (62,5% mulheres), com média de 33 anos de idade (DP = 9,98), que responderam a medidas de personalidade (big five) e de hábitos, além de cenários com variáveis situacionais e de influência social (notificações com promoção). Os resultados mostraram que os consumidores, sobretudo mulheres, frequentemente compram por impulso para reduzir emoções negativas, mesmo quando não têm dinheiro suficiente. O traço neuroticismo foi preditor de aproveitar a "oportunidade" de promoções, mas o traço de conscienciosidade foi preditor da resistência a notificações, mesmo controlando-se o efeito do neuroticismo. Discute-se como estratégias de marketing podem ser não somente ilusórias (p.ex., "entrega grátis", mas com esse custo já embutido no preço), como também gerar descontrole no consumo, perpetuando a ansiedade que dá origem à compra impulsiva. Mais ainda, como se podem desenvolver estratégias de resistência e de direitos do consumidor quando a compra se torna nociva, além de potenciais benefícios da mudança volitiva de personalidade.


  • Mostrar Abstract
  • The spread of delivery apps has significantly transformed food consumption, especially fast food. Although they represent ease of access, variety and agility, they are also associated with physical (e.g., poor nutrition and obesity) and mental (e.g., social isolation and anxiety) health risks. This research aimed to test the predictive value ofinternal and external variables in impulsive food purchases via apps. Two hundred and twenty consumers (62.5% women), with an average of 33 years of age (SD = 9.98), responded to personality measures (big five) and habits, in addition to scenarios withsituational and social influence variables. (notifications with promotion).Results showed that consumers, especially women, often buy impulsively to reduce negative emotions, even when they do not have enough money. Neuroticism was a predictor of taking advantage of the "opportunity" for promotions, but conscientiousness was apredictor of resistance to notifications, even after controlling for the effect ofneuroticism. e discuss how marketing strategies can not only be illusory (e.g., "freedelivery", with this cost already included in the price) but also generate a lack of controlin consumption, perpetuating the anxiety that gives rise to impulsive buying.Furthermore, we discuss how resistance and consumer rights strategies can be developed when the purchase becomes harmful, in addition to the potential benefits ofvolitional personality change.

2
  • Whigney Edmilson da Costa
  • CORRESPONSABILIZAÇÃO DE PROFISSIONAIS DE SAÚDE FRENTE À ADESÃO AO TRATAMENTO DE PESSOAS VIVENDO COM HIV: EFEITOS DE UMA INTERVENÇÃO

  • Orientador : ELIANE MARIA FLEURY SEIDL
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA CLAUDIA ALMEIDA MACHADO
  • ELIANE MARIA FLEURY SEIDL
  • Graziela Sousa Nogueira
  • LARISSA POLEJACK BRAMBATTI
  • Data: 30/01/2024

  • Mostrar Resumo
  • Desde sua descoberta, na década de 1980, avanços foram conquistados, atribuindo à infecção pelo vírus HIV um caráter crônico e potencialmente controlável. Contudo, ainda não há cura para esta condição e a eficácia do tratamento depende necessariamente da adesão regular, consistente e contínua. Adesão pode ser compreendida como um processo complexo, multideterminado, multidimensional e colaborativo entre a pessoa, a equipe de saúde e a rede social de apoio, que facilita a aceitação e a integração de determinado esquema terapêutico no cotidiano das pessoas em tratamento, pressupondo sua participação nas decisões sobre a terapia. Todavia, ainda se observa um grande foco em aspectos direcionados ao paciente como único responsável pela adesão ao tratamento, em detrimento da influência do profissional de saúde neste processo, por exemplo. O objetivo foi analisar os efeitos de uma intervenção, implementada por meio de uma oficina sobre adesão ao tratamento, quanto à percepção e aos conhecimentos de colaboradores de uma instituição especializada em infectologia, acerca da influência e corresponsabilização sobre o processo de adesão em pessoas vivendo com HIV (PVHIV). Trata-se de delineamento quase experimental, com avaliação de grupo único pré e pós-intervenção, sem grupo controle, realizado em um hospital especializado em HIV/aids do município de Goiânia (GO). O grupo foi composto por oito colaboradoras da instituição, com idades entre 28 a 49 anos (M=36,13; DP=7,90), com formações distintas. Foram utilizados um questionário sociodemográfico e um outro versando sobre conhecimento e percepção acerca da influência e corresponsabilização do profissional no processo de adesão ao tratamento da PVHIV, com questões abertas e fechadas. O instrumento foi aplicado nas fases pré e pós-intervenção, para que seu efeito fosse avaliado ao término de uma oficina, com nove encontros, 90 minutos de duração cada um, sobre o tema adesão ao tratamento em PVHIV. Metodologias pedagógicas ativas nortearam o trabalho na oficina. Os dados quantitativos foram analisados pelo programa Statistical Package for Social Sciences (SPSS); a análise qualitativa das questões abertas foi realizada com base no referencial de Bardin. A estatística descritiva mostrou valores mais altos na fase pós-intervenção, tanto nos escores médios, quanto na análise individual (para cinco dos participantes). No entanto, o resultado do teste não paramétrico de Wilcoxon Signed Rank apontou que não houve diferença estatisticamente significativa (z=-1,187; p=0,235) entre os valores nas fases pré (M=49; DP=6,84; Mdn=51,0) e pós-intervenção (M=51,38; DP=10,36; Mdn=57,5). As análises qualitativas das questões abertas revelaram mudanças nas categorias identificadas a partir das respostas nas fases pré e pós-intervenção. Verificou-se o aprimoramento das respostas referentes ao conceito de adesão, sendo que após o grupo houve predomínio de respostas na categoria adesão como fenômeno complexo e multideterminado. Ademais, foram identificadas mudanças das categorias oriundas da questão aberta que indagava sobre aspectos que influenciavam a adesão: observou-se a presença daquelas que assinalavam a influência do profissional de saúde, da equipe multiprofissional e da instituição de saúde como corresponsáveis na adesão ao tratamento das PVHIV na fase pós-intervenção. A avaliação de processo, individual e anônima, realizada ao longo de oito semanas, mostrou relatos de aspectos positivos e de satisfação com a atividade, em detrimento de aspectos negativos. As limitações do estudo deveram-se à ausência de grupo controle e de follow up. Apesar da abrangência de estudos e intervenções direcionados à adesão ao tratamento em PVHIV, poucos adotam como foco a corresponsabilização do profissional de saúde neste processo. Além disso, destaca-se a necessidade de que ações de educação permanente para a capacitação de profissionais de saúde sejam adotadas em serviços especializados em HIV/aids.


  • Mostrar Abstract
  • Since its discovery in the 1980s, advances have been made, giving HIV infection a chronic and potentially controllable nature. There is still no cure for this condition and the effectiveness of treatment necessarily depends on regular, consistent and continuous adherence. Adherence is a complex, multidetermined, multidimensional and collaborative process between the person, the healthcare team and the social support network, which facilitates the acceptance and integration of a given therapeutic scheme into the daily lives of people undergoing treatment, presupposing their participation in decisions about the therapy. However, there is still a great focus on aspects directed at the patient as the sole person responsible for adherence to treatment, to the detriment of the health professional's influence in this process, for example. The objective was to analyze the effects of an intervention, implemented through a workshop on adherence to treatment, regarding the perception and knowledge of professionals at an institution specializing in infectious diseases, regarding the influence and co-responsibility on the adherence process in people living with HIV (PLHIV). This is a quasi-experimental design, with pre and post-intervention evaluation of a single group, without a control group, as well as qualitative data analysis, carried out in a hospital specializing in HIV/AIDS in the city of Goiânia (GO). The group was made up of eight professionals from the institution, aged between 28 and 49 years old (M=36.13; SD=7.90), with different backgrounds. A sociodemographic questionnaire and another were used on knowledge and perception regarding the influence and co-responsibility of the professional in the process of adherence to PLHIV treatment, with open and closed questions. The instrument was applied in the pre and post-intervention phases, so that its effect could be evaluated at the end of a workshop, with nine meetings, on the topic of adherence to treatment in PLHIV. Active pedagogical methodologies guided the work in the workshop. Quantitative data were analyzed using the Statistical Package for Social Sciences (SPSS); the qualitative analysis of open questions was carried out based on Bardin's framework. Descriptive statistics showed higher values in the post-intervention phase, both in average scores and in individual analysis (for five of the participants). The result of the non-parametric Wilcoxon Signed Rank test showed that there was no statistically significant difference (z=-1.187; p=0.235) between the values in the pre phases (M=49; SD=6.84; Mdn=51.0) and post-intervention (M=51.38; SD=10.36; Mdn=57.5). Qualitative analyzes revealed changes in the categories identified from the responses in the pre and post-intervention phases. There was an improvement in responses regarding the concept of adhesion, and after the group there was a predominance of responses in the category adhesion as a complex and multidetermined phenomenon. Furthermore, changes were identified in the categories arising from the open question that inquired about aspects that influenced adherence: the presence of those that highlighted the influence of the health professional, the multidisciplinary team and the health institution as co-responsible for adherence to treatment for PLHIV in the post-intervention phase. The individual and anonymous process evaluation, carried out over the eight weeks, showed reports of positive aspects and satisfaction with the activity, to the detriment of negative aspects. The limitations of the study were due to the absence of a control group and follow-up. Despite the scope of studies and interventions aimed at treatment adherence in PLHIV, few focus on the co-responsibility of health professionals in this process. Also, the need for continuing education actions to train health professionals to be adopted in specialized HIV/AIDS services is highlighted.

3
  • Ana Luiza Lemos Cavalcanti
  • Desatando “nóis” através de laços: práticas comunitárias de cuidado antiproibicionista

  • Orientador : MARIA INES GANDOLFO CONCEICAO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANDREA DONATTI GALLASSI
  • KÍSSILA TEIXEIRA MENDES
  • MARIA INES GANDOLFO CONCEICAO
  • PEDRO HENRIQUE ANTUNES DA COSTA
  • Data: 31/01/2024

  • Mostrar Resumo
  • Políticas proibicionistas impactam negativamente diversas comunidades e territórios, por meio de marginalização, violações dos direitos humanos e genocídio, sobretudo na América Latina e no Brasil. Tais políticas são consideradas continuação do projeto colonial nas Américas. A proibição amplifica desigualdades sociais, raciais e de gênero, contribuindo para uma crise no cuidado. O presente trabalho teve como objetivo realizar um estudo etnográfico que visa compreender como se dão as práticas comunitárias de cuidado antiproibicionista a partir da narrativa de ativistas antiproibicionistas que participam dos grupos Tulipas do Cerrado, Coletivo Aroeira e Rede Nacional Feminista Antiproibicionista (RENFA). Foi realizada uma pesquisa qualitativa interpretativa, em que os dados foram coletados através de Grupos Focais e Entrevistas Semi Estruturadas. Tais dados foram analisados por meio da Análise Temática. Os resultados destacam a importância do vínculo, autonomia e rede no cuidado antiproibicionista, sublinhando a relevância de vínculos apoiadores e da valorização da autonomia para enriquecer as relações. A perspectiva de cuidado em rede desafia o individualismo, integrando seres humanos, não humanos e elementos da natureza. Além disso, a superação do estigma e de violências requer prática de escuta, enquanto a inclusão do meio ambiente no cuidado comunitário revela potencial descolonizador do cuidado antiproibicionista.


  • Mostrar Abstract
  • Prohibitionist policies negatively impact several communities and territories, through marginalization,

    human rights violations and genocide, especially in Latin America and Brazil. Such policies are

    considered a continuation of the colonial project in the Americas. The ban amplifies social, racial and

    gender inequalities, contributing to a crisis in care. The present work aimed to carry out an ethnographic

    study that aims to understand how community practices of anti-prohibitionist care take place based on the

    narrative of anti-prohibitionist activists who participate in the groups Tulipas do Cerrado, Coletivo

    Aroeira and Rede Nacional Feminista Antiproibicionista (RENFA). An interpretative qualitative research

    was carried out, in which data was collected through Focus Groups and Semi-Structured Interviews. Such

    data were analyzed using Thematic Analysis. The results highlight the importance of bonds, autonomy

    and network in anti-prohibitionist care, highlighting the relevance of supportive bonds and valuing

    autonomy to enrich relationships. The perspective of networked care challenges individualism, integrating

    human beings, non-humans and elements of nature. Furthermore, overcoming stigma and violence

    requires the practice of listening, while the inclusion of the environment in community care reveals the

    decolonizing potential of anti-prohibitionist care.

4
  • Jéssica Florinda Amorim
  • "Qual o valor da consulta?": Crenças, Critérios e Estratégias de Precificação e Cobrança de Psicoterapeutas

  • Orientador : FABIO IGLESIAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • AMALIA RAQUEL PEREZ-NEBRA
  • CARLA SABRINA XAVIER ANTLOGA
  • FABIO IGLESIAS
  • MARINA KOHLSDORF
  • Data: 31/01/2024

  • Mostrar Resumo
  • Psicoterapia é a prática profissional mais comum entre os psicólogos, por razões que incluem o desejo de ajudar os outros (e de autoajuda), habilidades sociais e autoconhecimento. Por outro lado, dados censitários do Conselho Federal de Psicologia revelam insatisfação com a remuneração e a carga horária, mas os currículos raramente oferecem conhecimento de mercado aos estudantes e recém-formados. Esta pesquisa teve como objetivo identificar as variáveis que influenciam a definição do valor cobrado pelos psicoterapeutas no Brasil. Foi realizado um survey online com 572 psicoterapeutas (84,3% mulheres), com média de 38,98 anos de idade (DP = 11,91) e atuação média de 9,15 anos (DP = 9,59), que responderam a medidas de crenças, critérios e estratégias. Os resultados mostraram que o valor médio da sessão é de R$ 174,00 (DP = R$ 94,8), cerca de 13% do salário-mínimo atual, com variação substancial em função da região e do tipo de emprego, mas não da abordagem ou técnica psicológica. A maioria dos profissionais estabelece acordos meramente verbais, sem regras claras. Homens cobram mais, enquanto as mulheres tam-bém relatam mais dificuldades em cobrar honorários atrasados. Contraditoriamente, a carga horária de quem trabalha exclusivamente com psicoterapia é menor do que a de quem exerce outras atividades. Análises fatoriais exploratórias e regressões múltiplas mostraram que a senioridade é o melhor preditora do valor cobrado, seguida do investimento em cursos e do perfil dos casos. Ainda, a culpa do psicoterapeuta, a inse-gurança em informar o valor pretendido e a flexibilidade com atrasos geram uma redução substancial do valor. Embora atendimentos pro bono e preços sociais para clientes de baixa renda sejam generalizados e devam ser incentivados sempre que possível, discutem-se estratégias para aumentar a assertividade dos pro-fissionais (e dos clientes). Também se discute a implementação de mudanças para aumentar seu conheci-mento jurídico, administrativo, financeiro e de marketing, com benefícios estendidos para a eficácia das intervenções terapêuticas e para a sustentabilidade da prática clínica.


  • Mostrar Abstract
  • Psychotherapy is the most common professional practice among psychologists for reasons in-

    cluding the desire to help others (and self-help), social skills and self-knowledge. On the other hand, cen-

    sus data by the Federal Psychology Council have revealed dissatisfaction with remuneration and work-

    load, but curriculums rarely offer market knowledge to students and recent graduates. This research aimed to identify the variables that influence the definition of the amount charged by psychotherapists in Brazil. An online survey was conducted with 572 psychotherapists (84.3% women), with an average age of 38.98 years (SD = 11.91) and working for an average of 9.15 years (SD = 9.59), who responded to measures of beliefs, criteria and strategies. Results showed that the average value of the session is R$174.00 (SD = R$94.8), circa 13% of the current minimum wage, with substantial variation due to region and type of em-ployment, but not to psychological approach or technique. Most professionals establish merely verbal agreements without clear rules. Men charge more, while women also report more difficulty with late fees. Contradictorily, the workload of those who work exclusively with psychotherapy is lower than that of those who have other activities. Exploratory factor analyses and multiple regressions showed that seniority is the best predictor of the amount charged, followed by investment in courses and the profile of the cases. Furthermore, the psychotherapist's guilt, insecurity to inform the intended value and flexibility with delays generate a substantial reduction in value. While pro bono and affordable prices to low-income clients are widespread and should be encouraged whenever possible, we discuss strategies to increase the assertive-ness of professionals (and clients). Also, changes should be implemented to increase their legal, adminis-trative, financial and marketing knowledge, with extended benefits to the effectiveness of therapeutic in-terventions and the sustainability of clinical practice.

5
  • Patricia Regina Lopes Galvão
  • USO DE IMAGINAÇÃO GUIADA NO TRATAMENTO DE ANSIEDADE EM PACIENTES ADULTOS NA CLÍNICA PSICOLÓGICA

  • Orientador : ELIANE MARIA FLEURY SEIDL
  • MEMBROS DA BANCA :
  • NEIDE APARECIDA MICELLI DOMINGOS
  • ELIANE MARIA FLEURY SEIDL
  • ELIZABETH QUEIROZ
  • GOIARA MENDONCA DE CASTILHO
  • Data: 31/01/2024

  • Mostrar Resumo
  • A ansiedade é uma resposta natural do corpo diante de situações percebidas como desafiadoras, perigosas ou estressantes. Quando ultrapassa limites normais e se torna persistente, essa resposta pode evoluir para um nível patológico. Um transtorno de ansiedade é um fenômeno complexo e multifacetado, sendo objeto de interesse em diversas áreas, incluindo a psicologia, a neurociência e a psiquiatria. A presente dissertação inclui dois estudos, apresentados em formato de artigo, sendo um de revisão e o segundo uma pesquisa empírica, com delineamento quase experimental. O primeiro artigo teve por objetivo identificar evidências de que o uso de imaginação guiada, como intervenção não farmacológica, contribui para a redução dos níveis de ansiedade em adultos. Foi realizada uma revisão sistemática, norteada pelos parâmetros do PRISMA, com busca de artigos revisados por pares, publicados entre 2018 e 2022, nas bases de dados SciELO, SCOPUS e PsycINFO. Foram encontrados 740 estudos e, após triagem e aplicação de critérios de elegibilidade e de exclusão, 12 artigos foram selecionados. Com relação ao delineamento, oito estudos foram randomizados controlados e quatro não aplicaram o critério de randomização. Os 12 estudos indicaram redução estatisticamente significativa do nível de ansiedade dos participantes após intervenção com uso de imaginação guiada. Os estudos indicaram que a técnica pode ser utilizada em diferentes contextos, com variadas populações e comorbidades, sendo favorável como técnica complementar não farmacológica. Conclui-se que a intervenção com imaginação guiada, seja no contexto hospitalar ou não hospitalar, constitui uma forma eficiente de redução dos níveis de ansiedade, conforme os resultados dos estudos da presente revisão sistemática. O segundo artigo objetivou avaliar os efeitos de intervenção com imaginação guiada sobre o nível percebido de ansiedade de pessoas adultas, na clínica psicológica, com delineamento quase experimental. Participaram quatro adultos que passaram por oito sessões semanais de imaginação guiada. Foram realizadas três medidas de comparação (pré-teste, pós-teste e follow up após um mês), com uso do Inventário de Ansiedade de Beck (BAI), da subescala de ansiedade da Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão (HADS-A) e da Mini International Neuropsychiatric Interview - MINI. Relatos dos participantes foram registrados, ao longo das sessões e no follow up, e categorizados. Com base em análise não paramétrica (ANOVA de Friedman), os resultados apontaram que os escores dos postos médios da HADS-A no pré-teste foram significativamente maiores do que no pós-teste (p=0,024). O valor subiu um pouco no follow up, mas ainda se manteve menor que no pré-teste, entretanto a diferença não foi estatisticamente significativa. Não houve diferença estatisticamente significativa no BAI, ainda que os postos médios reduziram no pós-teste e no follow-up. Analisando os casos individualmente, os resultados indicaram que os participantes se beneficiaram, de forma variada, da técnica de imaginação guiada, sendo que dois deles se beneficiaram de maneira diferenciada. Divergindo das pesquisas analisadas na revisão sistemática, o estudo de intervenção foi realizado no contexto da clínica psicológica, verificando-se limitações quanto ao número reduzido de participantes, ausência de grupo controle e tempo curto de follow up. Conclui-se que a técnica contribuiu para a redução de ansiedade, mostrando-se como um recurso adicional de tratamento em caso de transtorno.


  • Mostrar Abstract
  • Anxiety is the body's natural response to situations perceived as challenging, dangerous or

    stressful. When it exceeds normal limits and becomes persistent, this response can evolve to a pathological

    level. An anxiety disorder is a complex and multifaceted phenomenon, being an object of interest in

    several areas, including psychology, neuroscience and psychiatry. This dissertation includes two studies,

    presented in article format, one being a review and the second an empirical research, with a quasi-

    experimental design. The first article aimed to identify evidence that the use of guided imagery, as a non-

    pharmacological intervention, contributes to reducing anxiety levels in adults. A systematic review was

    carried out, guided by PRISMA parameters, searching for peer-reviewed articles, published between 2018

    and 2022, in the SciELO, SCOPUS and PsycINFO databases. 740 studies were found and, after screening

    and applying eligibility and exclusion criteria, 12 articles were selected. Regarding the design, eight

    studies were randomized controlled and four did not apply the randomization criteria. The 12 studies

    indicated a statistically significant reduction in participants' anxiety levels after intervention using guided

    imagery. The studies indicated that the technique can be used in different contexts, with varied

    populations and comorbidities, being favorable as a complementary non-pharmacological technique. It is

    concluded that intervention with guided imagination, whether in a hospital or non-hospital context,

    constitutes an efficient way of reducing anxiety levels, according to the results of the studies in this

    systematic review. The second article aimed to evaluate the effects of guided imagery intervention on the

    perceived level of anxiety in adults, in the psychological clinic, with a quasi-experimental design. Four

    adults participated and underwent eight weekly guided imagination sessions. Three comparison measures

    were carried out (pre-test, post-test and follow-up after one month), using the Beck Anxiety Inventory

    (BAI), the anxiety subscale of the Hospital Anxiety and Depression Scale (HADS-A) and the Mini

    International Neuropsychiatric Interview - MINI. Participants' reports were recorded throughout the

    sessions and at follow-up, and categorized. Based on non-parametric analysis (Friedman's ANOVA), the

    results showed that the mean HADS-A rank scores in the pre-test were significantly higher than in the

    post-test (p=0.024). The value rose a little in the follow-up, but still remained lower than in the pre-test,

    however the difference was not statistically significant. There was no statistically significant difference in the BAI, although the average ranks reduced in the post-test and follow-up. Analyzing the cases individually, the results indicated that the participants benefited, in varying ways, from the guided imagination technique, with two of them benefiting differently. Diverging from the research analyzed in the systematic review, the intervention study was carried out in the context of the psychological clinic, with limitations regarding the number of participants, absence of a control group and follow-up time. It is concluded that the technique contributed to reducing anxiety, proving to be an additional treatment resource in cases of disorder.

6
  • Amanda Soares Dias
  • “Desejo, remédio para a angústia”: a psicanálise nos contextos da saúde mental

  • Orientador : MARCIA CRISTINA MAESSO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • VALDELICE NASCIMENTO DE FRANÇA
  • DANIELA SCHEINKMAN CHATELARD
  • ELIANA RIGOTTO LAZZARINI
  • MARCIA CRISTINA MAESSO
  • Data: 21/03/2024

  • Mostrar Resumo
  • O propósito desta dissertação é explorar a clínica psicanalítica que se desenvolve em contextos
    que não são apenas os tradicionais consultórios, empregando como condutor teórico a temática da angústia
    conforme o ensino de Jacques Lacan e partindo da proposição da angústia como um fenômeno indissociável
    da estruturação da subjetividade e de notável valor clínico. O estudo teve como ponto de partida os
    atendimentos clínicos em uma instituição pública, que conduziram à indagação acerca das possibilidades e
    implicações de um fazer psicanalítico naquele contexto, cujos discursos acerca do sujeito e do tratamento
    contrastam com o psicanalítico. Para organizar e articular a investigação pretendida, o trabalho foi dividido
    em três partes: na primeira, com o objetivo de viabilizar o uso da temática da angústia, apresenta-se a
    constituição do sujeito em dependência do Outro, processo que ocorre simultaneamente à formação do
    objeto a, fundado enquanto perdido e determinante para as relações do sujeito com o desejo; na segunda
    parte, a temática da angústia é explorada por meio de conceitos oriundos do ensino lacaniano, sobretudo no
    Seminário pronunciado entre 1962 e 1963; na terceira e última parte, aborda-se a clínica psicanalítica
    conforme o recorte que delimita esta pesquisa, utilizando os conceitos desenvolvidos nas duas primeiras
    partes para apresentar fragmentos de construções clínicas oriundas de um contexto institucional, produzindo
    uma reflexão acerca da inserção da psicanálise nos locais determinados pela discursividade do campo da
    saúde mental. Dessa maneira, inicia-se com uma exposição que discorre sobre o sujeito, para explorar o
    modo como seu tratamento pode ser dirigido em um contexto institucional, habitualmente determinado por
    uma epistemologia dominante que destoa da psicanalítica. Ao tomar como ancoragem a abordagem teóricoconceitual lacaniana da angústia, procurou-se fundamentar a reflexão sobre os desdobramentos da clínica
    psicanalítica contemporânea enfatizando a escuta analítica como a ferramenta central desse tratamento que
    tem o desejo em seu cerne.


  • Mostrar Abstract
  • The following master thesis has as its focus to explore the psychoanalytic clinic in contexts that
    are not just the traditional clinic, having as a theoretical guide the theme of anguish as taught by Jacques
    Lacan, considering anguish as an inseparable aspect of the subjectivity and also a concept of clinical value.
    This study's starting point was a clinical work in a public institution, that led to the question about the
    possibilities and implications of psychoanalytic practice in that context, whose speeches were different from
    the psychoanalytic. In order to organize and articulate this investigation, this work was divided into three
    parts: the first one intends to enable the use of the theme of anguish, so the constitution of subjectivity is
    presented as a process that occurs simultaneously with the formation of the object that is founded as lost
    and is central for the relations with desire; on the second part, the theme of anguish is explored through
    concepts of lacanian teaching, mostly from 1962 to 1963; in the third and final part of this work, the
    psychoanalytic clinic is approached according to the outline that delimits this research, using the concepts
    introduced before to present clinical constructions from an institutional context, producing a reflection of
    psychoanalysis practice in places determined by the discursiveness of mental health. In this way, it begins
    with an exposition about the formation of subjectivity, going to an exploration of how the psychoanalytic
    treatment can be orientate in an institutional context, which is usually determined by a dominant
    epistemology that clashes with psychoanalysis. By taking lacanian conceptualization about anguish as a
    grounding, we aim to provide a basis for reflection about contemporary psychoanalytic clinic, emphasizing
    the act of listening as the central instrument of a treatment that focuses on desire.

Teses
1
  • HUGO NOGUEIRA GONÇALVES
  • Hipnoterapia de Erickson, Dores Crônicas e Hábitos: uma Leitura pela Perspectiva de Charles Peirce

  • Orientador : MAURICIO DA SILVA NEUBERN
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANTOINE BIOY
  • FAROUK YOUSSEF SEIF
  • ISABELA MACHADO DA SILVA
  • MARCELO DA SILVA ARAUJO TAVARES
  • MAURICIO DA SILVA NEUBERN
  • Data: 29/01/2024

  • Mostrar Resumo
  • Partindo da noção de hábito de Charles Peirce, essa tese visa compreender a relação entre a hipnoterapia de Milton Erickson e as reconfigurações das experiências de dores crônicas. O estudo considera o caráter singular e efêmero da experiência hipnótica na investigação dos processos subjetivos envolvidos. Trata-se um estudo teórico que busca elucidar as dinâmicas de organização e reorganização de processos relacionados a disposições subjetivas e vitais a partir das experiências do sujeito. Para tal, foram estudados os casos hipnoterápicos de dor crônica de Milton Erickson e escolhidos três casos ilustrativos com seus procedimentos e intervenções detalhadas em literatura científica. Estes casos foram analisados clinicamente e semioticamente focando a comunicação hipnótica e as reorganizações de hábitos de dor crônica. A discussão dos casos demonstra a articulação da comunicação hipnótica junto ao contexto clínico singular do sujeito e o processo da ‘clínica do mostrar’, na qual as diversas expressões do terapeuta adquirem um caráter de iconicidade, com considerável teor subliminar na experiência do sujeito.


  • Mostrar Abstract
  • Based on Charles Peirce’s notion of habit, this thesis aims to understand the relationship between Milton Erickson’s hypnotherapy and the reconfigurations of chronic pain experiences. The study considers the singular and ephemeral character of the hypnotic experience in investigating the subjective processes involved. This is a theoretical study that seeks to elucidate the dynamics of organization and reorganization of processes related to subjective and vital dispositions from the experiences of the subject. To this end, Milton Erickson’s hypnotherapeutic cases of chronic pain were studied, and three illustrative cases with their procedures and interventions detailed in the scientific literature were chosen. These cases were analyzed clinically and semiotically, focusing on hypnotic communication and reorganizations of chronic pain habits. The discussion of the cases demonstrates the articulation of hypnotic communication with the singular clinical context of the subject and the process of the ‘clinic of showing’, in which the diverse expressions of the therapist acquire a character of iconicity, with considerable subliminal content in the experience of the subject.

2
  • Aline Rose Inácio Pinho
  • A formação profissional como estratégia de enfrentamento a situações de violência sexual contra crianças e adolescentes no âmbito do SUAS

  • Orientador : SILVIA RENATA MAGALHAES LORDELLO BORBA SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JULIANA PRATES SANTANA
  • CLAUDIA DE OLIVEIRA ALVES
  • Miriam Cassia Mendonça Pondaag
  • PEDRO HENRIQUE ANTUNES DA COSTA
  • SILVIA RENATA MAGALHAES LORDELLO BORBA SANTOS
  • Data: 30/01/2024

  • Mostrar Resumo
  • A violência sexual contra crianças e adolescentes constitui fenômeno social e relacional grave que requer estudos e o desenvolvimento de novas práticas de atenção, enfrentamento e prevenção. A Política Pública de Assistência Social compõe o Sistema de Garantia de Direitos (SGD) e deve atender a situações de vulnerabilidade, risco e violação de direitos com intuito de garantir proteção social. Esta pesquisa teve como objetivo desenvolver uma ação formativa voltada a profissionais que prestam atendimento a crianças e adolescentes vítimas de violência sexual, observando as especificidades e objetivos dessa política pública e contribuindo para evidenciar suas atribuições e competências. Trata-se de estudo qualitativo que foi realizado em três etapas. A primeira consistiu em revisão de literatura para identificar intervenções voltadas à crianças e adolescentes que sofreram essa violação e que possam ser ofertadas em políticas públicas no Brasil. A segunda consistiu na realização de entrevistas semiestruturadas com trabalhadoras/es do SUAS para identificação de desafios e potencialidades nos contextos de atendimento, bem como de fatores que julgam importante na composição de atividades de formação. Os resultados dessas fases em conjunto com as normativas que fundamentam essa política, foram utilizados para construção da ação formativa proposta. A terceira etapa consistiu na implementação de curso de atualização piloto voltado a profissionais que atuam em unidades de CREAS e atendem a famílias de crianças e adolescentes que vivenciaram situações de violência sexual. A atividade foi realizada a partir de parceria entre a Universidade de Brasília e a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social e contou com encontros para discussões sobre questões teóricas e técnicas sobre o tema e encontros para intervisão que viabilizaram discussões e reflexões sobre atendimentos em grupo realizados nos CREAS. Nesse percurso de formação, foram identificadas questões importantes a serem consideradas em atividades de qualificação, como os cuidados necessários para lidar com essas situações, os aspectos referentes ao SUAS e as potencialidades da realização de atividades em grupo.


  • Mostrar Abstract
  • Sexual violence against children and adolescents is a severe social and relational phenomenon that requires studies and the development of coping and prevention practices. The Public Social Assistance Policy integrates the Rights Guarantee System (SGD) and must assist situation of vulnerability, risk, and rights violation to guarantee social protection. The objective of this research was to develop a training action for professionals who assist children and adolescents who are victims of sexual violence, observing the specificities of this public policy and highlighting their duties and competencies. This qualitative study was made in three stages. The first was a literature review to identify interventions targeting children and adolescents who have suffered such violations and can be implemented within public policies in Brazil. The second stage consisted of semi-structured interviews with workers of the Social Assistance System (SUAS) to identify challenges and potential aspects in the service contexts and other factors they consider relevant in these training activities. The outcome of these phases and the social assistance regulations were used to construct the proposed training activity. The third stage consisted of the implementation of a pilot course for professionals who work in CREAS units and provide assistance to families of children and adolescents who have experienced sexual violence. The activity was held through a partnership between the University of Brasília and the State Secretariat for Social Development, including meetings for discussions on theoretical and technical issues about the topic and meetings for intervision that enabled discussions and reflections on group activities provided at CREAS. During this training, important issues, as the necessary care to deal with these situations, aspects relating to SUAS, and the potential of carrying out group activities were identified.

3
  • Luiz Felipe Castelo Branco da Silva
  • Hatha Yoga, fibromialgia e corpo subjetivado: estudo de caso a partir de práticas síncronas online na pandemia de COVID-19

  • Orientador : LARISSA POLEJACK BRAMBATTI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ALEXANDRE FRANCA BARRETO
  • LARISSA POLEJACK BRAMBATTI
  • MARIA INES GANDOLFO CONCEICAO
  • NELSON FILICE DE BARROS
  • VALERIA DEUSDARA MORI
  • Data: 31/01/2024

  • Mostrar Resumo
  • Nos últimos anos, os dados epidemiológicos têm apontado aumento significativo nas incidências de dores crônicas, tais como a Síndrome de Fibromialgia. Segundo o Global Burden of Diseasede 2019, as doenças musculoesqueléticas são as que mais causam anos de incapacidade no mundo, seguidas pelos transtornos mentais, além de afetarem em torno de 30% da população mundial. No Brasil, embora sejam escassos os estudos epidemiológicos sobre dor crônica, a média estimada de incidência gira em torno de 35,5%. Em decorrência da miríade de desafios surgidos com a pandemia, há indícios que as condições supracitadas tenham aumentado, o que exige ações diversificadas de cuidado e que estejam sintonizadas com os protocolos de segurança sanitária. Nesse sentido, esse estudo visa contribuir para a produção de conhecimento nesse campo ao propor pesquisa qualitativa, a partir de estudo de caso, ancorada na Epistemologia Qualitativa, Método Construtivo-Interpretativo e na Teoria da Subjetividade na perspectiva Cultural-Histórica, tendo o objetivo principal de compreender os processos de subjetivação no corpo simbólico, em uma mulher com fibromialgia, gerados a partir da vivência de práticas de haṭha yoga síncronas online no contexto da pandemia de COVID-19.


  • Mostrar Abstract
  • In recent years, epidemiological data has shown a significant increase in the incidence of chronic pain, such as Fibromyalgia Syndrome. According to the 2019 Global Burden of Disease, musculoskeletal diseases cause the most years of disability in the world, followed by mental disorders, and affect around 30 per cent of the world's population. In Brazil, although epidemiological studies on chronic pain are scarce, the estimated average incidence is around 35.5%. As a result of the myriad of challenges posed by the pandemic, there are indications that the aforementioned conditions have increased, which requires diversified care actions that are in tune with health safety protocols. In this sense, this study aims to contribute to the production of knowledge in this field by proposing qualitative research, based on a case study, anchored in Qualitative Epistemology, the Constructive-Interpretive Method and the Theory of Subjectivity from a Cultural-Historical perspective, with the main objective of understanding the processes of subjectivation in the symbolic body, in a woman with fibromyalgia, generated from the experience of synchronous online haṭha yoga practices in the context of the COVID-19 pandemic.

2023
Dissertações
1
  • Patrícia da Cunha Pacheco
  • A Clínica psicanalítica com crianças em situação de vulnerabilidade acolhidas institucionalmente

  • Orientador : DANIELA SCHEINKMAN CHATELARD
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DANIELA SCHEINKMAN CHATELARD
  • KATIA CRISTINA TAROUQUELLA RODRIGUES BRASIL
  • MARCIA CRISTINA MAESSO
  • SANDRA FRANCESCA CONTE DE ALMEIDA
  • Data: 06/01/2023

  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo busca analisar o trabalho do psicanalista em uma instituição de acolhimento para crianças e adolescentes e teve como ponto de partida as questões vivenciadas no cotidiano do serviço, as dificuldades para o desenvolvimento das intervenções e os impasses frente à escuta psicanalítica nessa instituição. Um dos pontos que provocou o desejo de analisar essas dificuldades relaciona-se à escassez de pesquisas sobre o tema, principalmente no que se refere ao trabalho do psicanalista inserido nos serviços de acolhimento. O objetivo geral da pesquisa é investigar a clínica psicanalítica nas instituições de acolhimento para crianças e adolescentes e seus efeitos. Os objetivos específicos são conceituar teoricamente a clínica psicanalítica nestas instituições, analisar o sofrimento das referidas crianças, os não-ditos e seus efeitos psíquicos e a condição de estrangeiridade que comparece no discurso de algumas crianças atendidas e propor uma articulação teórico-prática do trabalho do psicanalista inserido nas instituições de acolhimento. Para tal, fez-se necessária uma pesquisa bibliográfica sobre a clínica psicanalítica em instituições de acolhimento, procurando analisar as especificidades das intervenções nesse contexto. A fim de articular o trabalho psicanalítico em uma instituição de acolhimento, recorreu-se à teoria de Freud e de Lacan, e de autores contemporâneos, uma vez que se trata de uma conceitualização capaz de abrir o campo da intervenção psicanalítica fora do consultório tradicional. A partir dessa conceitualização, foi possível pensar a técnica psicanalítica apoiada na ética da falta-a-ser e no desejo de psicanalista. No texto sobre a direção do tratamento, Lacan (1958) nos fala que “tudo aquilo que escuto é por ouvir” (p.622), ou seja, é na radicalidade da escuta que o psicanalista pode operar onde quer que ele esteja. As intervenções se desenvolveram a partir da construção de um dispositivo clínico de escuta, no qual colocar o corpo como empréstimo para que os fenômenos transferenciais pudessem acontecer se mostrou imprescindível, pois o que estava em jogo era a escuta de um sujeito que muitas vezes se encontrava silenciado diante do sofrimento. A clínica psicanalítica em uma instituição de acolhimento se mostrou possível apoiada na ética da psicanálise, já que se sabe que se o psicanalista renuncia a ela, as ações viram apenas ações, as palavras permanecem palavras e se perde a especificidade do saber do psicanalista.


  • Mostrar Abstract
  • The present study aims to analyze the psychoanalyst's work in a shelter institution for children and adolescents. It had as a starting point the issues experienced in the daily life of the service, the difficulties for the development of interventions and the impasses in the face of psychoanalytic listening in this institution. One of the points that provoked the desire to analyze these difficulties is related to the scarcity of research on the subject, especially with regard to the work of the psychoanalyst inserted in the reception services. The general objective of the research is to investigate the psychoanalytic clinic in the shelter institutions for children and adolescents and its effects. The specific objectives are to theoretically conceptualize the psychoanalytic clinic in these institutions, to analyze the suffering of these children, the unsaid and their psychic effects and the condition of foreignness that appears in the discourse of some children assisted, as well as to propose a theoretical-practical articulation of the work of the psychoanalyst inserted in the shelter institutions. For this, a bibliographical research on psychoanalytic clinic in shelter institutions was necessary, seeking to analyze the specificities of interventions in this context. In order to articulate the psychoanalytic work in a shelter institution, the theories of Freud, Lacan and contemporary authors were used, since it is a conceptualization capable of opening the field of psychoanalytic intervention outside the traditional office. From this conceptualization, it was possible to think about the psychoanalytic technique based on the ethics of lack-to-be and the desire of the psychoanalyst. In the text about the direction of treatment, Lacan (1958/1998) tells us that “everything I hear is for the sake of hearing” (p. 622), that is, it is in the radicality of listening that the psychoanalyst can operate wherever he is. The interventions developed from the construction of a clinical listening device, in which placing the body as a loan so that the transference phenomena could happen proved indispensable, since what was at stake was the listening of a subject who was often silenced in the face of suffering. The psychoanalytical clinic in a shelter institution proved to be possible based on the ethics of psychoanalysis, since it is known that, if the psychoanalyst renounces it, actions become only actions, words remain words and the specificity of the psychoanalyst's knowledge is lost.

2
  • Eduardo Portela Nunes Braga
  • O ciclo da violência intrafamiliar na teoria psicanalítica freudiana: o Nachträglichkeit no trauma e na fantasia.

     
  • Orientador : DANIELA SCHEINKMAN CHATELARD
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DANIELA SCHEINKMAN CHATELARD
  • KATIA CRISTINA TAROUQUELLA RODRIGUES BRASIL
  • SANDRA LETICIA BERTA
  • CINTIA DA SILVA LOBATO BORGES
  • Data: 11/01/2023

  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação investigou o conceito de Nachträglichkeit na teoria psicanalítica freudiana.
    Para isto, partiu-se de dois conceitos psicanalíticos fundamentais: o trauma e a fantasia.
    Nosso principal objetivo foi demonstrar que na obra de Freud o conceito Nachträglichkeit
    oferece uma importante função no entendimento de outros conceitos. Além disso, buscou-se
    indicar a importância do conceito em questão para a prática clínica psicanalítica. Para isto, o
    trabalho foi dividido em três capítulos. No primeiro deles, foi apresentada a noção de
    trauma a partir das obras de Freud. Nesse sentido, atravessamos da primeira teoria do
    trauma até a segunda teoria, abordando os conceitos de desamparo e angústia. O segundo
    capítulo foi dedicado a discutir o conceito de fantasia: da fantasia consciente à inconsciente
    e originária. Na parte final deste segundo capítulo, foi proposta uma discussão acerca do
    processo de construção da fantasia e das construções em análise. Para ambos os conceitos
    trabalhados, buscou-se indicar a sua relação com o Nachträglichkeit. Por fim, o último
    capítulo da dissertação foi dedicado a discutir três fragmentos de casos clínicos. Todos eles
    abordaram um tema em comum: a violência intra-familiar e suas consequências para as
    gerações seguintes. Conclui-se que o conceito de Nachträglichkeit na obra freudiana é
    onipresente. Por mais que não seja um conceito amplamente discutido e enfatizado, ele está
    por detrás de toda fundamentação teórica. Dessa forma, sua compreensão é essencial para o
    avanço da teoria psicanalítica.


  • Mostrar Abstract
  • This thesis explored the concept of Nachträglichkeit in Freudian psychoanalytic theory. For
    this purpose, we derived from two fundamental psychoanalytic concepts: trauma and
    phantasy. Our main goal was to explain that Freud’s Nachträglichkeit concept offers a
    critical role in understanding other concepts. Furthermore, this work attempts to express the
    relevance of the concept in question for the psychoanalytic clinical practice. Therefore, the
    work is divided into three chapters. In the first one, the idea of trauma is introduced from
    Freud’s work. In this regard, we navigate from the first theory of trauma to the second,
    addressing the concept of helplessness and anxiety. The second chapter was dedicated to
    discussing the concept of phantasy: from conscious phantasy to unconscious, and primal
    phantasies. In the last section of this chapter, a discussion was proposed about the structure
    process of phantasy and the structure process in analysis. For both of the concepts
    considered, an effort was made to indicate the connection with the Nachträglichkeit.
    Ultimately, the last chapter of the dissertation was committed to deliberate three fragments
    of clinical cases. All the cases access a common theme: the intra-familiar violence and its
    consequences for the following generation. This thesis concludes the concept of
    Nachträglichkeit in Freud’s approach was omnipresent. Despite the lack of widespread
    attention and focus, the concept lies in the foundation of every theory analysis. Likewise,
    this understanding is critical for the psychoanalytic clinical theory advances.

3
  • Nádia Meireles Moreira
  • Minha cor, minha existência: vivências de sofrimento psíquico de pessoas negras, um olhar fenomenológico.

  • Orientador : ILENO IZIDIO DA COSTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLAUDIA DE OLIVEIRA ALVES
  • ILENO IZIDIO DA COSTA
  • LARISSA POLEJACK BRAMBATTI
  • MAURICIO DA SILVA NEUBERN
  • Data: 20/01/2023

  • Mostrar Resumo
  • Essa dissertação tematiza o sofrimento psíquico e as vivências do racismo em pessoas
    negras. A partir de uma leitura fenomenológica, realizou-se uma interpretação da experiência
    vivida, enfocando a negritude e o racismo, objetivando-se compreender os efeitos do racismo
    na saúde mental de pessoas negras. Foram entrevistadas três pessoas que se autodeclaram
    negras, uma mulher e dois homens, em estado hígido físico e psíquico. A descrição do
    fenômeno racismo foi fundamentada na autopercepção dos participantes. Utilizou-se o
    método de análise da redução fenomenológica-psicológica, para estabelecimento de sentido
    geral (descrição), unidades de significados (redução), transformação em expressões de
    caráter psicológico (interpretação) e da estrutura geral de significados psicológicos (síntese
    descritiva do fenômeno). A prospecção da análise foi descrita em seis (6) unidades de
    sentido: autopercepção da vivência de racismo, afetividade na estética da negritude,
    branquitude e sentimento de não adequação, tomada de consciência para o vir a ser
    pertencente, ressignificar o enfrentamento e quem eu sou na minha existência. A síntese
    descritiva indicou que a vivência de racismo causa impacto na existência e/ou subjetividade,
    possibilitando compreender que há atravessamentos significativos na constituição da
    identidade da pessoa negra enquanto ser-no-mundo e na própria percepção de si, diante das
    dimensões relacionais. Por ser exploratória, é uma pesquisa inacabada, considerando que a
    vivência é constante e o fenômeno se modifica em relação com outros fenômenos, em cada
    experiencia subjetiva. Contudo, pode viabilizar o acolhimento das singularidades da
    população negra e provocar os profissionais da Psicologia a pensarem além dos padrões
    díspares da realidade, para que possam contribuir para a igualdade racial possível, com uma
    atuação combativa quanto ao racismo, promovendo saúde psíquica, além de consultório, no
    cotidiano da vida. Aponta-se para necessidade, portanto, de uma pesquisação contínua,
    atualizada e constante


  • Mostrar Abstract
  • This dissertation thematizes the psychic suffering and the experiences of racism in black
    people. Based on a phenomenological reading, an interpretation of the lived experience was
    carried out, focusing on blackness and racism, aiming to understand the effects of racism on
    the mental health of black people. Three people who declared themselves black were
    interviewed, one woman and two men, in a healthy physical and psychological state. The
    description of the phenomenon of racism was based on the self-perception of the participants.
    The analysis method of phenomenological-psychological reduction was used to establish the
    general meaning (description), units of meaning (reduction), transformation into expressions
    of a psychological nature (interpretation) and the general structure of psychological meanings
    (descriptive synthesis of the phenomenon ). The prospect of the analysis was described in six
    (6) units of meaning: self-perception of the experience of racism, affectivity in the aesthetics
    of blackness, whiteness and feeling of non-adequacy, awareness of becoming a belonging,
    resignifying the confrontation and who I am I am in my existence. The descriptive synthesis
    indicated that the experience of racism has an impact on existence and/or subjectivity, making
    it possible to understand that there are significant crossings in the constitution of the identity
    of the black person as a being-in-the-world and in the perception of oneself, in the face of
    relational dimensions. As it is exploratory, it is an unfinished research, considering that the
    experience is constant and the phenomenon changes in relation to other phenomena, in each
    subjective experience. However, it can enable the acceptance of the singularities of the black
    population and provoke Psychology professionals to think beyond the disparate patterns of
    reality, so that they can contribute to possible racial equality, with a combative action regarding
    racism, promoting mental health, in addition to office in everyday life. It points to the need,
    therefore, for continuous, updated and constant research.

4
  • BIANCA COSTA CAMPOS
  • Três Olhares Para o Negro em Psicanálise: de Objeto da Fantasia do Outro ao Vir-A-Ser da Sujeição Racial

  • Orientador : MARCIA CRISTINA MAESSO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARCIA CRISTINA MAESSO
  • DANIELA SCHEINKMAN CHATELARD
  • KATIA CRISTINA TAROUQUELLA RODRIGUES BRASIL
  • HAYANNA CARVALHO SANTOS RIBEIRO DA SILVA
  • Data: 25/01/2023

  • Mostrar Resumo
  • Este ensaio dissertativo se divide em três partes para tratar de diferentes olhares lançados para o racial no decorrer da história do campo. A primeira se relaciona com a presença do Negro como depositário do indesejável dentro da categoria do humano moderno, evidenciando o fenômeno etnocêntrico como um ato defensivo em relação à forma cultural Negra. No segundo momento, trabalho esta relação defensiva a partir do par ideológico do Negro, o Branco, a fim evidenciar a dependência entre os dois significantes no discurso racial. Por fim, evidencio a partir da prática clínica alguns marcadores do conflito racial na dupla analítica indicando uma proposta de trabalho com o sofrimento racial a partir das reflexões sobre o trauma e a contratransferência.


  • Mostrar Abstract
  • This dissertative essay is divided into three parts to deal with different perspectives on racial issues throughout the history of the field. The first is related to the presence of the Black as a repository of the undesirable within the category of the modern human, highlighting the ethnocentric phenomenon as a defensive act in relation to the Black cultural form. In the second moment, I work this defensive relationship along with the ideological pair of the Black, the White, in order to evidence the dependence between the two significants in the racial discourse. Finally, from clinical practice, I show some markers of racial conflict in the analytical pair, indicating a proposal to work with racial suffering based on reflections on trauma and countertransference.

5
  • Danielle Christine Vasconcelos Chauvet
  • O cuidado nas neuroses graves em serviços comunitários de saúde mental

  • Orientador : LUIZ AUGUSTO MONNERAT CELES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DEISE MATOS DO AMPARO
  • GUILHERME FREITAS HENDERSON
  • IARA FLÔR RICHWIN FERREIRA
  • LUIZ AUGUSTO MONNERAT CELES
  • Data: 27/01/2023

  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho foi fruto de uma experiência de cuidado, como psicóloga voluntária e participante de
    projetos artísticos em um serviço comunitário de saúde mental do Distrito Federal. Nesse cenário,
    tivemos como objetivo geral compreender as possibilidades do cuidado, a partir de uma perspectiva
    psicanalítica, em sujeitos com quadros neuróticos graves em um Centro de Atenção Psicossocial
    (CAPS) do DF. Com vistas ao desenvolvimento dos objetivos, organizamos o texto em quatro
    capítulos. Os dois primeiros foram construídos fundamentalmente por leituras teóricas. Discutimos
    problemáticas e encaminhamentos da clínica contemporânea, enfocando, sobretudo, as neuroses
    graves em seus desafios atuais e ressaltamos possíveis direções do cuidado nesses casos,
    considerando o manejo, a transferência e potencialidades do encontro entre teatro e cinema e saúde
    mental. No terceiro capítulo, explicamos o método utilizado para o alcance dos objetivos propostos.
    A pesquisa qualitativa que realizamos foi baseada na proposta de Thompson (1995), reinterpretada
    por Demo (2006), constituída de três etapas de análise: (i) análise socio-histórica; (ii) análise
    formal; e (iii) interpretação/reinterpretação. O capítulo 4 foi composto pela análise a partir da
    hermenêutica da profundidade (Thompson, 1995; Demo, 2006). Na primeira etapa, retratamos o
    panorama da saúde mental no Brasil e no DF e o contexto no qual o CAPS pesquisado está inserido.
    Na segunda, analisamos entrevistas semiestruturadas que fizemos com psicólogos envolvidos com o
    trabalho no CAPS, as quais articulamos com reflexões da pesquisadora sobre suas vivências clínicas
    e estudos teóricos. No último nível de análise, destacamos os principais marcos do trabalho,
    buscando novos significados por meio de uma interpretação/reinterpretação do que foi produzido.
    Por fim, analisamos o cuidado nas neuroses graves em serviços comunitários de saúde mental, de
    maneira a refletir sobre seus impasses e suas potencialidades, no intuito de contribuir para melhor
    cuidar.


  • Mostrar Abstract
  • This work was originated from a care experience, as a psychologist volunteer and participant in
    artistic projects in a community mental health care service of Federal District. In this scenery, our
    general goal was to investigate the possibilities of care, based on a psychoanalytical perspective, in
    subjects with severe neuroses in a Psychosocial Attention Center (CAPS) of Federal District. To
    develop the goals, the text was organized in four chapters. The first two chapters were
    fundamentally based on theoretical literature. We discussed problems and alternatives of the
    contemporary clinic, emphasizing, mainly, the severe neuroses in their current challenges,
    highlighting possible directions of caring in those cases, considering the management, the
    transference and the potentials between theater/cinema and mental health. The third chapter
    explains the method used to reach the proposed goals. The qualitative research we performed was
    based on Thompson's proposal (1995), reinterpreted by Demo (2006), constituted by three
    analytical phases: (i) social-historical analysis; (ii) formal analysis; and (iii)
    interpretation/reinterpretation. Chapter 4 was composed by the analysis based on depth
    hermeneutics (Thompson, 1995;Demo, 2006). In the first phase, we pictured the scenery of the
    mental health field in Brazil and in the Federal District, in addition to the background in which the
    researched CAPS is inserted. In the second, we analysed semi-structured interviews we did with the
    psychologists that were involved with the CAPS work, which was articulated with reflections of the
    researcher about her clinical experiences and theoretical studies. In the last degree of analysis, we
    highlighted the main aspects of the work, aiming new meanings through an
    interpretation/reinterpretation of what was produced. Ultimately, we analysed the severe neuroses
    care in community mental health care services, so as to reflect about its challenges and potentials to
    contribute to better care.

6
  • LUIZA DE FATIMA DOS SANTOS DE ALENCASTRO
  • Brincar, cultura e cuidado: promoção de saúde mental de crianças

  • Orientador : SILVIA RENATA MAGALHAES LORDELLO BORBA SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARIA INES GANDOLFO CONCEICAO
  • MILENE MARIA XAVIER VELOSO
  • SHEILA GIARDINI MURTA
  • SILVIA RENATA MAGALHAES LORDELLO BORBA SANTOS
  • Data: 27/01/2023

  • Mostrar Resumo
  • Este projeto se propôs a investigar estratégias de promoção da saúde mental de crianças a partir do brincar, da arte e da cultura da infância. Os objetivos específicos deste trabalho foram: mapear indicadores de promoção de saúde mental por meio do brincar e das experiências culturais; investigar os impactos da pandemia da COVID-19 na saúde mental de crianças; e mapear a rede pública ampliada de atenção a crianças e adolescentes no território. Para alcançar estes objetivos, foram feitos dois grupos focais em uma brinquedoteca comunitária localizada na periferia do Distrito Federal, um grupo com as crianças da instituição e outro com a equipe de profissionais. O estudo foi transversal e de abordagem qualitativa e a dissertação foi organizada no formato de artigos. O primeiro artigo, de natureza teórico-conceitual, versa sobre a promoção da saúde mental de crianças, apresentando a relação desse campo com o brincar e as experiências culturais. O artigo propõe a construção de uma práxis que seja pautada em um projeto político e ético no qual as dimensões de diversidade e pluralidade sejam respeitadas, da mesma maneira, que a necessidade do brincar e das experiências culturais para a população infantojuvenil seja reconhecida. O segundo artigo analisa os resultados encontrados no grupo focal realizado com cinco crianças frequentadoras da brinquedoteca. Os resultados, analisados de acordo com a análise temática, apontam indicadores de promoção de saúde mental expressos nas falas das crianças sobre o brincar como fonte de saúde, aprendizado e laboratório dos afetos. Ademais, os resultados trouxeram sobre os impactos da crise sanitária no brincar, na corporalidade, no desenvolvimento e na saúde das crianças deste território. O último artigo aborda o grupo focal realizado com onze profissionais da brinquedoteca. Os dados coletados foram analisados segundo a análise temática e os resultados apontam o brincar enquanto linguagem das crianças e ferramenta de diálogo e de fortalecimento de vínculos, assim como, a dimensão de aprendizagem presente no brincar e a intencionalidade política dos educadores ao propor atividades lúdicas e brincadeiras. A respeito dos impactos da pandemia na saúde mental das crianças, os resultados demonstram o agravamento dos casos de adoecimento psíquico e um aumento na condição de vulnerabilidade de crianças e adolescentes. Observou-se a ausência de equipamentos públicos voltados para o cuidado em saúde mental de crianças e adolescentes no território e, diante dos resultados encontrados, é urgente cobrar e exigir do poder público a construção de serviços que desenvolvam ações específicas em saúde mental, como o CAPSi, ambulatórios em saúde mental e ações de saúde mental na atenção primária. Outra proposta que surgiu a partir dos resultados da pesquisa foi a construção de dispositivos voltados ao fortalecimento da cultura do brincar e da infância como parte da rede pública ampliada de atenção para crianças e adolescentes. Concluímos que é necessário formar uma rede de atuação compartilhada e colaborativa que crie práticas emancipatórias por meio do brincar, da arte e da cultura para ser vetor de resistência e transformação subjetiva e social.


  • Mostrar Abstract
  • This project proposed to investigate strategies to promote children's mental health based on play, art and childhood culture. The specific objectives of this work were: to map mental health promotion indicators through play and cultural experiences; investigate the impacts of the COVID-19 pandemic on the mental health of children; and map the expanded public care network for children and adolescents in the territory. To achieve these objectives, two focus groups were carried out in a public playroom located on the outskirts of the Federal District, one group with the institution's children and another with the professional team. The study was cross-sectional and had a qualitative approach and the dissertation was organized in the format of articles. The first article, of a theoretical-conceptual nature, deals with the promotion of children's mental health, presenting the relationship of this field with playing and cultural experiences. The article proposes the construction of a praxis that is based on a political and ethical project in which the dimensions of diversity and plurality are respected, in the same way, that the need for play and cultural experiences for the child and youth population is recognized. The second article analyzes the results found in the focus group carried out with five children who frequent the public playroom. The results, analyzed according to thematic analysis, point to indicators of mental health promotion expressed in the children's speeches about playing as a source of health, learning and a laboratory of affections. In addition, the results brought about the impacts of the health crisis on playing, on corporality, on development and on the health of children in this territory. The last article addresses the focus group carried out with eleven public playroom professionals. The collected data were analyzed according to thematic analysis and the results point to playing as a language for children and a tool for dialogue and strengthening bonds, as well as the learning dimension present in playing and the political intention of educators when proposing playful activities and pranks. Regarding the impacts of the pandemic on children's mental health, the results demonstrate the worsening of cases of psychic illness and an increase in the condition of vulnerability of children and adolescents. There was a lack of public equipment aimed at mental health care for children and adolescents in the territory and, given the results found, it is urgent to charge and demand from the public authorities the construction of services that develop specific actions in mental health, such as the CAPSi. Another proposal that emerged from the research results was the construction of devices aimed at strengthening the culture of playing and childhood as part of the expanded public care network for children and adolescents. We conclude that it is necessary to form a network of shared and collaborative action that creates emancipatory practices through play, art and culture to be a vector of resistance and subjective and social transformation.

7
  • Samuel Ted Almeida de Pereira
  • A irrealização decolonial do crime e o laço social em João Pinheiro: medida socioeducativa em meio aberto

  • Orientador : MARCIA CRISTINA MAESSO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • RENATA WIRTHMANN GONÇALVES FERREIRA
  • DANIELA SCHEINKMAN CHATELARD
  • KATIA CRISTINA TAROUQUELLA RODRIGUES BRASIL
  • MARCIA CRISTINA MAESSO
  • Data: 27/01/2023

  • Mostrar Resumo
  • A presente dissertação emerge a partir da experiência clínica do pesquisador com um
    jovem adulto e uma adolescente que estavam em medida socioeducativa de liberdade
    assistida na cidade de João Pinheiro, Minas Gerais. Ambos cometeram um crime
    quando adolescentes, o que torna necessário caracterizar tal idade. Ela é definida, por
    esta pesquisa, como consequência das necro e biopolítica. O objetivo principal da
    pesquisa foi o de descrever o contexto social em que os participantes viviam à época da
    coleta de dados. Este estudo foi fortemente influenciado pelo conceito psicanalítico de
    “irrealização do crime”, como sugerido por Lacan. O referido conceito é fundamental
    para situar a ética psicanalítica frente à verdade criminológica. Como forma de coleta de
    informações, foram realizadas dez sessões individualizadas de escuta psicanalítica,
    considerando-se o Diário Metapsicológico como um instrumento de registro de dados.
    A partir da investigação psicanalítica com os participantes desta pesquisa, e tomando o
    conceito lacaniano de laço social como importante referencial teórico para a
    caracterização da comunidade analisada, entre outras conclusões, como principais
    achados desta dissertação, definiram-se os discursos do “Jagunço” e do “Racista”. O
    contexto da “guerra às drogas”, enfatizando-se sua dimensão feminina, também é
    investigado como resultado deste estudo.


  • Mostrar Abstract
  • This master’s thesis was developed on the accounts of the researcher’s clinical
    experience with a young man and a female adolescent that were under assisted freedom
    programs in the city of João Pinheiro, Minas Gerais. Both committed a crime in their
    adolescence, wich makes it necessary to characterize that age. It’s defined, by this
    research, as necro’s and biopolitic’s consequence. The main objective of research was to
    describe the social contexto where the participants were living when data were
    collected. This study was strongly influenced by the psychoanalytical concept of
    “crime’s unrealization”, as suggested by Lacan. That concept is key to situate
    psychoanalytic ethics in face of criminological truth. As a means of gathering
    information, ten sessions of individualized psychoanalytical listening were held in a
    way it takes into consideration the Metapsychological Diary as a data recording
    instrument. From the psychoanalytical investigation with the participants of this
    research and taking the Lacanian concept of social bond as an important theoretical
    reference for the characterization of the community analyzed, among other conclusions,
    one of the main findings for this master’s thesis is defined as the speeches of the
    “Jagunço” and the “Racista”. The context of “war on drugs”, emphasizing its feminine
    dimension, are also investigated as result of this research.

8
  • Lorrayne Alves de Aquino Ferreira
  • MENINAS VELOZES NA PANDEMIA: O RECURSO DA FOTOGRAFIA NO TRABALHO DE GRUPO

  • Orientador : KATIA CRISTINA TAROUQUELLA RODRIGUES BRASIL
  • MEMBROS DA BANCA :
  • KATIA CRISTINA TAROUQUELLA RODRIGUES BRASIL
  • SIMONE APARECIDA LISNIOWSKI
  • TANIA MARA CAMPOS DE ALMEIDA
  • ADRIANA COSTA DE MIRANDA
  • Data: 30/01/2023

  • Mostrar Resumo
  • Um dos impeditivos para o ingresso de meninas no Ensino Superior está ligado a falta de reconhecimento das oportunidades. Este trabalho buscou analisar os desafios para o acesso ao Ensino Superior enfrentados por alunas da rede pública de Brasília-DF, especificamente durante a pandemia de Covid-19, participantes do projeto Meninas Velozes. O projeto incentiva adolescentes a ingressarem em cursos nas áreas tecnológicas, pouco acessados por mulheres. Buscou-se conhecer os desafios dessas adolescentes ao acesso à universidade; identificar a influência do projeto Meninas Velozes e o reflexo da pandemia em sua vida escolar; e analisar as contribuições do dispositivo Fotodiálogo, adaptação do dispositivo de FotolinguagemÓ para a modalidade remota, como espaço de troca, reflexão, e rede de apoio para as adolescentes do projeto. Foram realizadas oficinas online e presenciais utilizando o dispositivo Fotodiálogo como objetos mediadores de discussões em grupo. Foram discutidas as temáticas gênero, pandemia e escolha profissional. O espaço de fala possibilitou a troca dos desafios vivenciados pelas meninas durante a pandemia, como isolamento social, dificuldades na adaptação ao ensino remoto e conflitos diante da escolha profissional. Observa-se que os laços sociais criados durante as oficinas tiveram grande importância no suporte emocional diante da pandemia, e o uso do dispositivo de Fotodiálogo nas discussões se revelou como favorável para trabalhar os temas sugeridos.


  • Mostrar Abstract
  • One of the impediments to girls' access to the university is the lack of recognition of opportunities. This work sought to analyze the challenges to access higher education faced by public school students of Brasília-DF that are participants of the "Meninas Velozes" project, specifically during the Covid-19 pandemic. The project encourages teenagers to enroll in courses in technology, rarely accessed by women. We sought to understand the challenges faced by these girls in getting to university; to identify the influence of the "Meninas Velozes" project and the impact of the pandemic on their scholarly routine; and to analyze the contributions of the Photodialogue device, an adaptation of the Photolanguage device for remote activities, as a space for experiences exchanging reflection, and support network for the project members. Online and face-to-face workshops were conducted using the Photodialogue device as mediating object for group discussions. The themes of gender, pandemic and professional choice were discussed. The speech space made it possible to exchange the challenges experienced by the girls during the pandemic, such as social isolation, difficulties in adapting to remote teaching, and conflicts regarding professional choices. It was observed that the social ties created during the workshops were of great importance in terms of emotional support during the pandemic. Using the Photodialogue device in the discussions was appropriate for working on the suggested themes. 

9
  • PAULO HENRIQUE SOUZA ROBERTO
  • “Eu moro aqui e parece que sou invisível”: o (im)prescrito do trabalho doméstico remunerado

  • Orientador : CARLA SABRINA XAVIER ANTLOGA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLA SABRINA XAVIER ANTLOGA
  • Luciana da Silva Santos
  • NOEMIA DE MORAIS SANTOS
  • VERUSKA ALBUQUERQUE PACHECO
  • Data: 30/01/2023

  • Mostrar Resumo
  • Este é um estudo sobre empregadas domésticas, cujo principal objetivo foi identificar o modo como o serviço
    doméstico remunerado mobiliza quem dele se ocupa, resultando em experiências de sofrimento e prazer.
    Foram objeto da investigação, as vivencias de prazer e sofrimento decorrentes da organização do trabalho,
    bem como as condições para exercício deste serviço e as relações entre empregadas domésticas e seus patrões.
    Para identificar as fontes de sofrimento e prazer nos serviços domésticos remunerados, foram ouvidas
    trabalhadoras que vivem quotidianamente a experiência desse tipo de ocupação. Inicialmente foi realizada uma
    Revisão de Literatura, com o objetivo de identificar o perfil metodológico das pesquisas brasileiras sobre a
    temática. E foi identificada uma escassez de estudos em Psicologia sobre a temática – o que mostra uma
    indisponibilidade dos pesquisadores em falar sobre algo que não é demanda de clínica. Há um silêncio sobre
    o que não é demanda clínica, e não é por conta de inúmeros fatores. Posterirormente, surgindo como uma
    reação aos resultados encontrados no primeiro estudo, foi realizado estudo por meio de entrevistas com 5
    trabalhadoras domésticas, buscando identificar como se dá o contexto do trabalho doméstico em duas
    dimensões, sendo elas a organização do trabalho (divisão do trabalho, produtividade, regras formais e
    informais, procedimentos e tempo); as condições de trabalho (ambiente físico “o lar da patroa”, instrumentos,
    equipamentos e suporte na atividade). Por fim, buscamos identificar como se dá a relação entre patroas e
    empregadas dada a influência pelo contexto em que esses serviços acontecem: o espaço privado da casa.
    Muitos dos conflitos que fazem parte dos serviços domésticos, principalmente no que se refere às relações
    entre patrões e empregados têm sua origem ligada a esse contexto. Como nos serviços domésticos a instituição
    empregadora é a própria família, cliente e patrão coincidem de uma forma que pode ser problemática. Nos
    serviços domésticos, as relações são sempre imediatas e principalmente quando o trabalho é na mesma
    residência todos os dias, a proximidade, a intimidade e a dependência criam um cenário propício para as

    ambiguidades e os conflitos afetivos que são, sem a menor dúvida, a grande temática dos estudos sobre a
    categoria, daí a relação de amor e ódio que marca a profissão e que vem sendo associada à relação de
    dominação-servidão.


  • Mostrar Abstract
  • This is a study about housemaids, whose main objective was to identify the way in which paid domestic service
    mobilizes those who take care of it, suffered in experiences of suffering and pleasure. The objects of
    investigation were the experiences of pleasure and suffering suffered from the organization of work, as well
    as the conditions for exercising this service and the relationships between domestic workers and their bosses.
    In order to identify the sources of suffering and pleasure in paid household appliances, workers who experience
    this type of occupation on a daily basis were interviewed. Initially, a Literature Review was carried out, with
    the objective of identifying the methodological profile of Brazilian research on the subject. And a restriction
    of studies in Psychology on the subject was identified - which shows an unavailability of the researcher to talk
    about something that is not a clinical demand. There is silence about what is not clinical demand, and it is not
    due to several factors. Subsequently, arising as a reaction to the results found in the first study, a study was
    carried out through interviews with 5 domestic workers, seeking to identify how the context of domestic work
    occurs in two dimensions, namely the organization of work (division of work, productivity, formal and
    informal rules, procedures and time); working conditions (physical environment “the boss's home”,
    instruments, equipment and support in the activity). Finally, we seek to identify how the relationship between
    employers and employees takes place given the influence of the context in which these services take place: the
    private space of the house. Many of the conflicts that are part of domestic apparatuses, especially with regard
    to the relationship between employers and employees, have their origin linked to this context. As in domestic
    services the employing institution is the family itself, client and employer coincide in a way that can be
    problematic. In the restrooms, relationships are always immediate and, especially when work is done in the
    same house every day, the proximity, intimacy and dependence create a propitious scenario for the ambiguities
    and affective conflicts that are, without a doubt, the great theme of studies on the category, hence the love-hate
    relationship that marks the profession and which has been associated with the domination-servitude
    relationship.

10
  • Cleane Santos de Carvalho
  • Implicações da compulsão alimentar no funcionamento profissional, social e familiar de mulheres

  • Orientador : ELIZABETH QUEIROZ
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELIZABETH QUEIROZ
  • ELIANA RIGOTTO LAZZARINI
  • RENATA ALVES MONTEIRO
  • Patrícia Costa Bezerra
  • Data: 31/01/2023

  • Mostrar Resumo
  • O transtorno de compulsão alimentar é caracterizado por episódios recorrentes de
    consumo de grandes quantidades de alimentos associado a uma sensação de perda de
    controle sobre a alimentação. O objetivo desta pesquisa foi investigar as implicações do
    transtorno de compulsão alimentar no funcionamento profissional, social e familiar de
    mulheres com esse diagnóstico, acompanhadas por equipe multiprofissional em serviço
    especializado. Trata-se de um estudo qualitativo, exploratório e descritivo. Participaram
    do estudo 10 mulheres entre 18 e 50 anos. Utilizou-se como instrumentos um roteiro de
    entrevista semiestruturado, a Escala de Incapacidade de Sheehan e um questionário
    sociodemográfico. Os dados foram analisados e organizados em nove seções:
    Caracterização da amostra; História da alteração alimentar; Prejuízo no funcionamento
    profissional; Prejuízo no funcionamento social; Prejuízo no funcionamento familiar;
    Experiência na pandemia de covid-19; Estratégias utilizadas para lidar com o transtorno,
    Sensações associadas ao comer compulsivo e Comprometimento funcional. Os resultados
    mostraram que o sobrepeso e a obesidade são características presentes no histórico de
    alteração alimentar, além de comorbidades médicas e psiquiátricas. O transtorno de
    compulsão alimentar interfere de forma negativa na vida das participantes, com prejuízos
    no funcionamento social, familiar e profissional, nesta ordem. O isolamento social
    resultou na piora dos sintomas na pandemia. As participantes utilizam estratégias mentais
    e comportamentais para lidarem com os sintomas. A caracterização do comer compulsivo
    foi dividida em três momentos - antes, durante e depois. Para as participantes, ansiedade,
    desespero, fome e raiva definem o antes. O durante esteve associado com prazer, conforto
    e satisfação. Já o depois remete a arrependimento, tristeza, culpa, frustração e vontade de
    morrer. Estudos futuros precisam avançar na identificação dos fatores profissionais,
    sociais e familiares que podem contribuir para uma intervenção mais efetiva junto a essas
    mulheres.


  • Mostrar Abstract
  • Binge eating disorder is characterized by recurrent episodes of eating large amounts of
    food, coupled with a feeling of loss of control over eating. The objective of this research
    was to investigate the implications of binge eating on professional, social and family
    functioning of women with this diagnosis, followed by a multidisciplinary team in a
    specialized service. This is a qualitative, exploratory and descriptive study. Ten women
    between 18 and 50 years old participated in the study. A semi-structured interview script,
    the Sheehan Disability Scale and a sociodemographic questionnaire were used as
    instruments. Data was analyzed and organized into nine sections: Sample
    characterization; History of dietary change; Impairment in professional functioning;
    Impaired social functioning; Impaired family functioning; Experience in the covid-19
    pandemic; Strategies used to deal with the disorder, Sensations associated with
    compulsive eating and Functional impairment. The results showed that overweight and
    obesity are characteristics present in the history of dietary changes, in addition to medical
    and psychiatric comorbidities. Binge eating interferes negatively in the lives of the
    participants, with impairments in social, family and professional functioning, in that
    order. Social isolation resulted in worsening symptoms in the pandemic. The participants
    use mental and behavioral strategies to deal with the symptoms. In the characterization
    of compulsive eating there are three moments - before, during and after - anxiety, despair,
    hunger and anger define the before. The during was associated with pleasure, comfort and
    satisfaction. The after refers to regret, sadness, guilt, frustration and the desire to die.
    Future studies need to advance in identifying factors for a more effective intervention
    with these women.

11
  • Julia Martha Branco Barbosa Araújo
  • Protocolo Equilíbrio: Prevenção de Problemas de Comportamento em Crianças Autistas via Intervenção Remota com Cuidadores

  • Orientador : ELIANE MARIA FLEURY SEIDL
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EILEEN PFEIFFER FLORES
  • ELIANE MARIA FLEURY SEIDL
  • MARIA CAROLINA CORREA MARTONE
  • MARINA KOHLSDORF
  • Data: 31/01/2023

  • Mostrar Resumo
  • O Transtorno do Espectro Autista (TEA) é um transtorno do neurodesenvolvimento de etiologia complexa envolvendo fatores genéticos e ambientais. Apresenta como características prejuízos persistentes na interação e comunicação social, assim como interesses restritos e/ou comportamentos estereotipados, com surgimento precoce. Os problemas de comportamento são frequentemente eleitos como alvos de intervenção e apresentam alta prevalência nessa população. Apesar da  intervenção ABA - Análise do Comportamento Aplicada ser indicada pela Organização Mundial de Saúde para o tratamento do autismo, ainda é inacessivel para a maioria da população devido a suas especificidades. Assim, a modalidade de intervenção implementada via cuidadores revelou-se uma alternativa factível, para ampliar o acesso a tratamento de pessoas diagnosticadas com TEA. Ademais, a pandemia da Covid-19, nos anos 2020 e 2021, impôs o distanciamento social como medida para a contenção da disseminação do vírus, impactando as práticas assistenciais de saúde, valorizando o uso das Tecnologias da Informação e Comunicação. O estudo teve como objetivo: investigar a aplicação remota do Protocolo Equilíbrio (PE), implementado via cuidadores em 10 passos, e seus efeitos nos comportamentos-alvo (problemas de comportamento emergentes, tempo de liderança da criança/adulto, resposta ao nome, comunicação, tolerância e cooperação) de duas crianças autistas com idades entre 3 e 6 anos. Utilizou-se o delineamento experimental de sujeito único conduzido nas condições: linha de base natural; linha de base orientada; intervenção; pós-teste; generalização; A intervenção com os cuidadores lançou mão de estratégias de ensino como instrução verbal, manuais instrucionais, videomodelação e feedback. Os instrumentos utilizados foram: Manual do PE (pais e profissionais, incluindo o InFORM e Avaliação de Validade Social), Inventário Dimensional de Avaliação do Desenvolvimento Infantil (IDADI) e Aberrant Behavior Checklist (ABC). As sessões ocorreram de forma remota pela Plataforma Zoom. Para o participante 1, os resultados mostraram diminuição de problemas de comportamento, com redução de itens pontuados no ABC, comparados no pré e no pós-teste, além de melhora nos domínios do IDADI, sendo cinco deles interpretados como dentro do desenvolvimento típico no pós-teste. Não foi feito o pós-teste do ABC e IDADI para o participante 2, sendo relatados dados até o passo 3 do PE. Os resultados do PE mostraram diminuição de comportamentos-problema não cooperativos, aumento nas habilidades de responder ao nome (participantes 1 e 2), comunicação (participante 2) e tolerância (participante 1), além de distribuição mais equilibrada entre o tempo liderado pelo adulto e pela criança para os dois participantes. Os pais avaliaram a intervenção como altamente relevante. O estudo mostrou-se importante para testar estratégias/procedimentos com crianças autistas, com treino de cuidadores oferecido à distância, o que pode contribuir com os serviços de saúde, em especial os públicos, voltados a essa clientela.


  • Mostrar Abstract
  • Autism Spectrum Disorder (ASD) is a neurodevelopmental disorder of complex etiology involving genetic and environmental factors. It features persistent impairments in interaction and social communication, as well as restricted interests and/or stereotyped behaviors, with early onset. Behavioral problems are frequently elected as intervention targets and have a high prevalence in this population. Although the Applied Behavior Analysis intervention are indicated by the World Health Organization for the treatment of autism, it is still inaccessible to the majority of the population due to its specificities. The modality of intervention implemented by caregivers proved to be a feasible alternative to expand access to treatment for people diagnosed with ASD. Furthermore, the Covid-19 pandemic, in the years 2020 and 2021, imposed social distancing as a measure to contain the spread of the virus, impacting health care practices, valuing the use of Information and Communication Technologies. The study aimed to: investigate the remote application of the Balance Program (BP), implemented by caregivers in 10 steps, and its effects on target behaviors (emerging behavior problems, child/adult leadership time, response to name, communication, tolerance and cooperation) of two autistic children aged between 3 and 6 years. A single-subject experimental design was used, conducted under the following conditions: natural baseline; prompted baseline; intervention; post-test; generality; Intervention with caregivers made use of teaching strategies such as verbal instruction, instructional manuals, video modeling and feedback. The instruments used were: BP Manual (parents and professionals, including InFORM and Social Validity Assessment), Dimensional Inventory for Child Development Assessment (DICDA) and Aberrant Behavior Checklist (ABC). Sessions took place remotely with the Zoom Platform. For participant number 1, the results showed a decrease in behavior problems, with a reduction in items scored on the ABC, compared in the pre-test and post-test, in addition to improvement in the DICDA domains, with five of them being interpreted as within typical development in the post-test. The ABC and DICDA post-test was not carried out for participant number 2 with data being reported up to step 3 of the BP. The BP decreased uncooperative behavior problems and showed an increase in the skills of responding to the name (participants 1 and 2), communication (participant 2), and tolerance (participant 1), in addition to a more balanced distribution between the time led by the adult and the child for both participants. Parents rated the intervention as highly relevant. The study proved to be important for testing strategies/procedures with autistic children, with caregiver training offered at distance, which can contribute to health services, especially public ones, aimed at this clientele.

12
  • Natália Alvarenga de Amorim
  • "Torna-te o que tu (não) és": Mudança intencional de traços da personalidade, expectativas percebidas e planos de implementação

  • Orientador : FABIO IGLESIAS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • AMALIA RAQUEL PÉREZ-NEBRA
  • DANIELA SACRAMENTO ZANINI
  • FABIO IGLESIAS
  • SERGIO EDUARDO SILVA DE OLIVEIRA
  • Data: 31/01/2023

  • Mostrar Resumo
  • O modelo dos cinco fatores (big five) é hoje dominante na psicologia
    da personalidade, mostrando que abertura à experiência,
    conscienciosidade, extroversão, agradabilidade e neuroticismo são
    bastante estáveis. Quando pequenas mudanças ocorrem, são geralmente
    atribuídas ao próprio ciclo de vida (p.ex. casamento, maternidade,
    velhice), enquanto as grandes são atribuídas a eventos extremos (p.ex.
    acidente, neurocirurgia, psicopatologia). Na última década,
    entretanto, um conjunto robusto de trabalhos tem mostrado que a
    mudança volitiva (intencional) da personalidade é não somente possível
    dentro de certos limites, como também implementável no curto prazo.
    Considerando a quase inexistência de dados no Brasil, esta pesquisa
    teve como objetivo identificar quantitativamente as intenções de
    mudança de personalidade e como as pessoas estimam que outros
    significativos esperam que elas mudem. Foram também investigados
    qualitativamente os planos que as pessoas concebem se fossem
    implementadas as mudanças indicadas. Os participantes (n = 414)
    responderam a instrumentos de intenções e expectativas de mudança
    baseados em 20 marcadores reduzidos para o big five, além de questões
    abertas para os planos. ANOVAs para medidas repetidas mostraram, sem
    diferenças de sexo, que reduzir neuroticismo (p.ex., ansiedade),
    aumentar abertura (p.ex., criatividade) e aumentar conscienciosidade
    (p.ex., dedicação) foram os maiores objetivos de mudança. Apesar de
    reduzir neuroticismo também ter sido a maior mudança entre as
    expectativas percebidas nos outros, se diferenciaram por incluir o
    aumento da agradabilidade (p.ex., gentileza) e da extroversão (p.ex.,
    comunicação). Pessoas mais jovens relataram sistematicamente mais
    objetivos de mudança do que as mais adultas. Análises de conteúdo
    revelaram ainda que os planos de mudança são frequentemente vagos e de
    difícil operacionalização, como desenvolver habilidades sociais,
    estabelecer novas rotinas e não se importar com a opinião alheia,
    enquanto outros envolvem buscar ajuda profissional. Esses resultados
    são discutidos com base na literatura recente sobre mudança volitiva e
    nas características culturais do brasileiro. Ainda, discute-se o seu
    papel como uma etapa preliminar, mas fundamental, para a pesquisa
    sobre desenvolvimento de estratégias eficazes para a mudança de traços
    de personalidade na psicologia clínica.


  • Mostrar Abstract
  • The big five model is currently dominant in personality psychology,
    showing that openness to experience, conscientiousness, extraversion,
    agreeableness, and neuroticism are quite stable. When small changes
    occur, they are generally attributed to the life-cycle itself (e.g.,
    marriage, motherhood, old age), while large ones are attributed to
    extreme events (e,g., accident, neurosurgery, psychopathology). In the
    last decade, however, a robust body of work has shown that intentional
    (volitional) personality change is not only possible within certain
    limits, but also achievable in the short term. Considering the almost
    non-existence of data in Brazil, this research aimed to quantitatively
    identify intentions of personality change and how people estimate how
    significant others expect them to change. Plans people conceive if
    they were to implement the indicated changes were also qualitatively
    investigated. Participants (n = 414) answered instruments of
    intentions and expectations of change based on 20 reduced markers for
    the big five, along witth open questions for the plans. Repeated
    measures ANOVAs showed, regardless of gender, that reducing
    neuroticism (e.g., anxiety), increasing openness (e.g., creativity),
    and increasing conscientiousness (e.g., dedication) were the biggest
    change goals. Although reducing neuroticism was also the biggest
    change in the perception of significant others’ expectations, it
    distinctly included the increase of agreeableness (e.g., kindness) and
    extroversion (e.g., communication). Younger people systematically
    reported more change goals than older people. Content analyses also
    revealed that change plans are frequently vague and hard to
    operationalize, like developing social skills, implementing new
    routines and not caring about people's opinions, while some involve
    seeking professional help. These results are discussed in light of the
    recent literature on volitional change and of the cultural
    characteristics of Brazilians. Also, its role as a preliminary, but
    fundamental step for research on the development of effective
    strategies for changing personality traits in clinical psychology, is
    discussed.

13
  • Cibele Dayana de Souza
  • Conhecimentos sobre Planejamento Antecipado de Cuidados e Diretivas Antecipadas de Vontade: um Estudo com Psicólogas/os da Saúde do Distrito Federal

  • Orientador : ELIANE MARIA FLEURY SEIDL
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CAROLINE MOTA BRANCO SALLES
  • SILVIA MARIA GONÇALVES COUTINHO
  • ELIANE MARIA FLEURY SEIDL
  • ELIZABETH QUEIROZ
  • Data: 31/01/2023

  • Mostrar Resumo
  • Os psicólogos da saúde, especialmente os que atuam em contextos hospitalares, se deparam com estratégias de cuidado centradas no paciente como o Planejamento Antecipado de Cuidados (PAC), as Diretivas Antecipadas de Vontade (DAV), o Testamento Vital (TV) e o Mandato Duradouro (MD), recursos que valorizam e respeitam a autonomia e a dignidade humana, em tratamentos recebidos em momentos futurosO objetivo do estudo foi investigar o conhecimento de psicólogas/os que trabalham no Distrito Federal, inseridas/os em equipes multidisciplinares de saúde responsáveis pela assistência a pacientes, sobre esses quatro termos, bem como identificar associações entre níveis de conhecimento, formação e inserção profissional. Este estudo justifica-se pela necessidade de aprofundar a investigação sobre a prática profissional das/os psicólogas/o quanto a ferramentas de humanização do cuidado. Trata-se de estudo transversal, na modalidade online, com técnicas qualitativas e quantitativas de análise de dados. Utilizou-se um questionário eletrônico elaborado para o estudo, com questões abertas e fechadas. Participaram 69 psicólogos, a maioria mulheres (91,3%), com formação diversificada (em pós-graduação latu e strictu sensu) e inserção profissional com predomínio em serviços hospitalares (79,7%). Resultados revelaram que de 17,3% até 50% dos participantes relataram não terem tido contato com os temas PAC, DAV, TV e MD, sendo que a atuação profissional foi a que mais oportunizou obtenção de conhecimentos sobre DAV (n=43; 62,3%) e sobre TV (n=37; 53,6%). Com base nas conceituações adotadas acerca de PAC, DAV, TV e MD, os relatos escritos dos respondentes foram analisados e categorizados em quatro níveis por dois pesquisadores de forma independente (índices de concordância variaram de 82,6% a 97,1%). As quatro categorias e suas distribuições, com destaque para as mais frequentes, foram: Desconhecimento sobre MD (n=45; 65,2%); a categoria Não abrangência (descrição insatisfatória acerca dos conceitos) teve maior frequência acerca de DAV (n=25; 36,2%); Descrição precária teve o percentual mais frequente para PAC (n=22; 31,9%); a categoria Descrição suficiente, revelando maior conhecimento, teve mais acertos para DAV (n=28; 40,6%). Com o propósito de agrupar o conhecimento sobre os quatro temas, definiu-se uma pontuação com base nos erros e acertos dos participantes, permitindo classificá-los em: conhecimento nulo; conhecimento precário; conhecimento de regular a bom. Associações entre essa variável foram analisadas mediante testes qui quadrado, com variáveis da formação em nível de pós-graduação, tempo de formado e inserção profissional. A inserção profissional (atuação em UTI e/ou unidades de urgência/emergência versus outras inserções) diferenciou os três grupos, com maior conhecimento de psicólogas/os que tinham atuavam em UTI/urgência e emergência (c²=6,17; df=2; p≤0,05). As demais associações não foram significativas. Os resultados apontam conhecimento restrito por parte das/os psicólogas/os em relação aos conceitos, fato que está em consonância com o caráter relativamente recente desses temas na assistência, não obstante a expansão desse conhecimento no Brasil. O papel da/o psicóloga/o da saúde no país torna-se parte fundamental no processo de implementação de PAC, DAV, TV e MD, pois a atuação psicológica junto ao paciente oportuniza a implementação da humanização, da integralidade e da qualidade da atenção.  


  • Mostrar Abstract
  • Health psychologists, especially those who work in hospital contexts, are faced with patient-centered care strategies such as the Advance Care Planning (ACP), the Advance Directives (AD), the Living Will (LW) and the Durable Mandate (DM), resources that value and respect autonomy and human dignity, in treatments received in the future. The objective of the study was to investigate the knowledge of psychologists who work in the Federal District, inserted in multidisciplinary health teams responsible for patient care, about these four terms, as well as identifying associations between levels of knowledge, training and professional insertion. This study is justified by the need to investigate the professional practice of psychologists regarding tools for the humanization of care. This is a cross-sectional study, in the online modality, with qualitative and quantitative data analysis techniques. A questionnaire designed for the study was applied, with open and closed questions. Sixty-nine psychologists participated, most of them women (91.3%), with diversified training (graduated courses) and professional insertion, with predominance in hospital services (79.7%). Results revealed that from 17.3% to 50% of the participants reported not have had contact with the themes ACP, AD, LW and DM and professional activity was the one that most provided the opportunity to obtain knowledge on AD (n=43; 62.3%) and about LW (n=37; 53.6%). Based on the concepts adopted about ACP, AD, LW and DM, the written reports of the respondents were analyzed and categorized into four levels by two researchers independents (agreement rates ranged from 82.6% to 97.1%). The four categories and their distributions, highlighting the most frequent ones, were: Lack of knowledge about DM (n=45; 65.2%); the Non-coverage category (unsatisfactory description of the concepts) had more frequency about AD (n=25; 36.2%); Poor description had the most frequent percentage for ACP (n=22; 31.9%); the Sufficient description category,  revealing greater knowledge, had more correct answers for AD (n=28; 40.6%). With the purpose of grouping knowledge about the four themes, a score was defined based on the mistakes and successes of the participants, allowing them to be classified into null knowledge; precarious knowledge; knowledge from fair to good. Associations between this variable were analyzed using chi-square tests, with variables of graduate training, time since undergraduation and professional insertion. Professional insertion (acting in the ICU and/or urgency/emergency units versus other insertions) differentiated the three groups, with greater knowledge of psychologists/those who had this insertion (c²=6.17; df=2;
    p≤.05). The other associations were not significant. The results indicate limited knowledge on the part of psychologists in relation to these concepts, a fact that is in line with the relatively recent nature of these themes in care, despite the expansion of this knowledge in Brazil. The role of the health psychologist in the country becomes a fundamental part in the process of implementing ACP, AD, LW and DM, as the psychological work with the patient provides opportunities for the implementation of humanization, the comprehensive care and quality of care.

14
  • Daniela Alcântara Almeida
  • Inteligência como fator moderador da relação entre personalidade e síndrome de burnout em militares.

  • Orientador : SERGIO EDUARDO SILVA DE OLIVEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MURILO RICARDO ZIBETTI
  • LUCAS DANNILO ARAGÃO GUIMARÃES
  • CRISTIANE FAIAD DE MOURA
  • SERGIO EDUARDO SILVA DE OLIVEIRA
  • Data: 31/01/2023

  • Mostrar Resumo
  • O construto do burnout pode ser entendido em três componentes, sendo eles a exaustão emocional, a despersonalização e a baixa realização no trabalho. Além disso, foi incorporado ao modelo de recursos e demandas no trabalho (JD-R), onde é destacada a importância dos recursos pessoais na prevenção e diminuição do burnout. Os fatores de personalidade são considerados como recursos pessoais, mas pouco já foi evidenciado sobre como a cognição pode atuar como um recurso pessoal e apresentar um efeito protetivo em relação ao burnout. O objetivo deste estudo foi avaliar a interação entre personalidade e inteligência na predição do burnout em uma amostra de militares brasileiros. Participaram do estudo 200 militares, de maioria masculina e naturais da região sudeste do país. A partir das análises de moderação, foi encontrado que a inteligência apresentou efeito moderador tanto na relação entre neuroticismo e exaustão emocional, como na relação entre extroversão e despersonalização. Desse modo, entende-se a inteligência como um recurso pessoal protetivo de sintomas de burnout, inferindo-se que indivíduos mais inteligentes serão mais capazes de lidar com suas demandas de trabalho e de acumular outros recursos e, assim, vivenciar menos estresse e burnout no trabalho. 


  • Mostrar Abstract
  • The burnout can be understood in three components, namely emotional exhaustion, depersonalization and low personal accomplishment. In addition, it was incorporated into the model of job resources and demands (JD-R), where the importance of personal resources in preventing and reducing burnout is highlighted. Personality factors are considered as personal resources, but little has been evidenced about how cognition can act as a personal resource and present a protective effect in the development of burnout. The aim of this study was to evaluate the interaction between personality and intelligence in predicting burnout in a sample of Brazilian military personnel. The study included 200 military personnel, mostly male and from the southeastern region of the country. From the moderation analyses, it was found that intelligence had a moderating effect both in the relationship between neuroticism and emotional exhaustion, and in the relationship between extroversion and depersonalization. So, intelligence is understood as a protective personal resource against burnout symptoms, inferring that more intelligent individuals will be better able to deal with their work demands and accumulate other resources and, thus, experience less stress and burnout.

15
  • Larissa Rodrigues Faria
  • Intervenção on-line e grupal com adolescentes órfãos por Covid-19: Percepções e reflexões

  • Orientador : SILVIA RENATA MAGALHAES LORDELLO BORBA SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • BEATRIZ MONTENEGRO FRANCO DE SOUZA PARENTE
  • ISABELA MACHADO DA SILVA
  • SERGIO EDUARDO SILVA DE OLIVEIRA
  • SILVIA RENATA MAGALHAES LORDELLO BORBA SANTOS
  • Data: 31/01/2023

  • Mostrar Resumo
  • A pandemia de covid-19 foi uma emergência de saúde pública caracterizada por perdas em
    massa e que trouxe inúmeros impactos sociais. Diante da quantidade de adolescentes que ficaram órfãos
    precocemente e das especifidades que permeiam essa fase da vida, esta pesquisa teve por objetivo propor
    uma intervenção grupal e on-line para trabalhar o luto em adolescentes que perderam pai e/ou mãe por
    Covid-19. O primeiro manuscrito foi uma revisão sistemática da literatura, foram selecionados 9 artigos. Os resultados mostraram que os adolescentes na vivência do luto tiveram múltiplas expressões, indicando
    sua singularidade. Quanto às estratégias de enfrentamento, identificou-se as terapêuticas e as
    socioeconômicas. Por fim, os adolescentes reagiram de forma positiva à intervenção e às pesquisas de
    luto. O segundo manuscrito tratou-se de um estudo de caso múltiplo, com o objetivo de propor a
    intervenção de luto aos adolescentes e provocar reflexões acerca das percepções dessa vivência. A
    intervenção foi inspirada na proposta desenvolvida por Lordello e Silva (2021). Foi aplicado o
    instrumento de avaliação do luto prolongado PG-13 de Prigerson et al. (2009) antes e após a realização da
    intervenção e um questionário para avaliar a adesão. Três temas se destacaram no estudo, o duplo sentido
    da lembrança, a importância da redes de apoio e sua influência nos projetos de vida. Foram discutidas
    propostas de intervenções e estudos futuros que considerem essa singularidade do luto em adolescentes
    órfãos.


  • Mostrar Abstract
  • The covid-19 pandemic was a public health emergency characterized by massive deaths and
    which brought several social effects. Faced with the number of teenagers who were orphaned early and the
    specificities that permeate this phase of life, this research was created with the aim of proposing a group
    and online intervention to work on grief in adolescents who lost a father and/or mother due to Covid-19. The first manuscript was a systematic review of the literature, 9 articles were selected. The results showed
    that adolescents experiencing grief had multiple expressions, indicating their uniqueness. As for the
    coping strategies, they were identified as therapeutic and as socioeconomic. Finally, the adolescents
    reacted positively to the intervention and the grief surveys. The second manuscript was a multiple case
    study, with the objective of proposing grief intervention to adolescents and provoking reflections on the
    perceptions of this experience. The intervention was inspired by the proposal developed by Lordello e
    Silva (2021). The instruments used were the PG-13 assessment of prolonged grief by Prigerson et al. (2009) before and after completion of the intervention and an evaluator to assess adherence. Three themes
    stand out in the study, the double meaning of memory, the importance of support networks and their
    influence on life projects. Proposals for interventions and future studies that consider this singularity of
    grief in orphaned adolescents were discussed.

16
  • Alessandra Carvalho Vieira da Silva
  • NEGRITUDE E PARENTALIDADE: DIMENSÕES DO SOFRIMENTO SOCIOPOLÍTICO

  • Orientador : KATIA CRISTINA TAROUQUELLA RODRIGUES BRASIL
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DANIELA SCHEINKMAN CHATELARD
  • KATIA CRISTINA TAROUQUELLA RODRIGUES BRASIL
  • MARIZETE GOUVEIA DAMASCENO
  • VIVIANE NEVES LEGNANI
  • Data: 31/01/2023

  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho propõe-se a discutir a estreita relação entre sofrimento sociopolítico,
    questões raciais e o lugar da transmissão psíquica e social da filiação e da parentalidade.
    Para abordar a temática utilizou-se o método psicanalítico e a pesquisa bibliográfica. O
    caráter investigativo da psicanálise extramuros possibilita pensar a cultura a partir da
    complexidade dos seus movimentos. É essencial investigar e problematizar as questões
    relacionadas a dimensão dos fenômenos sociopolíticos, visto que seus efeitos são
    sentidos na produção de subjetividades no laço social. Dessa maneira, o presente
    trabalho objetivou analisar como o processo de construção da parentalidade negra é
    atravessada por sofrimentos relacionados ao racismo no laço social, trazendo efeitos
    para a subjetivação das novas gerações. Para isto, o trabalho foi dividido em dois
    capítulos. No primeiro capítulo explora-se a construção do mal-estar racial e seus
    impactos na parentalidade, abarcando a construção histórica do racismo e do modelo de
    família forjados na dominação colonial. O segundo capítulo analisa, a partir do
    arcabouço teórico de Laplanche, os processos de transmissão, em especial abordando a
    situação antropológica fundamental e a designação de cor de pele, enfatizando a
    importância da intersubjetividade para as primeiras identificações. Conclui-se que o
    mal-estar que o racismo impõe atravessa as relações parentais, dificultando que o negro
    construa uma imagem narcísica que tome o seu corpo como objeto de amor. Por fim,
    enfatiza-se o potencial de abertura da parentalidade, que possibilitaria a construção de
    novos códigos sociais de valorização do corpo negro.


  • Mostrar Abstract
  • The present work proposes to discuss the close relationship between socio-political
    suffering, racial issues and the place of psychic and social transmission of filiation and
    parenthood. The psychoanalytic method and bibliographic research were used to
    approach the theme. The investigative character of extra walls psychoanalysis makes it
    possible to think about culture from the complexity of its movements. It is essentialto
    investigate and problematize the issues related to the dimension of socio-political
    phenomena, since their effects are felt in the production of subjectivities in the social
    bonds. Thus, this study aimed to analyze how the process of construction of black
    parenthood is crossed by sufferings related to racism in the social bonds, bringing
    effects to the subjectivation of new generations. For this, the work was divided into two
    chapters. The first chapter explores the construction of racial malaise and its impacts on
    parenthood, encompassing the historical construction of racism and the family model
    forged in colonial domination. The second chapter analyzes, from the theoretical
    framework of Laplanche, the transmission processes, especially addressing the
    fundamental anthropological situation and the assignation of skin color, emphasizing
    the importance of intersubjectivity for the first identifications. It is concluded that the
    malaise that racism imposes crosses parental relationships, making it difficult for the
    black person to build a narcissistic image that takes his body as an object of love.
    Finally, it emphasizes the potential for openness of parenthood, which would enable the
    construction of new social codes of appreciation of the black body.

17
  • Izabella de Moraes da Silva
  • Violência Contra Mulheres em Período de Pandemia : Desafios e Inovações na Atuação de Delegacias Especializadas de Atendimento à Mulher.

  • Orientador : SILVIA RENATA MAGALHAES LORDELLO BORBA SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLAUDIA DE OLIVEIRA ALVES
  • FLÁVIA BASCUNAN TIMM
  • MARIA INES GANDOLFO CONCEICAO
  • SILVIA RENATA MAGALHAES LORDELLO BORBA SANTOS
  • Data: 27/02/2023

  • Mostrar Resumo
  • Este artigo, de natureza teórico-conceitual, procurou analisar os dados acerca dos números de casos de violência contra mulheres no período de isolamento social em decorrência da pandemia de COVID-19, observando dados secundários (dados oriundos de pesquisas de outras instituições)  disponíveis na plataforma da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP-DF); os dados do Disque 180; e os dados de notificações da plataforma de estatística DATASUS.  Para tal, faz–se importante pensar no próprio fenômeno da violência contra mulheres a partir das perspectivas e dos saberes em gênero. Além disso, faz-se importante pensar na  correlação com os processos históricos que foram se consolidando ao longo do tempo e constituindo caminhos de subjetivação que garantem maior privilégio para os homens e maior vulnerabilidade para as mulheres. Vulnerabilidades essas que se acentuaram em períodos de quarentena, quando o território público se tornou restrito. Apesar de dados do PNUD-ONU indicarem aumento de pelo menos 35% em denúncias de violência doméstica em vários países do mundo – isso aconteceu também no Brasil de acordo com o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos - os dados secundários da Secretaria Pública de Segurança acerca dos números de boletins de ocorrência não indicaram aumento significativo em período de quarentena. Além disso, os dados da Plataforma Estatística – DATASUS – e os relatórios gerados pela Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP-DF) acerca das notificações de violência contra mulheres que chegam aos profissionais da atenção primária à saúde indicam crescimento exponencial de 2009 a 2019, com recrudescimento justamente durante a pandemia. Diante disso, pode se pensar acerca das dificuldades de mulheres em acessar os aparelhos de estado em momentos de maior invisibilidade das violências (pelo fato da violência se dar principalmente no território da intimidade) e fragilidade das redes de apoio e proteção. 


  • Mostrar Abstract
  • This work seeks to discuss the numbers of cases of violence against women in the period of social isolation as a result of the COVID-19 pandemic, observing secondary data available on the platform of the Secretary of Public Security of the Federal District (SSP-DF), data from the Dial 180 and DATASUS statistics platform notifications data. To this end, it is important to think about the phenomenon of violence against women from the perspectives and knowledge of gender, in correlation with the historical processes that have been consolidated over time and constituting paths of subjectivation that guarantee greater privilege for the men and greater vulnerability for women, vulnerabilities that were accentuated in periods of quarantine, when public territory is restricted. Despite data from the UNDP-UN indicating an increase of at least 35% in reports of domestic violence in several countries around the world - this also happened in Brazil according to the Ministry of Women, Family and Human Rights - secondary data from the Secretariat Public Security about the numbers of police reports did not indicate a significant increase in the quarantine period. Furthermore, data from the Statistical Platform - DATASUS - on notifications of violence against women that reach primary health care professionals indicate exponential growth from 2009 to 2019, with an upsurge precisely during the pandemic. In view of this, one can think about the difficulties of women in accessing state apparatus in moments of greater invisibility of violence (because violence occurs mainly in the territory of intimacy) and fragility of support and protection networks.

18
  • Lidiane Moreira Gomes
  • Adolescente mãe em contexto de cumprimento de medida socioeducativa de internação: desafios e possibilidades

  • Orientador : LIANA FORTUNATO COSTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • AMANDA PINHEIRO SAID
  • Juliana Ferreira da Silva
  • LIANA FORTUNATO COSTA
  • SILVIA RENATA MAGALHAES LORDELLO BORBA SANTOS
  • Data: 17/03/2023

  • Mostrar Resumo
  • A adolescência e a maternidade durante o cumprimento de medida socioeducativa de
    internação, ainda não encontram espaço significativo na literatura e nas discussões na
    pauta do sistema socioeducativo. O acesso à essas jovens perpassa o sistema
    socioeducativo, as questões institucionais, familiares e afetivo relacionais, por isso, a
    sensibilidade do tema exige uma escuta igualmente sensível, cuidadosa e respeitosa.
    E com o intuito de dar “voz e vez” às adolescentes privadas de liberdade, o objetivo
    geral desta pesquisa foi investigar o vínculo afetivo entre adolescentes mães e seus
    filhos no contexto do cumprimento de medida socioeducativa em privação de
    liberdade. Objetivos específicos: compreender o significado de ser mãe na
    perspectiva das adolescentes privadas de liberdade; investigar como ocorre o
    exercício do papel materno e da maternagem durante o cumprimento da medida
    socioeducativa de internação. As informações foram coletadas a partir de uma
    metodologia multimétodos, englobando etnografia, pesquisa documental e entrevistas
    de quatro adolescentes. Inicialmente foi realizada a etnografia em período pandêmico
    entre os meses de outubro e dezembro de 2021. Após, procedeu-se a pesquisa
    documental em todos os demais documentos recebidos ou produzidos na unidade
    sobre as adolescentes mães em cumprimento de medida de internação. Por fim, em
    janeiro de 2022, foram realizadas as entrevistas com três egressas recentes da UIFG e
    uma entrevista com uma adolescente gestante na unidade de internação. Os achados
    foram analizados a partir da teoria de González Rey (2005) e organizados em zonas
    de sentido, estando divididos entre resultado 1, que diz respeito a etnografia realizada
    na unidade socioeducativa de internação feminina do Distrito Federal, e em resultado
    2, tratando-se das entrevistas realizadas com as adolescentes participantes desta
    pesquisa. As zonas de sentido emergidas do resultado 1, são: o ambiente do
    cumprimento da medida de internação; as atividades observadas; a vivência de
    relacionamento de parceria íntima, e a maternidade. As zonas de sentido do resultado
    2 foram: o cumprimento da medida socioeducativa de internação, a subjetividade, o
    sofrimento, as relações familiares, a maternidade e o parceiro íntimo. A discussão dos
    resultados, evidenciou vínculos familiares fragilizados e/ou inexistentes das
    adolescentes com suas famílias; o sofrimento infligido pela medida socioeducativa,
    agravado no caso das adolescentes mães pelo distanciamento de seus filhos,
    especialmente no período da pandemia; os desafios do exercício da maternidade e da
    construção de um vínculo afetivo à distância; os relacionamentos com parceiros
    íntimos envolvidos com a ilicitude, marcados por uma disparidade de idade e
    sentimentos de abandono; as especificidades da unidade socioeducativa, tais como
    rotina, alimentação, estrutura física, acesso à saúde e educação mediados pelo
    socioeducativo. Essa pesquisa concluiu que o cumprimento de medida socioeducativa
    de internação no caso das adolescentes mães tornou pungente seu sofrimento frente
    ao distanciamento de seus filhos, e ao distanciamento e até mesmo inexistência de
    rede de apoio para se responsabilizar pelos cuidados com a criança durante o
    cumprimento da medida socioeducativa. Ao mesmo tempo, o período do
    cumprimento reaproximou algumas das adolescentes de seus núcleos familiares. A
    maternidade mostrou-se importante e significativa no cumprimento da medida
    socioeducativa das adolescentes pois conferiu noção de futuro, perspectivas e desejo
    de finalizar bem a medida para se reunirem com seus filhos novamente. Este estudo
    abre um leque de reflexões para pesquisas futuras tais como, a relevância da família e
    da rede de apoio no cumprimento da MSE de internação, a vivência da sexualidade
    das adolescentes dentro da unidade e o impacto do distanciamento da mãe em seus

    filhos. Como limite destaca-se o período agudo da pandemia no qual foi realizada a
    pesquisa, em função das muitas limitações de acesso à instituição e às adolescentes.
    O contexto de urgência sanitária acentuou a condição de tuteladas pela justiça juvenil
    que as adolescentes apresentam, colocando a pesquisa e a pesquisadora em situação
    de imprevisibilidade, e ao sabor de decisões intempestivas.


  • Mostrar Abstract
  • Abstract

    Adolescence and motherhood while serving a socio-educational measure of internment still
    do not find significant space in the literature and discussions on the agenda of the socioe-
    educational system. Access to these young people permeates the socio-educational system,
    institutional, family and affective relational issues, therefore, the sensitivity of the theme
    requires and equally, sensitive, careful and respectful listening. And with the aim of giving a
    “voice and chance” to adolescents deprived of liberty, the general objective of this research
    was to investigate the affetive bond between adolescent mothers and their children in the
    context of compliance with a socio-educational measure in deprivation of liberty. Specific
    objectives: to understand the meaning of being a mother from the perspective of adolescents
    deprived of liberty; to investigate how the exercise of the maternal role and mothering occurs
    during the fulfillment of the socio-educational measure of juvenile correctional detention.
    Information was collected using a multimethod methodology, including ethnography,
    documentary research and interviews with four teenagers. Initially, the etnography was
    carried out in a pandemic period between the months of October and December 2021.
    Afterwards, a documentary research was carried out in all other documents received or
    produced in the unit about adolescent mothers in compliance with a juvenile correctional
    detention measure. Finally, in Jannuary 2022, interviews were conducted with three recent
    graduates from the UIFG and an interview with a pregnant teenager in the inpatient unit. The
    findings were analyzed from the theory of González Rey (2005) and organized into zones of
    meaning, being divided between result 1, which concerns the ethnography carried out it the
    socio-educational unit of female detention in the Federal District, and result 2, dealing with it
    from the interviews carried out with the adolescents participating in this research. The zones
    of meaning tha emerged from result 1 are: the environment for complying with the
    internment measure; the observed activities; the experience of an intimate partnership
    relationship, and motherhood. The meaning zones of result 2 were: compliance with the
    socio-educational measure of juvenile correctional detention, subjectivity, suffering, family
    relationships, motherhood and the intimate partner. The discussion of the results showed
    fragile and/or non-existent family ties between the adolescents and their families; the
    suffering inflicted by the socioe-educational measure, aggravated in the case of adolescent
    mothers by distancing themselves from their children, especially during the pandemic; the
    challenges of motherhood and building an affective bond at a distance; relationships with
    intimate partners involved in illegality, marked by age disparity and feelings of abandonment;
    the specificities of the socioe-educational unit, such as routine, food, physical structure,
    access to health and education mediated by the socio-educatinal. This research concluded tha
    compliance with a socioe-educational measure of juvenile correctional detention in the case
    of adolescent mothers mande their suffering poingnant in the face of distancing from their
    children, and the distancing and even lack of a support network to take responsibility for the
    care of the child during compliance with the socio-educational measure. At the same time, the
    fulfillment period brought some of the adolescents closer to their families. Motherhood
    proved to be important and significant int fulfilling the socio-educational measure for the
    adolescents, as it gave the a sense of the future, perspectives and the desire to complet the

    measure well in order to be reunit with their children again. This study opens up a range of
    reflections for future reserach, such as the relevance of the family and the support network in
    fulfilling the MSE of juvenile correctional detention, the experience of sexuality of
    adolescents within the unit and the impact of the mother’s distance on her children. As a
    limit, the acute period of the pandemic in which the research was carried ot is highlighted,
    due to the many limitations of access to the institution and the adolescents. The context of
    sanitary urgency accentuated the condition of guardianship by the juvenile justice that the
    adolescents present, placing the research and the researcher in a situation of unpredictability,
    and at the whim of untimely decisions.

19
  • Bruna Ledo Tasso
  • Psicologias da terra: narrativas indígenas para uma psicologia brasileira

  • Orientador : PEDRO HENRIQUE ANTUNES DA COSTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • PEDRO HENRIQUE ANTUNES DA COSTA
  • SILVIA RENATA MAGALHAES LORDELLO BORBA SANTOS
  • CLAUDIA DE OLIVEIRA ALVES
  • SORAYA SOUZA DE ANDRADE
  • Data: 31/03/2023

  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa de mestrado analisa o potencial psicoterapêutico das narrativas indígenas, parte
    integrante da diversidade cultural dos povos originários que habitam o território brasileiro. Trata-se de
    uma pesquisa de caráter qualitativo, realizada com três psicólogas, por meio de entrevista semiestruturada.
    Os dados foram organizados e analisados por meio do método de Análise de conteúdo do tipo Temática. A
    despeito das singularidades das participantes e suas práxis, constatou-se como unidade o movimento de
    questionamento da práxis tradicional, hegemônica na psicologia, de modo que a incorporação das histórias
    indígenas - e, em extensão, das cosmologias indígenas - pode contribuir para indigenizar a psicologia,
    tornando-a mais condizente com a realidade concreta na qual se produz (e a produz). As cosmologias
    indígenas têm o potencial de ampliar nossa percepção, oferecendo ao indígena um lugar simbólico em
    nossa conformação histórica, objetivo-subjetiva, para que, no futuro, possamos testemunhar sua irrupção
    no real de nossa sociedade. Elas também têm o potencial de nos aproximar do meio ambiente que nos
    rodeia, construindo vínculos afetivos com a fauna, flora, rios e estrelas do nosso território. Assim, narrar
    histórias oralmente pode se configurar como uma prática que se orienta à descolonização da psicologia, na
    medida que promove o fortalecimento dos laços sociais e o cultivo da imaginação e da vida por uma via
    contra-hegemônica.


  • Mostrar Abstract
  • This master's research analyzes the psychotherapeutic potential of indigenous narratives, an
    integral part of the cultural diversity of the two native peoples that inhabit the Brazilian territory. This is a
    qualitative research, carried out with three psychologists, through a semi-structured interview. The data
    are organized and analyzed by means of the Thematic Content Analysis method. In spite of the
    singularities of the participants and their praxis, it is confirmed as a unit or movement of questioning of
    traditional praxis, hegemonic in psychology, so that the incorporation of indigenous histories - and, in
    extension, of indigenous cosmologies - can contribute to indigenize psychology, making it more congenial
    with the concrete reality in which it was produced (and produced). The indigenous cosmologies have the
    potential to broaden our perception, offering the indigenous a symbolic place in our historical, objective-
    subjective conformation, so that, not in the future, we can bear witness to their unreal irruption of our
    society. They also have the potential to get closer to the environment that surrounds us, building affective
    bonds with the fauna, flora, rivers and stars of our territory. Likewise, narrating stories orally can be
    configured as a practice that is oriented towards the decolonization of psychology, insofar as it promotes
    or strengthens two social ties and the cultivation of imagination and life through a counter-hegemonic
    path.

20
  • Ana Carolina Santos Xavier
  • SOFRIMENTO PSÍQUICO EM FAMÍLIAS COM PESSOAS EM CRISE DO TIPO PSICÓTICA: Uma aproximação de gênero

  • Orientador : ILENO IZIDIO DA COSTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ILENO IZIDIO DA COSTA
  • LARISSA POLEJACK BRAMBATTI
  • MAURICIO DA SILVA NEUBERN
  • RAQUEL DE PAIVA
  • Data: 26/05/2023

  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo visa apresentar uma reflexão sobre o sofrimento dos cuidadores de
    uma pessoa em sofrimento psíquico grave se aproximando do gênero. Assim, para o
    compreender de forma mais clara, utilizou-se as teorias sobre sofrimento psíquico
    grave, gênero e teoria sistêmica familiar, tendo como principais referências os estudos
    sobre sistêmica familiar dentro da clínica da psicose. Metodologicamente, lançou-se
    mão da discussão de caso, por meio realizado um levantamento de um caso encerrado
    do grupo GIPSI e analisado os escritos segundo as teorias e estudos teóricos utilizados
    no decorrer do estudo. Em suma, pode-se observar no ciclo familiar disfuncional - onde
    temos um sistema adoecido e que impactam no adoecimento de seus integrantes. Além
    de observar a diferença desse adoecimento e demandas segundo gênero, salientando na
    forma de externalização engendrada do sofrimento, visto que é preciso um maior
    cuidado e preparo para identificar principalmente o sofrimento do homem. Em
    compensação, os desafios apresentados pelo trabalho vão diante da própria metodologia
    do estudo de caso, pois não temos um controle das variáveis e da dificuldade social,
    diante de estudos de gênero, onde, dificilmente se foca no sofrimento do homem e suas
    representações.


  • Mostrar Abstract
  • The present study aims to present a reflection on the suffering of the caregivers of a
    person in severe mental distress, taking into account gender. In order to better
    understand this, theories of severe mental distress, gender and systemic family theory
    were consulted, the main references being studies on family systems in the psychosis
    clinic. Methodologically, a case review was conducted, using a closed case of the GIPSI
    group and analyzing the writings according to the theories and theoretical studies used
    in the study. In short, it can be observed in the dysfunctional family cycle - where we
    have a sick system and the impact on the illness of its members. In addition to observing
    the difference in this disease and requirements by gender, emphasizing the form of
    generated externalization of suffering, as greater care and preparation is required to
    identify especially the suffering of men. On the other hand, the challenges posed by the
    work are related to the case study methodology itself, since we do not have control over
    the variables and the social difficulty in the face of gender studies, where it is difficult
    to focus on the suffering of men and their representations.

21
  • Carlos Eduardo dos Santos Sudario
  • Adolescência e as fanfics: uma tentativa de elaboração do traumático pela narrativa.

  • Orientador : DEISE MATOS DO AMPARO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DEISE MATOS DO AMPARO
  • KATIA CRISTINA TAROUQUELLA RODRIGUES BRASIL
  • REGINA LUCIA SUCUPIRA PEDROZA
  • ROBERTO MENEZES DE OLIVEIRA
  • Data: 29/06/2023

  • Mostrar Resumo
  • A adolescência caracteriza-se como um período de vulnerabilidade narcísica em que há, da
    parte do sujeito, temores sobre a própria continuidade da existência enquanto sujeito. Nesse
    processo, há muitas mudanças ocorridas nas relações, bem como do sujeito com seu próprio
    corpo e das novas potencialidades deste, pondo em relevo os pares "dependência/autonomia e
    narcisismo/relação objetal”, implicando, assim, em um processo de subjetivação e
    diferenciação eu/outro. A adolescência, também, é uma construção sócio-histórica, e como
    produto da compreensão de determinada sociedade situada num tempo e num espaço
    circunscrito, carrega consigo concepções de ser humano e de desenvolvimento, bem como é
    afetada pelas peculiaridades da cultura. Com a popularização do uso de smartphones, uma
    fatia considerável da população, sobretudo os mais jovens, tiveram à mão um aparelho com
    acesso à internet. Como resultado, uma enorme quantidade de aplicativos foicriada para
    fornecer ao usuário de um smartphone uma experiência rápida de acesso a diversas coisas.
    Assim, aplicativos como Nyah Fanfiction, Spirit Fanfics, puderam ser acessados por
    inúmeras pessoas, e possibilitou aos leitores o acesso às obras de pessoas não-famosas, ditas
    anônimas. É neste contexto de publicações de textos autorais em plataformas na internet que
    este trabalho se debruça a analisar de forma exploratória as fanfics, histórias publicadas por
    adolescentes em plataformas abertas. Propomos como hipótese que a narrativa parece
    funcionar como ferramenta possível no que se refere à possibilidade de inscrever o sujeito na
    cultura, por meio do uso de objetos culturais, bem como se torna um dispositivo de

    simbolização. As perguntas de pesquisa que nos direcionaram, foram: as fanfics constituem-
    se como dispositivo de simbolização do traumático na adolescência? A escrita, nesse

    contexto, é um mediador que possibilita a simbolização de processos mentais, incluindo os
    conflitos? Como estas histórias podem ajudar o clínico na condução do tratamento de
    adolescentes que fazem uso destas plataformas? Realizamos uma pesquisa exploratória com o
    método clínico qualitativo com interpretação psicanalítica. Inicialmente foi enviado aos
    autores mensagem de texto com o convite formal para responderem a um questionário com
    oito perguntas e autorizarem o TCL. O questionário foi produzido para coleta de dados
    gerais, para explorar a finalidade com que cada autor escreve, os benefícios da escrita, e a
    percepção de benefício na relação entre psicoterapia e escrita. Em um segundo momento foi
    realizada uma análise documental de textos produzidos no formato fanfic, publicadas na
    plataforma https://www.spiritfanfiction.com/. Uma plataforma de escrita e publicação online
    de textos criados por fãs a partir de histórias baseadas em cenários pré-existentes tais como
    filmes, livros, séries, animes, etc. Esta plataforma foi escolhida pelos recursos apresentados,
    como as categorias e TAGS. Os textos/autores foram selecionados a partir do ranking de
    relevância na categoria de acessos. O intuito foi de predispor as 30(trinta) primeiras histórias
    ranqueadas no site sob a palavra chave/TAG: “terapia”. A escolha da categoria se fez em
    virtude de conter nas histórias-fragmentos, relatos que a princípio pareceu ser sugestivo de
    reformulações ou avanços na posição subjetiva dos autores e na exposição sistemática de
    descobertas de si. Os resultados mostram que a narratividade é uma atividade inerente ao ser
    humano, produtor de arte e objetos culturais. A análise das narrativas das fanfics mostra que
    estas são um importante recurso utilizado por adolescentes com as mais diversas funções, no
    âmbito do lazer, identificação com personagens, elaboração de conflitos, sintomas, angústias
    existenciais, emoções, dentre outros aspectos subjetivos. As fanfics tomaram o espaço entre
    os adolescentes como uma modalidade de atividade que possibilita a um anônimo tornar-se
    escritor, criador de uma história, e ter como público pessoas também anônimas que se
    dedicam a acompanhar as produções em plataformas digitais e testemunharem a vida psíquica
    do escritor.


  • Mostrar Abstract
  • Adolescence is characterized as a period of narcissistic vulnerability in which the individual
    fears their own continuity of existence as a subject. This process involves many changes in
    relationships, as well as the individual's relationship with their own body and its new
    potentialities, highlighting the pairs of "dependence/autonomy and narcissism/object
    relations." This implies a process of subjectivation and differentiation of self/other.
    Adolescence is also a socio-historical construction, influenced by the understanding of a
    particular society situated in a specific time and space, carrying conceptions of human beings
    and development, as well as being affected by cultural peculiarities. With the popularization
    of smartphone usage, a considerable portion of the population, especially young people, had
    access to a device with internet connectivity. As a result, a huge number of applications were
    created to provide users with quick access to various things. Thus, apps like Nyah Fanfiction,
    Spirit Fanfics, became accessible to countless people, allowing readers to access the works of
    non-famous, anonymous individuals. It is within this context of publishing original texts on
    internet platforms that this work focuses on an exploratory analysis of fanfics, stories
    published by teenagers on open platforms. Our hypothesis is that narrative seems to function
    as a possible tool for inscribing the subject into culture through the use of cultural objects, as
    well as becoming a device for symbolization. The research questions that guided us were: Do
    fanfics serve as a device for symbolizing traumatic experiences in adolescence? Is writing, in
    this context, a mediator that enables the symbolization of mental processes, including
    conflicts? How can these stories assist clinicians in treating adolescents who use these
    platforms? We conducted exploratory research using a qualitative clinical method with
    psychoanalytic interpretation. Initially, the authors were sent a text message inviting them to
    respond to a questionnaire with eight questions and authorize the use of clinical material. The
    questionnaire was designed to collect general data, explore the purpose behind each author's
    writing, the benefits of writing, and the perceived relationship between psychotherapy and
    writing. In a second phase, a documentary analysis was conducted on texts produced in fanfic
    format, published on the platform https://www.spiritfanfiction.com/. This platform allows
    fans to write and publish texts based on pre-existing scenarios such as movies, books, series,
    anime, etc. The platform was chosen for its features, such as categories and tags. The
    texts/authors were selected from the relevance ranking in the "therapy" category. The goal
    was to analyze the first 30 ranked stories on the site with the keyword/TAG "therapy." The
    choice of this category was made because the stories contained fragments and accounts that
    initially appeared suggestive of reformulations or advancements in the authors' subjective
    positions and systematic exposure of self-discoveries. The results show that narrativity is an
    inherent activity in human beings, who produce art and cultural objects. The analysis of
    fanfic narratives shows that they are an important resource used by adolescents for various
    purposes, including leisure, identification with characters, conflict elaboration, symptoms,
    existential anxieties, emotions, and other subjective aspects. Fanfics have become a space
    among adolescents as an activity that allows an anonymous person to become a writer, a
    creator of a story, and have an anonymous audience who dedicate themselves to following
    the productions on digital platforms and witnessing the writer's psychic life.

22
  • CAMILA TAUNAY ORNELAS
  • Maternidade, um apelo ao corpo e ao psiquismo: Análise longitudinal e multimétodo, com Rorschach (Escola de Paris)

  • Orientador : DEISE MATOS DO AMPARO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DANIELA SCHEINKMAN CHATELARD
  • DEISE MATOS DO AMPARO
  • ROSE-ANGELIQUE BELOT
  • SONIA REGINA PASIAN
  • Data: 30/06/2023

  • Mostrar Resumo
  • Tornar-se mãe pela primeira vez coloca em questão a história das relações de apego anterior à
    concepção, a capacidade psíquica de mentalização e também o impacto da travessia da
    maternidade no corpo. De fato, no período gravídico-puerperal, o aparelho mental e o corpo são
    solicitados de tal forma que se configura, em geral, ocasião de crise psíquica. Tratar da
    maternidade requer, portanto, articular as formas com que o corpo e o psiquismo são convocados
    durante a transição para a maternidade e das implicações subjetivas dessas transformações na
    gestação, no parto e no pós parto. A título de investigação exploratória, foi realizada uma
    avaliação multimetodológica e longitudinal com dez mulheres primíparas e primigestas, entre
    vinte e cinco e quarenta e cinco anos, sem diagnóstico psiquiátrico ou físico prévio. Utilizou-se
    o modelo de pesquisa com grupo único, com os dados sendo obtidos de forma longitudinal, em
    dois momentos: no último trimestre de gestação e no primeiro trimestre após o nascimento. Os
    seguintes instrumentos de pesquisa foram utilizados na investigação: Questionário Sócio
    Demográfico; Método de Rorschach (Escola de Paris); Relationship Scale Questionnaire
    (RSQ), Adult Attachment Interview (AAI) e o Questionário de Reavaliação no Pós-parto. Os
    instrumentos foram analisados segundo os seus modelos interpretativos específicos e o
    Rorschach seguindo a Escola de Paris com ênfase da análise das dimensões psíquicas
    destacando-se os indicadores relativos a representação de si, do corpo e da mentalização. A
    analise dos resultados foi realizada inicialmente por meio de uma avaliação cruzada do RSQ,
    AAI, Questionário de Reavaliação no Pós-parto e Rorschach, considerando a avaliação das
    mulheres na gestação e no pós parto Em seguida, os protocolos de Rorschach referentes ao
    período gestacional foram analisados de forma exploratória comparando-se com os dados
    normativos. Depois realizou-se a análise longitudinal dos protocolos de Rorschach
    comparando os resultados da gestação e do pós-parto. Por fim, apresentou-se um estudo de caso,
    no qual priorizou-se uma análise pormenorizada, qualitativa e longitudinal com integração das
    informações coletadas nos diversos instrumentos de pesquisa. Os resultados indicaram que a
    maternidade pode causar mudanças significativas nos estilos de apego e na representação de si,
    mesmo em uma população sem fatores de risco. O parto parece desempenhar um papel
    importante na autopercepção das mulheres e no estabelecimento do vínculo com o recém-
    nascido. Após o parto, muitas mulheres adotaram estratégias de apego mais inseguras e tiveram
    uma visão negativa de si mesmas, enquanto sua percepção dos outros geralmente melhorou.
    Observou-se fragilidade nos envelopes corporais e sobrecarga nos aparelhos psíquicos,
    resultando em dificuldades na capacidade de mentalização. Ainda, os resultados apontam para
    intensos remanejamentos e possível vulnerabilidade psíquica das mães durante as fases da
    gestação e do pós-parto, o que reforça a ideia de que esses momentos fragilizam os limites
    internos das mulheres e modificam os mecanismos habituais de defesa. Reforça-se, contudo, a
    heterogeneidade dentro do grupo, tendo em vista que mulheres diferentes mostraram recursos
    mentais desiguais, umas com melhores estratégias de enfrentamento do que outras. Esses
    achados destacam a importância de fornecer apoio e atenção adequados às mulheres durante o
    período de travessia para a maternidade, especialmente no parto e pós parto, e em todo processo
    delas se tornarem mães.


  • Mostrar Abstract
  • Becoming a mother for the first time directly calls into question the entire attachment
    history prior to conception, thecapacity for mentalization, as well as the experiences surrounding
    the body. The transition to motherhood often represents a psychological crisis, demanding
    significant involvement of both the mental apparatus and the body. Addressing motherhood
    therefore requires an understanding of how the body and psyche are engaged during the
    pregnancy-postpartum period. As part of an exploratory investigation, a multimethod and
    longitudinal evaluation was conducted with ten primiparous women,aged between twenty-five
    and forty-five years, without previous psychiatric or physical diagnoses. The research employed
    a single-group design, with data obtained longitudinally at two time points: the last trimester of
    pregnancy and the first trimester after birth. The following research instruments were used in the
    investigation: Socio-Demographic Questionnaire; Rorschach Inkblot Test (Paris School);
    Relationship Scale Questionnaire (RSQ); Adult Attachment Interview (AAI); and the Postpartum
    Reevaluation Questionnaire. The instruments were analyzed according to their specific
    interpretative models, and the Rorschach was analyzed following the Paris School, with an
    emphasis on the analysis of psychic dimensions, particularly indicators related to self-
    representation, body representation, and mentalization. The analysis of the results was initially
    carried out through a cross-evaluation of the RSQ, AAI, Postpartum Reevaluation Questionnaire,
    and Rorschach, considering the evaluation of women during pregnancy and postpartum.
    Subsequently, the Rorschach protocols related to the gestational period were exploratorily
    analyzed by comparing them with normative data. Then, a longitudinal analysis of the Rorschach
    protocols was conducted, comparing the results from pregnancy and postpartum. Finally, a case
    study was presented, prioritizing a detailed, qualitative, and longitudinal analysis with integration
    of the information collected from the various research instruments. The results indicated that
    motherhood can cause significant changes in attachment styles and self-representation, even in a
    population without risk factors. The childbirth process appears to play an important role in
    women's self-perception and the establishment of the bond with the newborn. After childbirth,
    many women adopted more insecure attachment strategies and had a negative self-perception,
    while their perception of others generally improved. Fragility in bodily envelopes and
    psychological overload were observed, resulting in difficulties in mentalization. Furthermore, the
    results point to intense reorganizations and possible psychic vulnerability of mothers during the
    gestational and postpartum phases, reinforcing the idea that these moments weaken women's
    internal boundaries and modify their usual defense mechanisms. However, the heterogeneity
    within the group is emphasized, as different women showed unequal mental resources, with
    some exhibiting better coping strategies than others. These findings highlight the importance of
    providing appropriate support and attention to women during the transition period to
    motherhood, especially during childbirth and postpartum, and throughout their journey of
    becoming mothers.

23
  • Claudia Soares da Silva
  • Inscrições corporais de vivências de preconceito de gênero via mapa corporal narrado de um caso

  • Orientador : MARIA INES GANDOLFO CONCEICAO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ISABELA MACHADO DA SILVA
  • MARIA DA PENHA NERY
  • MARIA INES GANDOLFO CONCEICAO
  • PAULO SERGIO DE ANDRADE BAREICHA
  • Data: 05/07/2023

  • Mostrar Resumo
  • As pessoas que se identificam como LGBTQ muitas vezes são alvo de preconceito, rejeição, indiferença e alijamento social que podem minar a saúde mental e autoestima das mesmas. A ausência de espaços de pertencimento dessa população na sociedade conservadora aumenta seu estigma e sua discriminação. O abandono familiar está fortemente associado à situação de vulnerabilidade, o que motiva a criação de casas de acolhimento para sujeitos LGBTQ, no intuito de apoiar esses sujeitos na reconstrução de vínculos de pertencimento social. O aporte teórico que embasou a construção desta pesquisa foi a teoria socionômica, com ênfase especial na sociometria. Neste estudo foi realizada uma pesquisa qualitativa com metodologia visual, que utiliza o mapa corporal narrado como estratégia de levantamento de dados sobre a história de vida de sujeito LGBTQ em situação de vulnerabilidade. O objetivo do estudo foi compreender a subjetividade de um homem cisgênero homosexual em situação de vulnerabilidade, por meio da aplicação do mapa corporal narrado. A coleta de dados foi realizada por meio de entrevistas e aplicação de mapa corporal a um participante residente de uma casa de acolhimento LGBTQ no Distrito Federal. Também foram realizadas entrevistas com o dirigente da instituição. A partir da análise temática dos resultados, foram construídos três temas: 1) O amor entre pessoas do mesmo gênero é igualmente amor, portanto, tão complexo quanto qualquer outra forma de amar; 2) A balança da saúde mental: equilibrando razão e emoção; 3) O abrigo é a família sociométrica dos rejeitados: um lugar de pertencimento; e 4) Posso simplesmente ser eu. Compreende-se que através da experiência de inscrição corporal na identidade diversa foi possível identificar quais as situações que ocasionam a ida desses sujeitos para casas de acolhimento. A pesquisa contribuiu para a formulação de estratégias de intervenção dessa população no sentido de ampliar atendimentos, facilitar o acesso preventivo a serviços de saúde e acolhimento ao público LGBTQ


  • Mostrar Abstract
  • The LGBTQ community has a recurrent demand for emotional suffering, closely related to experiences of rejection, indifference and social neglect. The absence of spaces of belonging for this population in the conservative society increases their stigma and inclusion. Family abandonment is strongly associated with a situation of vulnerability, which motivates the creation of shelters for LGBTQ subjects, in order to support these subjects to truly conquer a role in society. The construction of this research was supported by socionomic theory, with special emphasis on sociometry. In this study, a qualitative research was carried out with a visual methodology, which uses the narrated body map as a strategy for collecting data about the life history of LGBTQ subjects in vulnerable situations. The objective of the study was to analyze the subjectivity of LGBTQ subjects in vulnerable situations through the narrative of the narrated body map. Data collection was carried out through interviews and application of a narrated body map to a participant residing in an LGBTQ shelter in the Federal District. Interviews were also conducted with the institution's directors. From the thematic analysis of the results, three themes were constructed: 1) Love between people of the same gender is equally love, therefore, as complex as any other kind of love; 2) The mental health balance: equilibrating reason and emotion; 3) The shelter is the sociometric family of the rejected: a place of belonging; and 4) Being gay does not have to be performative: I can simply be me. It is understood that through the experience of corporal inscription in the diverse identity, it was possible to identify the situations that cause these subjects to go to shelters. The research contributed to the formulation of intervention strategies for this population in the sense of expanding services, facilitating preventive access to health services and welcoming the LGBTQ public.

24
  • Bruna Regina Andrade e Souza
  • A meditação como suporte para a prática clínica de psicoterapeutas

  • Orientador : JORGE PONCIANO RIBEIRO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JORGE PONCIANO RIBEIRO
  • MARCELO DA SILVA ARAUJO TAVARES
  • MARTA HELENA DE FREITAS
  • MAURICIO DA SILVA NEUBERN
  • Data: 18/07/2023

  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho foi elaborado a partir do questionamento sobre a possibilidade de suporte
    que a prática de meditação pode oferecer aos profissionais de saúde denominados
    psicoterapeutas. Considera-se estudos e pesquisas atuais que apontam para benefícios
    que a meditação oferece aos praticantes, tanto em termos de saúde física e psicológica
    quanto em habilidades de desenvolvimento de inteligência emocional, empatia,
    concentração, dentre outras. Foram realizadas pesquisas semiestruturadas com cinco
    psicoterapeutas da abordagem gestáltica e utilizado do método da pesquisa qualitativa
    fenomenológica para a compreensão das experiências destes profissionais. A dissertação
    também conta com a aliança com a Gestalt-terapia, enquanto abordagem psicológica e
    paradigma básico para o diálogo entre psicologia e práticas de meditação. Os resultados
    da pesquisa apontam para benefícios como desenvolvimento de maior presença no
    campo, a sensação de disponibilidade emocional para atendimentos, o cuidado com o
    outro em não projetar conteúdos pessoais, dentre outros. É demonstrado, assim, como a
    meditação pode ajudar em oferecer suporte a estes profissionais.


  • Mostrar Abstract
  • This work was created from the questioning about the possibility of support that the
    practice of meditation can offer to health professionals so called psychotherapists.
    Current studies and research have been pointed out the benefits that meditation offers to
    practitioners. These surveys demonstrate how meditation can benefit the physical and
    psychological health of practitioners as well as skills in developing emotional
    intelligence, empathy, concentration, among others. Semi-structured research was
    carried out with five psychotherapists using the gestalt approach and the
    phenomenological qualitative research method was used to understand the experiences
    of these professionals. This work also has an alliance with Gestalt therapy as a
    psychological approach and a basic paradigm for the dialogue between psychology and
    meditation practices. The research results indicate that benefits such as the development
    of greater presence in the field, the feeling of emotional availability for assistance, care
    for the other in not projecting personal content. These are some of the elements
    presented by the participants. It is demonstrated, therefore, how meditation can help to
    support these professionals.

25
  • MARIANA ARRUDA DIPP
  • A política de saúde mental para a socioeducação sob a perspectiva da intersetorialidade

  • Orientador : DEISE MATOS DO AMPARO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CYNTHIA BISINOTO EVANGELISTA DE OLIVEIRA
  • DEISE MATOS DO AMPARO
  • IARA FLÔR RICHWIN FERREIRA
  • Maristela Muniz Gusmão
  • Data: 25/07/2023

  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho buscou compreender a organização do campo da política de saúde mental para os
    adolescentes e jovens em cumprimento de medida socioeducativa, com enfoque para a
    intersetorialidade entre o sistema socioeducativo e o sistema de saúde. Dessa forma, utilizou-se à
    título de exploração o sistema socioeducativo do Distrito Federal, objetivando entender como
    está estabelecida a política de saúde mental para adolescentes em conflito com a lei, como
    interagem e se relacionam os diferentes agentes e setores que articulam essa política nessa
    unidade federativa. O estudo tem como pressuposto que o paradigma da saúde mental deveria ser
    um dos pilares no atendimento socioeducativo. Inicialmente, realizou-se a caracterização da
    socioeducação e das problemáticas sociais e subjetivas dos adolescentes em conflito com a lei.
    Em seguida, aprofundou-se, por meio da revisão sistemática da literatura, o tema da saúde
    mental no cumprimento de medidas socioeducativas. Ademais, analisou-se a lógica do trabalho
    intersetorial preconizado pela política pública de saúde para os adolescentes vinculados ao
    sistema socioeducativo, com enfoque para a saúde mental. Para consecução dos objetivos da
    pesquisa, foi realizado um estudo descritivo exploratório multimétodo com estratégias de análise
    documental, questionário e entrevistas semiestruturadas. Foram analisados sete documentos do
    sistema socioeducativo e de saúde que versavam sobre a política de saúde integral e mental na
    socioeducaçao, vinte e oito questionários respondidos e quatro entrevistas semiestruturas, que
    foram realizadas com profissionais e gestor do sistema socioeducativo. As perguntas de respostas
    abertas do questionário e as entrevistas foram analisadas por meio da Análise de Conteúdo. Os
    resultados apontam que a estruturação e disposição normativa sistematizada está em consonância
    com a política pública nacional. No entanto, a concretização de um trabalho conjunto e
    intersetorial ainda está distante de se efetivar na prática. A articulação em rede ainda enfrenta
    desafios decorrentes de limitações institucionais e da pouca corresponsabilização das políticas
    públicas na atenção à saúde desse público. Ainda, os profissionais e gestor apresentaram
    percepções acerca da inadequação dos serviços de saúde mental para o atendimento às
    especificidades dos adolescentes e jovens vinculados ao sistema socioeducativo, refletindo na
    baixa adesão deles ao acompanhamento. Esses aspectos indicam o distanciamento que ainda
    existe para a consolidação da garantia da saúde mental e atenção psicossocial aos adolescentes
    em cumprimento de medidas socioeducativas. Propõe-se a reflexão de que o lugar social de
    vulnerabilidade e estigmatização ocupado por esses adolescentes parece encontrar com a falta de
    um lugar próprio de proteção e cuidado à sua saúde mental que possibilite a ressignificação
    subjetiva de suas vulnerabilidades e histórias de vida.


  • Mostrar Abstract
  • This study aimed to understand the organization of the field of mental health policy for
    adolescents and youth that are undergoing socio-educational measures, with a focus on the
    intersectoriality between the socio-educational system and the healthcare system. Therefore, the
    socio-educational system of the Federal District was used as an exploration field, aiming to
    understand how the mental health policy for adolescents in conflict with the law is established,
    how the different agents and sectors that articulate this policy in this federative unit interact and
    relate to each other. The study assumes that the mental health paradigm should be one of the
    pillars in socio-educational care. Initially, the socio-education, the social and subjective issues of
    adolescents in conflict with the law were characterized. Furthermore, the logic of intersectorial
    work advocated by the public health policy for adolescents linked to the socio-educational
    system was analyzed, with a focus on mental health. In order to achieve the research goals, a
    descriptive exploratory multimethod study was conducted, using documental analysis,
    questionnaires, and semi-structured interviews as research strategies. Seven documents from the
    socio-educational and healthcare systems that addressed the policy of comprehensive and mental
    health in socio-education were analyzed, along with twenty-eight completed questionnaires and
    four semi-structured interviews conducted with professionals and managers of the socio-
    educational system. The open-ended questions from the questionnaire and the interviews were
    analyzed through Content Analysis. The results indicate that the structured and normative
    systematic arrangement is in line with national public policy. However, the realization of joint
    and intersectoral work is still far from being effective in practice. The network articulation still
    faces challenges arising from institutional limitations and the low co-responsibility of public
    policies in the health care of this public. Also, the professionals and manager interviewed
    presented perceptions about the inadequacy of mental health services for meeting the
    specificities of adolescents and young people linked to the socio-educational system, reflecting
    in their low engagement in treatment. These aspects indicate the distance that still exists for the
    consolidation of the guarantee of mental health and psychosocial care to under socio-educational
    measures. It is proposed to reflect that the social place of vulnerability and stigmatization
    occupied by these adolescents seems to meet the lack of a proper place of protection and care for
    their mental health that allows the subjective resignification of their vulnerabilities and life
    stories.

26
  • Amanda Oliveira Marinho
  • Diferenças de gênero nas barreiras à intervenção do espectador em situações de violência no namoro e sua relação com a empatia em adultos jovens: um estudo correlacional

  • Orientador : SHEILA GIARDINI MURTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JEANE LESSINGER BORGES
  • SERGIO EDUARDO SILVA DE OLIVEIRA
  • SHEILA GIARDINI MURTA
  • SILVIA RENATA MAGALHAES LORDELLO BORBA SANTOS
  • Data: 26/07/2023

  • Mostrar Resumo
  • Foram investigadas as diferenças de gênero em relação à probabilidade de intervenção do
    espectador em situações de violência no namoro e os níveis de empatia entre adultos jovens.
    Trata-se de uma pesquisa quantitativa com design correlacional. A amostra foi composta por 250
    participantes, entre homens e mulheres, de 18 a 30 anos. Foram utilizados o Questionário
    Sociodemográfico, a ESPECTA-VN e a EMRI. A coleta dos dados foi realizada de forma online.
    Análises descritivas e correlações foram realizadas. A probabilidade de intervenção em violência
    sexual (p=0,013) e psicológica (p=0,013) foi significativa; homens e mulheres foram igualmente
    propensos às barreiras nessas situações. Não houve diferença significativa para violência física
    (p=0,530). Consideração Empática e Personal Distress apresentaram diferenças significativas,
    mulheres tendem a se preocupar mais com os outros; e em situações emocionalmente tensas,
    experimentam mais ansiedade frente ao infortúnio dos outros. Diferenças significativas
    negativas foram identificadas entre Personal Distress e a probabilidade de intervenção em
    violência física (p<0,001) e psicológica (p<0,05); maiores níveis de Personal Distress indicam
    menor probabilidade de intervir nessas situações. Não foram encontradas diferenças
    significativas em Consideração Empática (p>0,05) e Tomada de Perspectiva do Outro (p>0,05),
    nos três tipos de violência; e tampouco entre a probabilidade de intervenção em violência sexual
    e empatia. Em suma, a Consideração Empática e a Tomada de Perspectiva do Outro não
    aumentaram a probabilidade de intervenção nas situações de violência, seja física, sexual ou
    psicológica; e o Personal Distress reduziu a probabilidade de intervenção em situações de
    violência física e psicológica. A empatia pode ter um efeito negativo na probabilidade de
    intervenção. Estudos futuros podem elucidar essas relações, sobretudo com amostras
    representativas de gêneros, raças e orientações sexuais distintas.


  • Mostrar Abstract
  • Gender differences in bystander intervention probability in dating violence situations and levels
    of empathy among young adults were investigated. This was quantitative research with a
    correlational design. The sample consisted of 250 participants, including both men and women
    aged 18 to 30 years. The Sociodemographic Questionnaire, ESPECTA-VN, and EMRI were utilized.
    Data collection was conducted online. Descriptive analyses and correlations were performed.
    The probability of intervention in sexual violence (p=0.013) and psychological violence (p=0.013)
    was significant, with both men and women equally prone to barriers in these situations. There
    was no significant difference for physical violence (p=0.530). Empathic Concern and Personal
    Distress showed significant differences, with women tending to be more concerned about others
    and experiencing more anxiety in emotionally tense situations related to others' misfortunes.
    Negative significant differences were identified between Personal Distress and the probability of
    intervention in physical violence (p<0.001) and psychological violence (p<0.05); higher levels of
    Personal Distress indicated a lower likelihood of intervening in these situations. No significant
    differences were found in Empathic Concern (p>0.05) and Perspective Taking (p>0.05) across the
    three types of violence, nor between the probability of intervention in sexual violence and
    empathy. In summary, Empathic Concern and Perspective Taking did not increase the likelihood
    of intervention in situations of physical, sexual, or psychological violence, while Personal Distress
    reduced the probability of intervention in physical and psychological violence situations.
    Empathy may have a negative effect on the likelihood of intervention. Further studies are needed
    to elucidate these relationships, particularly with representative samples of different genders,
    races, and sexual orientations.

27
  • Amanda Carvalho Valadares
  • Do Encaminhamento ao Acompanhamento para o CREAS da Diversidade: Narrativas de Adolescentes Transgêneros a partir da Abordagem Narrativa de Michael White

  • Orientador : ISABELA MACHADO DA SILVA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ISABELA MACHADO DA SILVA
  • MAURICIO DA SILVA NEUBERN
  • SILVIA RENATA MAGALHAES LORDELLO BORBA SANTOS
  • MARILENE APARECIDA GRANDESSO DOS SANTOS
  • Data: 04/08/2023

  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho teve por objetivo compreender o significado que os adolescentes transgêneros atribuem ao encaminhamento familiar para o serviço da Assistência Social denominado de CREAS da Diversidade, a partir das colaborações da abordagem narrativa de Michael White. O encaminhamento para o CREAS pode ser uma das medidas protetivas aplicadas pela Rede de Garantia de Direitos diante da identificação de violação de direito contra público da diversidade sexual, étnica, racial e/ou religiosa. Trata-se de uma pesquisa qualitativa com delineamento de estudo de caso coletivo. Participaram desta pesquisa dois adolescentes transgêneros, um menino e uma menina trans de 14 e 17 anos respectivamente e que residiam na casa dos familiares durante a realização da pesquisa. As informações foram compreendidas a partir da narrativa de texto total de Amie Lieblich. Sugere-se 03 momentos de significados ou de compreensão das situações violadoras de direito a partir da vinculação do adolescente com a pesquisadora, onde o momento 01 caracterizou-se pelo acolhimento e primeiros atendimentos, momento 02 pela vinculação com a pesquisadora e início das narrativas sobre as situações violadoras de direito e o momento 03 como ressignificação do conceito violação de direito e elaboração de estratégias para enfrentamento das situações violadoras. Propõem-se que para compreensão das situações de violação de direito, considerem-se não apenas as narrativas das Políticas Públicas, mas também as narrativas dos adolescentes sobre suas vivências. Destaca-se a necessidade de considerar a história familiar e social para melhor compreensão sobre a percepção dos adolescentes.


  • Mostrar Abstract
  • This study aimed to understand the meaning that transgender adolescents attribute to the family referral to the Social Assistance service called CREAS da Diversidade, based on the collaborations of Michael White's narrative approach. The referral to CREAS can be one of the protective measures applied by the Rights Guarantee Network in the face of the identification of violation of rights against the public of sexual, ethnic, racial and/or religious diversity. This is a qualitative research with a collective case study design. Two transgender adolescents participated in this research, a trans boy and a trans girl aged 14 and 17 respectively and who lived in the family home during the research. The information was understood from Amie Lieblich's total text narrative. It is suggested 03 moments of meanings or understanding of the situations of violation of rights from the linkage of the adolescent with the researcher, where the moment 01 was characterized by the reception and first care, moment 02 by the linkage with the researcher and beginning of the narratives about the situations of violation of rights and the moment 03 as resignification of the concept of violation of rights and elaboration of strategies to face the violating situations. It is proposed that in order to understand situations of violation of rights, not only the narratives of Public Policies should be considered, but also the narratives of adolescents about their experiences. The need to consider family and social history is emphasized to better understand the perception of adolescents.

28
  • KETHELYN NAYARA DE ALMEIDA PEREIRA
  • MORTE POR COVID-19: ESTUDO NACIONAL COM FAMILIARES ENLUTADOS

  • Orientador : ELIZABETH QUEIROZ
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELIZABETH QUEIROZ
  • Graziela Sousa Nogueira
  • JUCILEIA REZENDE SOUZA
  • SILVIA RENATA MAGALHAES LORDELLO BORBA SANTOS
  • Data: 04/09/2023

  • Mostrar Resumo
  • A Covid-19 é uma doença causada pelo Sars-CoV-2, que surgiu na China em 2019, tornando-se uma pandemia em 2020, com um alto índice de óbitos no Brasil, apesar da adoção de medidas sanitárias e da vacinação como estratégias de contenção da disseminação do vírus. Como consequência, muitas pessoas tiveram que lidar com perdas inesperadas. As reações ao luto podem ocorrer de formas diversas, com sintomatologia considerada normal e esperada, ou complicada, quando ocorre de forma prolongada e não adaptativa. Considerando-se a complexidade do tema da morte e do luto no contexto pandêmico, este trabalho teve como objetivo identificar como ocorreu, no Brasil, o luto dos familiares que perderam parentes, cônjuge ou companheiro (a) pela Covid-19, durante uma internação. Os critérios de inclusão no estudo foram possuir idade acima de 18 anos e declarar ser parente, cônjuge ou companheiro (a) de um paciente que morreu durante a internação pela Covid-19. O critério de exclusão foi a vigência de outro processo de luto, devido a óbito ocorrido há até12 meses, por outras causas. Para isso, aplicou-se a Texas Inventory Revised of Grief (TRIG), instrumento utilizado para avaliação do luto e identificação do luto complicado, e o Questionário sobre internação, rituais de despedida, luto e outros aspectos relevantes da Covid-19, especialmente elaborado para esta pesquisa, composto por 26 perguntas, sendo 24fechadas e duas abertas. A coleta de dados ocorreu por meio de formulário online, após assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Houve a participação de 397 respondentes, sendo que a maior parte era do sexo feminino (n = 261), com ensino superior (n = 334) e de religião evangélica (n = 301), com idade média de 31 anos. Foi identificado que houve diferença na vivência do luto entre os familiares. De acordo com a TRIG, a maioria dos participantes (n = 286) não apresentou sintomas de luto complicado. Esse achado foi prevalente entre aqueles que vivenciavam uma distância física do ente querido. Já para aqueles vivendo um luto complicado, verificou-se que tanto o grau de parentesco quanto a proximidade do familiar estiveram relacionados ao maior risco de dificuldade de enfrentamento da perda. Ainda, encontrou-se que a população com um luto normal não possuía histórico de adoecimento mental, na maior parte das vezes, diferente daqueles que apresentaram sintomatologia compatível ao luto complicado. Ademais, as variáveis mais relacionadas ao luto complicado foram o uso de psicotrópico após o óbito, insatisfação com a comunicação entre equipe de saúde e familiares, frequência com que se recebia essas informações e impossibilidade de realização de rituais de despedida em conformidade com o esperado pelo falecido. Diante disso, evidenciou-se que a relação com o ente querido, a história prévia de saúde mental do enlutado e as mudanças impostas pela pandemia estiveram relacionadas com dificuldades de enfrentamento de uma perda. Outrossim, constatou-se que o atendimento psicológico foi percebido pelos familiares como importante, embora não tenha ocorrido com frequência. Quanto à análise qualitativa dos dados, os achados mais prevalentes foram relacionados aos sentimentos causados pela participação na pesquisa, como percepção de alívio e contribuição; as implicações do luto na saúde mental e física dos familiares; e o efeito da falta de ritual de despedida, demonstrando o impacto da pandemia no processo de luto. Espera-se que este estudo contribua para o enfrentamento do luto em situações futuras, principalmente nos contextos hospitalares, de modo que se possa prevenir seu agravamento por meio de

    intervenções pontuais nos aspectos mencionados e pela promoção de estratégias para acesso a serviços de saúde mental durante a internação do familiar e após a perda.


  • Mostrar Abstract
  • Covid-19 is a disease caused by Sars-CoV-2, which originated in China in 2019 and became into a pandemic in 2020. Despite the adoption of sanitary measures and vaccination campaigns, Brazil faced a high mortality rate. As a result, numerous individuals had to grapple with sudden losses. Grief reactions can occur in different ways, with symptomatology considered normal and expected, or complicated, when it occurs in a prolonged and non-adaptive way. Given the intricate nature of death and grief within the pandemic context, this study aimed to examine how families in Brazil navigated bereavement process after losing a relative, spouse, or partner to Covid-19 during their hospitalization. Inclusion criteria for the study were being over the age of 18 and self-identifying as a relative, spouse, or partner of a patient who passed away during hospitalization due to Covid-19. Exclusion criterion was an ongoing grief process from a death that occurred up to 12 months prior for other reasons. The Texas Inventory Revised of Grief (TRIG), an instrument employed to evaluate grief and discern complicated grief, was utilized alongside a specially designed questionnaire. This questionnaire focused on hospitalization, farewell rituals, grief, and other pertinent aspects of Covid-19 and comprised 26 questions, of which 24 were closed-ended and two were open-ended. Data was gathered through an online form, post the signing of an Informed Consent Form. Out of 397 respondents, the majority were females (n = 261), held higher education degrees (n = 334), and identified with the evangelical religion (n = 301), with an average age of 31. It was discerned that the experience of grief varied among family members. According to TRIG, most participants (n = 286) did not manifest symptoms of complicated grief. This observation was particularly common among those who were physically distanced from the deceased. For those exhibiting signs of complicated grief, both the degree of kinship and the closeness to the deceased were linked to greater challenges in processing the loss. Moreover, individuals with typical grief patterns predominantly had no history of mental health issues, in contrast to those displaying symptoms associated with complicated grief. Additionally, variables most correlated with complicated grief included the use of psychotropic drugs post-loss, dissatisfaction with healthcare team communication, frequency of receiving such communications, and the inability to conduct farewell rituals in line with the deceased's wishes. These findings highlighted that the bereaved's relationship with the departed, their prior mental health history, and the changes introduced by the pandemic were all interconnected with challenges faced during the grieving process. It was also observed that psychological support was deemed crucial by family members, although not consistently available. Concerning the qualitative data analysis, predominant findings revolved around feelings evoked by participating in the study such as the perception of relief and contribution; the implications of mourning for the mental and physical health of family members; and the effect of the lack of a farewell ritual, underlining the pandemic's profound influence on the grieving process. This research aims to bolster efforts in addressing grief in future scenarios, especially in hospital settings. The goal is to preempt its intensification by focusing on the highlighted aspects and promoting avenues to mental health services during a family member's hospitalization and after their passing.

29
  • Melissa Souza Silva
  • O RAP como elaboração do trauma de ser Negro no Brasil

  • Orientador : MARCIA CRISTINA MAESSO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANDREA MARIS CAMPOS GUERRA
  • MARIA DO SOCORRO BRITO ARAUJO
  • DANIELA SCHEINKMAN CHATELARD
  • MARCIA CRISTINA MAESSO
  • Data: 04/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • O sujeito traumatizado por sua condição de ser falante experimenta outras experiências traumáticas ao longo da vida devido à sua fragilidade diante do mundo externo (Freud, 1930). As relações sociais podem provocar situações que causam sofrimento ao sujeito e deixam marcas indeléveis em seu processo de subjetivação, sendo o racismo um desses traumatismos. Tornar-se preto é uma experiência traumática até hoje, as sequelas subjetivas da escravidão são permanentes. As nomeações dadas aos negros causam sentimento de rejeição da própria imagem, naturalizando autoextermínio cultural, social e físico. Diante disso, essa dissertação analisou dez letras de RAP, dentro do referencial teórico da psicanálise, para investigar em que medida o RAP promove possibilidades aos sujeitos negros de uma escrita de si ―a escrevivência― que os auxilie a elaborarem o trauma de serem negros no Brasil. Concluindo que o movimento hip-hop faz emergir um sujeito capaz de sustentar a sua existência apesar do traumatismo social do racismo.


  • Mostrar Abstract
  • The traumatized subject by their condition of being a speaker experiences other traumatic experiences throughout life due to their fragility in light of the external world (Freud, 1930). Social relationships can provoke situations that cause suffering to the subject and leave deletable marks on their process of subjectivation, with racism being one of these traumas. Becoming black is a traumatic experience even today, the subjective sequelae of slavery are permanent. The names given to black people cause a feeling of rejection of their own image, naturalizing cultural, social, and physical self-extinction. In view of this, this dissertation analyzed ten RAP lyrics within the theoretical framework of psychoanalysis to investigate in what extent RAP promotes possibilities for black subjects to write themselves - escrevivência - that helps them elaborate on the trauma of being black in Brazil. Concluding that the hip-hop movement brings forth a subject capable of sustaining their existence despite the social trauma, the racism.

30
  • Marina Thuane Melo da Silva
  • Da individualização do sofrimento à coletivização da vida pela luta: saúde mental e juventude militante no Distrito Federal

  • Orientador : PEDRO HENRIQUE ANTUNES DA COSTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLAUDIA DE OLIVEIRA ALVES
  • PEDRO HENRIQUE ANTUNES DA COSTA
  • RACHEL GOUVEIA PASSOS
  • SILVIA RENATA MAGALHAES LORDELLO BORBA SANTOS
  • Data: 04/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • Analisar os processos de produção de saúde mental de militantes requer um resgate sócio-histórico das mobilizações sociais no Brasil e América Latina, bem como a apreensão do que é “saúde mental”. O ponto de partida é uma perspectiva crítica que rejeita a compreensão clássica do sofrimento enquanto doença, fragmentando os sujeitos e, consequentemente, justificando violências. Entende-se a saúde mental como manifestação individual e coletiva de problemas históricos e que elabora e efetiva sua existência na rede de relações sociais. A solução ou o que chamam de “cura” consiste não só na vivência da sociedade concreta, mas na ruptura com o sistema imperante no qual os seres se produzem - inclusive, em termos de saúde mental -, ou seja, na desalienação e transformação radical das relações sociais, a fim de que o sofrimento e estas relações sejam mais humanizados, pois de seres humanizados. Se sujeitos que se engajam ativamente em movimentos sociais que visam a transformação da sociedade são atravessados pelas múltiplas determinações sociais que incorrem em relações alienantes e que, portanto, geram sofrimento, também cabe questionar quais as possibilidades de produção de vida nesse contexto. Diante disso, esta pesquisa, que tem caráter exploratório, com abordagem qualitativa, utilizou a técnica do grupo focal e análise do conteúdo do tipo temática para compreender a vivência de militantes de três organizações políticas do Distrito Federal quanto à saúde mental. Os resultados são apresentados e discutidos conforme quatro eixos de categorias, entre os quais estão 1) Os sentidos da militância; 2) A Militância e juventude; 3) Particularidades do DF; e 4) Saúde mental na e da militância, com exploração dos desafios e das potencialidades.


  • Mostrar Abstract
  • Analyzing the mental health production processes of activists requires a socio-historical

    recovery of social mobilizations in Brazil and Latin America, as well as the understanding of what

    “mental health” is. The starting point is a critical perspective that rejects the classical understanding of

    suffering as an illness, fragmenting subjects and, consequently, justifying violence. Mental health is

    understood as an individual and collective manifestation of historical problems that elaborates and

    implements its existence in the network of social relations. The solution or what they call “cure” consists

    not only in the experience of concrete society, but in the rupture with the prevailing system in which

    beings produce themselves - including, in terms of mental health -, that is, in de-alienation and radical

    transformation of social relationships, so that suffering and these relationships are more humanized, as

    humanized beings. If subjects who actively engage in social movements that aim to transform society are

    crossed by multiple social determinations that result in alienating relationships and that, therefore,

    generate suffering, it is also worth questioning what are the possibilities for producing life in this context.

    Therefore, this research, which has an exploratory character, with a qualitative approach, used the focus

    group technique and thematic content analysis to understand the experience of activists from three

    political organizations in the Federal District regarding mental health. The results are presented and

    discussed according to four axes of categories, including 1) The meanings of militancy; 2) Militancy and

    youth; 3) Particularities of the DF; and 4) Mental health in and from activism, exploring the challenges

    and potential

31
  • Michelli Carrijo Cameoka
  • Terapia de Aceitação e Compromisso (ACT) em Hospitais e na Atenção Primária: Uma revisão sistemática de ensaios clínicos

  • Orientador : ELIANE MARIA FLEURY SEIDL
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELIANE MARIA FLEURY SEIDL
  • LUC MARCEL ADHEMAR VANDENBERGHE
  • LUZIANE DE FÁTIMA KIRCHNER
  • MARINA KOHLSDORF
  • Data: 08/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • Esta revisão sistemática da literatura teve como objetivo investigar as evidências empíricas sobre
    o uso da terapia de aceitação e compromisso (ACT) em contextos hospitalares não psiquiátricos e de
    Atenção Primária à Saúde (APS). Os objetivos específicos foram identificar o contexto da pesquisa;
    populações atendidas; delineamentos de pesquisa e grupos de controle; características das intervenções;
    variáveis dependentes e instrumentos de medição; e resultados alcançados. O método seguiu as diretrizes
    PRISMA e o estudo foi registrado junto ao sistema PROSPERO. Foram buscados artigos publicados entre
    1º de janeiro de 2000 e 1º de maio de 2022, nas bases ProQuest, PubMed, Biblioteca Virtual em Saúde
    (BVS), Academic Search Premier e PsycNET. Os critérios de inclusão foram: ensaios clínicos; objetivos,
    métodos e resultados claros; população-alvo submetida a intervenções ACT em hospitais não psiquiátricos
    e em APS; ACT como principal intervenção psicológica; variáveis dependentes relatadas; publicados em
    português, inglês ou espanhol; e de periódicos revisados por pares com texto completo. Termos de busca
    em português foram (“terapia de aceitação e compromisso”) AND (“hospital*” OR “atenção primária”) e
    suas versões em inglês e espanhol, com variações de sintaxe conforme a base. A autora e mais duas
    psicólogas examinaram de forma independente os títulos e resumos dos estudos para decidir exclusões e
    divergências foram resolvidas por consenso. Vinte e nove estudos foram selecionados, sendo 11 (37,9%)
    do Irã, três do Reino Unido, dois dos EUA e dois da Dinamarca. Os restantes foram de Canadá, Suécia,
    Itália, Espanha, Japão, Indonésia, Portugal, Países Baixos, China, Nova Zelândia e Noruega. O número
    total de participantes foi 2.772, de 13 a 343 por estudo (M = 95,6; DP = 88,3), e os submetidos à ACT foi
    1.374, variando de 6 a 150 por estudo (M = 47,4; DP = 39,4). Houve seis estudos na atenção primária e 23
    em hospitais, com intervenções direcionadas a ambos os sexos e diversas condições de saúde. A ACT foi
    usada em combinação com outras intervenções em 14 estudos. Foram empregadas 111 variáveis
    dependentes, 81 instrumentos de medida padronizados,14 medidas fisiológicas, prontuários médicos e
    questionários não padronizados. Quanto ao delineamento, foram 14 ensaios quase experimentais, dez dos
    quais com grupos de controle, e 15 ensaios clínicos randomizados. Em cinco estudos a ACT foi
    comparada diretamente com outros tratamentos ativos. Os resultados reportados foram mistos: alguns
    positivos e outros neutros, mas não resultados negativos, e ao menos equivalentes ao de outras 

    intervenções. A qualidade metodológica dos artigos foi heterogênea e foram observadas várias limitações
    que prejudicaram a validade e a possibilidade de generalização: poucos estudos, amostras pequenas, não
    contabilização de desistências, follow-up breve ou inexistente, amostragem não aleatória, alto risco de
    vieses, falta de controle da integridade das intervenções, alta dependência de autorrelatos, poucos detalhes
    sobre os procedimentos terapêuticos. Conclui-se que a ACT tem sido utilizada como intervenção em
    contextos hospitalar e de atenção primária, mas a grande variabilidade como isso ocorre sugere que essa
    utilização ainda está em uma fase exploratória. É desejável que haja novos estudos sobre o tema e com
    maior qualidade metodológica.


  • Mostrar Abstract
  • This systematic literature review aimed to investigate empirical evidence regarding the use of
    acceptance and commitment therapy (ACT) in non-psychiatric hospital and Primary Health Care (PHC)
    settings. Specific objectives included identifying the research context, target populations, research designs,
    and control groups, as well as characteristics of interventions, dependent variables, measurement
    instruments, and outcomes achieved. The method adhered to PRISMA guidelines, and the study was
    registered with the PROSPERO system. Articles published from January 1, 2000, to May 1, 2022, were
    searched in ProQuest, PubMed, Virtual Health Library (VHL), Academic Search Premier, and PsycNET.
    Inclusion criteria comprised clinical trials with clear objectives, methods, and results; target populations
    undergoing ACT interventions in non-psychiatric hospitals and PHC; ACT as the primary psychological
    intervention; reported dependent variables; articles in Portuguese, English, or Spanish; and peer-reviewed
    journals with full-text availability. Search terms in English were (“acceptance and commitment therapy”)
    AND (“hospital*” OR “primary care”), their Portuguese and Spanish versions, with syntax variations
    depending on database. The author and two other psychologists independently reviewed titles and
    abstracts for study exclusion, resolving disagreements through consensus. Of the 29 reviewed articles, 11
    (37.9%) were from Iran, three from the UK, two from the USA, and two from Denmark. The remaining
    articles were from Canada, Sweden, Italy, Spain, Japan, Indonesia, Portugal, the Netherlands, China, New
    Zealand, and Norway. The total number of participants was 2,772, ranging from 13 to 343 per study (M =
    95.6; SD = 88.3), with 1,374 undergoing ACT, ranging from six to 150 per study (M = 47.4; SD = 39.4).
    Six studies were conducted in primary care, and 23 in hospitals, targeting both sexes and diverse health 

    conditions. ACT was used in combination with other interventions in 14 studies. A total of 111 dependent
    variables, 81 standardized measurement instruments, 14 physiological measures, medical records, and
    non-standardized questionnaires were employed. Fourteen quasi-experimental trials were conducted, ten
    of which had control groups, and 15 were randomized clinical trials. In five studies, ACT was directly
    compared with other active treatments. Reported results were mixed, with some positive and others
    neutral outcomes, but no negative results, and at least equivalent to other interventions. Methodological
    quality varied among articles, and several limitations affecting validity and generalizability were
    observed: limited studies, small sample sizes, non-accounting for dropouts, brief or nonexistent follow-up,
    non-random sampling, high risk of biases, lack of intervention integrity control, high reliance on selfreports, and scant details on therapeutic procedures. In conclusion, ACT has been used as an intervention
    in hospital and primary care settings, but the considerable variability in its implementation suggests that
    this usage is still in an exploratory phase. Further studies with higher methodological quality on this topic
    are desirable.

32
  • Murilo Henrique Silva
  • QUANDO A POLÍTICA SE ENCONTRA COM A FANTASIA: UMA LEITURA PSICANALÍTICA SOBRE AS FAKE NEWS E O PODER NA CONTEMPORANEIDADE

  • Orientador : DANIELA SCHEINKMAN CHATELARD
  • MEMBROS DA BANCA :
  • LUCIANNE SANT'ANNA DE MENEZES
  • DANIELA SCHEINKMAN CHATELARD
  • JULIANO MOREIRA LAGOAS
  • MARCIA CRISTINA MAESSO
  • Data: 11/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • Diante do contexto de notícias falsas, intencionalmente manipuladas e de rápida circulação, a vida contemporânea deparou-se com um desafio de proporções homéricas. Instigado por esta questão, adveio a seguinte problemática ao pesquisador: como a metapsicologia freudiana e o campo freudo-lacaniano nos ajuda a ler/teorizar sobre o fenômeno das fake news e as campanhas de desinformação e suas relações de poder? Formulamos como hipótese a esta, que: as campanhas de desinformação, através da veiculação de notícias falsas (fake news), constituem-se como tentativas políticas de influenciar as fantasias coletivas, para sustentar discursos ideológicos, condizentes com desejos e crenças daqueles que as veiculam. Assim, o objetivo norteador de nosso estudo direcionou-se a analisar o mecanismo das campanhas de desinformação, com suas fake news, articulando-as com a perspectiva da fantasia, a formação de massas e as relações de poder na contemporaneidade, à luz da metapsicologia freudiana e do campo freudo-lacaniano. Contudo, tivemos também de dialogar extramuros com a Psicanálise, com o conceito de psicopolítica, para auxiliar-nos a compreender a dinâmica do poder envolvido na produção e disseminação das fake news. Tomando, desta feita, a Psicanálise como método investigativo dos fenômenos inconscientes presentes na cultura, confirmamos nossa hipótese de pesquisa. Avançamos, então, ao correlacionar que, através dos mecanismos tecnológicos atuais, o psicopoder tem por foco o campo da fantasia coletiva, uma vez que, sendo ela a realidade psíquica, influencia diretamente uma série de outros fenômenos, como a ideologia, as ilusões e a formação de massas políticas.


  • Mostrar Abstract
  • In the face of fake news, which is intentionally manipulated and circulates rapidly, contemporary life has encountered a challenge of Homeric proportions. Prompted by this issue, the following problematic has come upon the researcher: how does Freudian metapsychology, and the Freudian-Lacanian field, help us read/theorize about the fake news phenomenon and the disinformation campaigns and their power relations? We hypothesize that disinformation campaigns, via dissemination of fake news, constitute political attempts to influence collective fantasies in order to sustain ideological speeches that align with the desires and beliefs of those who disseminate them. Thus, the leading objective of our study was to analyze the mechanisms of Disinformation Campaigns and their fake news, connecting them to the perspective of fantasy, the formation of masses, and power relations in contemporaneity, based on the Freudian metapsychology and the Freudian-Lacanian field. However, we also had to engage beyond psychoanalysis with the concept of psychopolitics in order to help us understand the power dynamics involved in the production and dissemination of fake news. Taking psychoanalysis as an investigative method of inconsistent phenomena present in the culture, we confirmed our research hypothesis. We then advanced by correlating that, through current technological mechanisms, the psychopower focuses on the realm of collective fantasy, as it is the psychic reality that directly influences a series of other phenomena, such as ideology, illusions, and the formation of political masses.

33
  • Sebastião Venâncio Pereira Júnior
  • Adolescência no limite: dispositivo plurifocal como modelo de cuidado

  • Orientador : DEISE MATOS DO AMPARO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • Bruno Cavaignac Campos Cardoso
  • DEISE MATOS DO AMPARO
  • ELIANA RIGOTTO LAZZARINI
  • VERIDIANA CANEZIN GUIMARAES
  • Data: 11/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • :A teoria psicanalítica compreende a adolescência enquanto o interstício entre a infância e a vida adulta. Trata-se de uma fase marcada por mudanças biológicas relativas à puberdade, mas também psicológicas, diante das novas exigências internas e externas, que fragilizam o narcisismo adolescente. A fragilidade das fronteiras do adolescente implica em algumas problemáticas limítrofes nesse período, como o pubertário, o comportamento de dependência e a incapacidade de realizar o trabalho de luto da infância. Ocorre assim uma aproximação da adolescência com os estados limites, marcados por uma desorganização e uma incapacidade de simbolização, exigindo que o sujeito recorra ao ato para lidar com essas questões, seja através de comportamentos de automutilação, tentativas de suicídio, uso de drogas ou outros atos dessimbolizantes. Assim, a psicanálise e o enquadre clássica não são adequadas para dar conta da clínica dos limites na adolescência, é preciso assim pensar a técnica a partir do modelo do ato e do dispositivo clínico enquanto dispositivo simbolizante. A noção de terapia bifocal surgiu justamente diante das dificuldades de se atender adolescentes no limite, a partir da articulação de dois terapeutas que irão atuar em conjunto, mas em enquadres distintos e com objetivos distintos. A integração das consultas terapêuticas winnicottianas a essa modalidade de atendimento constitui o que seria um dispositivo plurifocal, possibilitando um trabalho a ser realizado com os pais ou familiares dos adolescentes, permitindo intervenções e mudanças no que tange a esse ambiente frágil e instável em seu amadurecimento. Dessa forma, o presente trabalho utilizou o método da construção de caso para abordar a construção de um dispositivo plurifocal no atendimento de duas adolescentes limítrofes em um serviçoescola de psicologia. Ao longo dos atendimentos, percebeu-se alguns resultados terapêuticos, como a diminuição de comportamentos impulsivos e de automutilação por meio do dispositivo clínico simbolizante e manejo terapêutico e do enquadre enquanto meio maleável, e também a possibilidade de encontrar uma boa distância relacional, através da diluição da transferência em enquadres distintos e com terapeutas distintos, permitindo um melhor manejo da transferência, agora lateralizada. Apesar de algumas dificuldades, inerentes ao trabalho analítico, inclusive pela própria complexidade da clínica e dos casos trabalhados, como resultado foi observado que esse tipo de dispositivo clínico é possível de ser realizado e sustentado, propiciando um ambiente de escuta e cuidado para esses pacientes.


  • Mostrar Abstract
  • The psychoanalytic theory understands adolescence as the interstice between childhood and adulthood. It is a phase marked by both biological changes related to puberty and psychological changes in response to new internal and external demands that challenge adolescent narcissism. The fragility of adolescent borders leads to various issues during this period, such as pubertal concerns, dependency behavior, and an inability to complete the mourning process from childhood. Adolescence becomes closely associated with borderline states, characterized by disorganization and an inability to symbolize, requiring individuals to resort to actions to cope with these issues, such as self-harm, suicide attempts, substance abuse, or other desymbolizing acts. Therefore, psychoanalysis and the classical setting are not suitable for addressing the clinical aspects of boundaries in adolescence. It is necessary to consider the technique based on the model of act and the clinical device as a symbolizing device. The concept of bifocal therapy emerged in response to the challenges of treating adolescents on the border. Two therapists collaborate, each working in distinct settings with different objectives. Integrating winnicottian therapeutic consultations into this approach constitutes a plurifocal device, allowing work with the parents or relatives of adolescents, facilitating interventions and changes in this fragile and unstable environment during their maturation. This study used the case construction method to address the development of a plurifocal device in the treatment of two borderline adolescents in a psychology school service. Throughout the sessions, therapeutic outcomes were observed, such as a reduction in impulsive behaviors and self-harm through the symbolizing clinical device and therapeutic management within a flexible framework. It also provided the opportunity to establish a good relational distance by dispersing transference across different settings and therapists, enabling better management of the now lateralized transference. Despite some inherent analytical challenges, including the complexity of the clinical work and cases, the study demonstrated that this type of clinical device is feasible and sustainable, offering a supportive environment for listening and care for these patients

34
  • Silvia Furtado de Barros
  • Ser Mulher com HIV: Preditores da Adesão ao Tratamento Antirretroviral em Relação ao Distress, Estigma e Percepção de Doença

  • Orientador : ELIANE MARIA FLEURY SEIDL
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELIANE MARIA FLEURY SEIDL
  • ELIZABETH QUEIROZ
  • CAROLINE MOTA BRANCO SALLES
  • Graziela Sousa Nogueira
  • Data: 13/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • A infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) é considerada uma condição crônica e com a universalidade no acesso à terapia antirretroviral (TARV) no Brasil, a maior ameaça à saúde das pessoas que vivem com HIV (PVHIV) é o agravamento da doença e o desenvolvimento de resistência viral. A adesão é considerada fator decisivo na resposta terapêutica e um dos principais desafios no cuidado das PVHIV. No caso de mulheres com HIV, a adesão pode ser fortemente prejudicada em decorrência do preconceito e do silenciamento resultante da sociedade marcada pelo machismo, que dificulta o exercício da autonomia feminina sobre o próprio corpo e, consequentemente, seu autocuidado em relação ao HIV. Essa dissertação é composta por dois estudos. O primeiro é uma revisão sistemática da literatura, visando analisar associações entre estigma vivenciado por mulheres e adesão ao tratamento antirretroviral, por meio de artigos empíricos, revisados por pares, publicados de 2018 a 2023, nas bases Scopus, Scientific Electronic Library Online (SciELO) e PsycInfo. Foram identificados 179 artigos, dos quais 35 atenderam aos critérios de elegibilidade. Os resultados mostraram que o estigma relacionado ao HIV tem vários impactos na vida de mulheres soropositivas, afetando a saúde mental, qualidade de vida e, consequentemente, a adesão ao tratamento. A realização de aconselhamento, psicoeducação e práticas de educação em saúde, além do vínculo profissional-paciente, são aspectos que minimizam os efeitos negativos do estigma sobre a adesão ao tratamento. O segundo estudo, o principal, teve como objetivo identificar preditores da adesão ao tratamento antirretroviral em relação à saúde mental, percepção de doença e de estigma em mulheres vivendo com HIV no Distrito Federal. Trata-se de estudo com delineamento transversal, quantitativo, com coleta de dados online, que pesquisou 108 mulheres com HIV que faziam acompanhamento em serviços públicos de saúde do Distrito Federal. Foram utilizados questionários sociodemográfico e médico-clínico, além dos instrumentos Questionário para Avaliação da Adesão ao Tratamento Antirretroviral (CEAT-VIH), Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão (HADS), Questionário de Percepção de Doenças Versão Breve e Escala Autoestigma Relacionado ao HIV. A média de idade foi de 45,9 anos, a maioria se autodeclarou parda e preta, com renda inferior a 2 salários-mínimos, estava em um relacionamento amoroso e residia no DF. Grande parte (83,3%) apresentava carga viral indetectável. Após análises preliminares e bivariadas, níveis de adesão foram associados significativamente com a variável renda familiar (U=1011,0; p=0,01). Na análise de correlação de Spearman, as associações foram significativas, negativas e fracas da variável adesão ao tratamento, com distress, autoestigma e percepção de doença. Na análise de regressão múltipla (método forward), a variável que mais fortemente impactou os níveis de adesão foi o distress, explicando 20,8% da variância da adesão, seguida de percepção de doença que explicou 4,9%. As variáveis renda familiar e autoestigma não entraram no modelo final. Em síntese, a presença de distress e a percepção ameaçadora da condição de soropositividade permitem prever piores níveis de adesão, segundo os resultados do presente estudo. A pesquisa contribuiu para a compreensão dos desafios e barreiras enfrentados por mulheres que vivem com HIV e ressaltou a urgência no desenvolvimento de estratégias de intervenção psicológica que considerem as especificidades de gênero, a saúde mental e a aceitação do diagnóstico


  • Mostrar Abstract
  • Infection with the human immunodeficiency virus (HIV) is considered a chronic condition, and with universal access to antiretroviral therapy (ART) in Brazil, the greatest threat to the health of people living with HIV (PLHIV) is the worsening of the disease and the development of viral resistance. Adherence is considered a decisive factor in therapeutic response and one of the main challenges in the care of PLHIV. In the case of women with HIV, adherence can be strongly hindered due to prejudice and silencing resulting from a society marked by sexism, which complicates the exercise of female autonomy over their own bodies and, consequently, their self-care regarding HIV. This dissertation consists of two studies, with the first being a systematic literature review aiming to analyze associations between stigma experienced by women and adherence to antiretroviral treatment through empirical articles peer-reviewed and published from 2018 to 2023, in the Scopus, Scientific Electronic Library Online (SciELO), and PsycInfo databases. A total of 179 articles were identified, of which 35 met the eligibility criteria. The results showed that HIV-related stigma has various impacts on the lives of seropositive women, affecting mental health, quality of life, and consequently, adherence to antiretroviral treatment. Counseling, health education practices, and the professional-patient bond are aspects that minimize the negative effects of stigma on treatment adherence. The second, the main study, aimed to identify predictors of adherence to antiretroviral treatment regarding mental health, illness perception, and stigma in women living with HIV in the Federal District. It is a cross-sectional, quantitative study with online data collection, involving 108 HIV-positive women receiving care in public health services in the Federal District. Sociodemographic and medical-clinical questionnaires were used, along with the Adherence to Antiretroviral Treatment Assessment Questionnaire (CEAT-VIH), Hospital Anxiety and Depression Scale (HADS), Brief Illness Perception Questionnaire, and HIV-related Self-stigma Scale. The average age was 45 years, the majority self-identified as brown and black, with income below 2 minimum wages, in a relationship, and residing in the Federal District. A large proportion (83.3%) had undetectable viral load. After preliminary and bivariate analyses, adherence levels were significantly associated with the family income variable (U=1011.0; p=0.01). In Spearman correlation analysis, there were significant, negative, and weak correlations between adherence, distress, self-stigma, and illness perception. In multiple regression analysis (forward method), distress was the variable that most strongly impacted adherence levels, explaining 20.8% of the variance in adherence, followed by illness perception, which explained 4.9%. Family income and self-stigma variables did not enter the final model. In summary, the presence of distress and the threatening perception of seropositivity predict poorer adherence levels, according to the results of this study. The research contributed to understanding the challenges and barriers faced by women living with HIV and emphasized the urgency of developing psychological intervention strategies that consider gender specificities, mental health, and acceptance of the diagnosis.

35
  • JULIA FAGUNDES QUEIROZ SCHIRMER
  • “Estão tendo que engolir a gente": uma análise psicodinâmica do trabalho de bombeiras militares

  • Orientador : CARLA SABRINA XAVIER ANTLOGA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLA SABRINA XAVIER ANTLOGA
  • FABIO IGLESIAS
  • Ricardo Mendes Gomes Pereira
  • VERUSKA ALBUQUERQUE PACHECO
  • Data: 14/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação investiga a realidade de trabalho de mulheres inseridas em uma instituição militar, considerando possíveis desafios oriundos do encontro entre a subjetividade das trabalhadoras e a lógica masculina predominante neste tipo de organização. Para isso, foram desenvolvidos três estudos: O primeiro estudo desenvolve um debate teórico acerca do ingresso de mulheres em forças militares a partir dos estudos feministas e da psicodinâmica do trabalho feminino, considerando as questões históricas e socioculturais que caracterizam o funcionamento destas instituições. A análise empreendida possibilita evidenciar a divisão sexual do trabalho como elemento crucial desta problemática, revelando conflitos entre a organização do trabalho e os modos gendrados de subjetivação de homens e mulheres. A centralidade da virilidade enquanto ideologia defensiva que caracteriza a cultura militar é apontada como um dos principais obstáculos à plena inclusão das mulheres nestas instituições. O segundo e o terceiro estudos trazem dados obtidos a partir da análise qualitativa de entrevistas semi-estruturadas realizadas com bombeiras militares do Distrito Federal. Quatro categorias léxicas referentes à percepção das bombeiras sobre sua rotina e seu ambiente de trabalho são analisadas à luz da psicodinâmica do trabalho feminino. Entre os principais resultados, salientam-se: a baixa compatibilidade da maternidade com a escala de serviço operacional, a desvalorização da feminilidade, a ambivalência entre vivências de prazer e sofrimento, e o impacto negativo que a cultura machista impõe sobre a integração destas trabalhadoras na organização. A cooperação entre as mulheres desponta como possibilidade de enfrentamento. Os três estudos se complementam para fornecer uma visão ampla sobre os desafios enfrentados por mulheres militares na busca por pertencimento e reconhecimento. Os resultados obtidos reforçam a importância da implementação de políticas institucionais voltadas à promoção de equidade de gênero, destacando a necessidade de transformação no cerne da cultura militar a fim de possibilitar a real abertura destas organizações às mulheres.


  • Mostrar Abstract
  • This dissertation investigates the reality of the work of women within a military institution, considering

    possible challenges arising from the intersection between the subjectivity of female workers and the

    predominant male logic in organizational culture. To achieve this, three studies were conducted: The first

    study proposes a theoretical debate on the insertion of women into military forces based on feminist

    studies and the psychodynamics of female labor, considering historical and sociocultural issues that

    characterize the functioning of these institutions. The analysis undertaken makes it possible to highlight

    the sexual division of labor as a crucial element of this problem, revealing conflicts between work

    organization and gendered modes of subjectivation for men and women. The centrality of virility as a

    defensive ideology characterizing military culture is identified as one of the main obstacles to the full

    integration of women into these institutions. The second and third studies present data obtained from the

    qualitative analysis of semi-structured interviews conducted with female military firefighters in the

    Federal District. Four lexical categories related to the perception of female firefighters about their routine

    and work environment are analyzed in the light of the psychodynamics of female labor. Among the main

    results, the following stand out: the low compatibility of motherhood with the operational service

    schedule, the devaluation of femininity, the ambivalence between experiences of pleasure and suffering,

    and the negative impact that sexist culture imposes on the integration of these workers into the

    organization. Cooperation among women emerges as a possibility for coping. The three studies

    complement each other to provide a comprehensive view of the challenges faced by military women in

    seeking belonging and recognition. The obtained results reinforce the importance of implementing

    institutional policies aimed at promoting gender equity, emphasizing the need for transformation at the

    core of military culture to enable the genuine openness of these organizations to women

36
  • MARIANA DE SOUSA E SILVA
  • A escuta psicanalítica no serviço de saúde mental em tempos de Covid -19: Um estudo exploratório da experiência de Brasília-DF e de Rouen-FR

  • Orientador : KATIA CRISTINA TAROUQUELLA RODRIGUES BRASIL
  • MEMBROS DA BANCA :
  • KATIA CRISTINA TAROUQUELLA RODRIGUES BRASIL
  • MARCIA CRISTINA MAESSO
  • VIVIANE NEVES LEGNANI
  • DIDIER HUBERT YVES DRIEU
  • Data: 15/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho proporem-se identificar os impactos nos serviços de saúde mental frente a nova realidade imposta pela pandemia da Covid-19, colocando em discussão como que a escuta psicanalítica, presente nos serviços de saúde pôde realizar o acolhimento das demandas clínicas apresentadas e como que se deu essa experiência. Para levantamento dos dados, foram utilizados os métodos qualitativos de pesquisa de diário de campo a partir da participação em atividades nos serviços de saúde mental e entrevistas semiestruturadas com profissionais que trabalham em rede de atenção à saúde mental, usa-se o método de análise temática para análise dos dados. A pesquisa se concretiza com a produção de dois manuscritos, o primeiro intitulado “Repercussão da Pandemia nos Serviços de saúde mental”, que se objetiva em identificar como se deram os impactos da pandemia nos serviços de saúde mental, se divide em duas categorias de análise, em que uma irá analisar o impacto da pandemia em relação ao agravamento dos quadros clínicos de saúde mental a partir de três temáticas: (a) os sintomas apresentados; (b) o agravamento e crises dos quadros clínicos já existente e (c)evasão do CAPS devido aos sintomas, e a outra busca analisar o impacto da pandemia na criação de dispositivos clínicos, com duas temáticas: (a) atividades desenvolvidas: do atendimento ambulatorial a criação de novos dispositivos clínicos; (b) os efeitos sobre o tratamento dos usuários e na atuação dos profissionais. O segundo manuscrito da pesquisa, intitulado “escuta psicanalítica em tempos de pandemia: Um estudo explanatório dos serviços de saúde mental no Brasil e na França”, objetiva investigar a experiência pandêmica na França e no Brasil a partir de uma leitura da psicanálise, visto que os países tomaram posições diferentes frente à pandemia, como categoria de análise, apresenta-se o vírus enquanto uma metáfora, já que se trata não apenas da realidade da covid-19, mas que foi possível observar o impacto das vulnerabilidades sociais que aparecerem de maneira mais clara nesse período. Dessa maneira, foi possível concluir que houve o agravamento de quadros clínicos já acompanhados pelas instituições de saúde mental antes da pandemia, bem como o aparecimento de sintomas ligados a ansiedade, depressão. Conclui-se também na possibilidade de criação de dispositivos clínicos a fim de cumprir as determinações de isolamento social, há a continuidade da clínica nos serviços diferentemente do habitual. Por fim, conclui-se a importância dos discursos governamentais em períodos catastróficos, a fim de dar continência a população e consequentemente sendo uma gente de apaziguamento das angústias nesse momento.


  • Mostrar Abstract
  • The present work proposes to identify the impacts on mental health services in the face of the new reality imposed by the Covid-19 pandemic, putting into discussion how psychoanalytic listening, present in health services, was able to accommodate the clinical demands presented and how this experience took place. To collect the data, qualitative field diary research methods were used based on participation in activities in mental health services and semi-structured interviews with professionals who work in a mental health care network, using the thematic analysis method for data analysis. The research comes to fruition with the production of two manuscripts, the first entitled “Repercussion of the Pandemic on Mental Health Services”, which aims to identify how the impacts of the pandemic on mental health services occurred, and is divided into two categories of analysis , in which one will analyze the impact of the pandemic in relation to the worsening of clinical mental health conditions based on three themes: (a) the symptoms presented; (b) the worsening and crises of existing clinical conditions and (c) evasion of CAPS due to symptoms, and the other seeks to analyze the impact of the pandemic on the creation of clinical devices, with two themes: (a) activities developed: care outpatient creation of new clinical devices; (b) the effects on the treatment of users and the performance of professionals. The second research manuscript, entitled “psychoanalytic listening in times of pandemic: An explanatory study of mental health services in Brazil and France”, aims to investigate the pandemic experience in France and Brazil from a reading of psychoanalysis, as countries took different positions in the face of the pandemic, as a category of analysis, the virus is presented as a metaphor, since it is not only the reality of covid -19, but it was possible to observe the impact of social vulnerabilities that appear in a clearer during this period. In this way, it was possible to conclude that there was a worsening of clinical conditions already monitored by mental health institutions before the pandemic, as well as the appearance of symptoms linked to anxiety and depression. It is also concluded that the possibility of creating clinical devices in order to comply with social isolation requirements, there is continuity of the clinic in the services differently from usual. Finally, the importance of government speeches in catastrophic periods is concluded, in order to give continence to the population and consequently be a people to appease anxieties at that time.

37
  • Lorena Braga Antunes Juliano
  • Mulher Tech: contexto de trabalho e estratégias de mediação de trabalhadoras da área da computação

  • Orientador : CARLA SABRINA XAVIER ANTLOGA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLA SABRINA XAVIER ANTLOGA
  • EULALIA EMILIA PINHO CAMURÇA
  • FABIO IGLESIAS
  • POLYANNA PERES ANDRADE
  • Data: 15/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • Esta dissertação investiga a presença e os desafios das mulheres na computação. Para isso, foram desen-volvidos três estudos: O primeiro estudo aborda a questão da sub-representação feminina na computação, explorando fatores históricos, culturais e de subjetivação que interferem nessa questão. O estudo revelou como as construções sociais de gênero e as normas culturais têm historicamente retirado o reconhecimento devido às mulheres neste setor, apesar de terem participado da construção desse campo tecnológico. O segundo estudo é uma revisão sistemática, que objetivou identificar como publicações científicas abordam as características do contexto de trabalho e as estratégias de mediação utilizadas por mulheres trabalhado-ras das áreas de computação. O terceiro estudo é uma pesquisa empírica, onde foram realizadas entrevistas com 12 trabalhadoras que atuam em áreas da computação que objetivou analisar as percepções das parti-cipantes acerca do seu contexto de trabalho, bem como as estratégias utilizadas para lidar com o real do trabalho. Os resultados caracterizaram estratégias que conduziram tanto à saúde, no sentido de mudar a organização do trabalho, quanto ao adoecimento, em casos em que as participantes assumiram para si o desejo de produção em detrimento do seu próprio. Os três estudos são complementares na medida em que fornecem uma visão abrangente sobre o papel das mulheres na computação, destacando a necessidade de estratégias mais eficazes para promover a inclusão e equidade de gênero nestes campos. As descobertas reforçam a importância do reconhecimento do trabalho feminino na história do avanço tecnológico, da criação de políticas organizacionais e educacionais mais inclusivas e do reconhecimento do trabalho femi-nino na computação nos dias atuais.


  • Mostrar Abstract
  • This dissertation investigates the presence and challenges of women in computing. To this end, three

    studies were developed: The first study addresses the issue of women's underrepresentation in computing,

    exploring historical, cultural, and subjectivation factors that interfere with this issue. The study revealed

    how social gender constructions and cultural norms have historically denied due recognition to women in

    this sector, despite their participation in the construction of this technological field. The second study is a

    systematic review, which aimed to identify how scientific publications approach the characteristics of the

    work context and the mediation strategies used by women workers in computing areas. The third study is

    an empirical research, in which interviews were conducted with 12 workers who work in computing areas,

    aiming to analyze the participants' perceptions of their work context, as well as the strategies used to deal

    with the reality of work. The results characterized strategies that led both to health, in the sense of

    changing the work organization, and to illness, in cases where the participants took upon themselves the

    desire for production at the expense of their own. The three studies are complementary in that they

    provide a comprehensive view of the role of women in computing, highlighting the need for more

    effective strategies to promote inclusion and gender equity in these fields. The findings reinforce the importance of recognizing women's work in the history of technological advancement, the creation of more inclusive organizational and educational policies, and the recognition of women's work in computing today.

38
  • JÚLIA SALLES MENEZES
  • Adaptação da Bateria Fatorial de Personalidade para Língua Brasileira de Sinais

  • Orientador : CRISTIANE FAIAD DE MOURA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MÔNIA APARECIDA DA SILVA
  • CAROLINA ROSA CAMPOS
  • CRISTIANE FAIAD DE MOURA
  • SERGIO EDUARDO SILVA DE OLIVEIRA
  • Data: 15/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • Entre as pessoas com deficiência, encontram-se as pessoas surdas que carregam uma luta, uma língua, uma cultura e um modo de interagir com o mundo próprio. Essas pessoas têm direito de acesso às informações e aos serviços como qualquer outro ser humano. Contudo, ao se deparar com as barreiras linguística e cultural, esse público fica prejudicado. A psicologia como uma área da saúde, um direito básico do indivíduo, deveria ser acessível para as pessoas surdas. Entretanto, não é o que ocorre, principalmente, no que diz respeito à avaliação psicológica. A avaliação psicológica é importante para fornecer informações sobre indivíduos ou grupos e auxiliar na tomada de decisões em diferentes contextos. Considerando que a avaliação é requerida em diversos contextos e alguns deles de caráter mandatório, não temos instrumentos suficientes para abarcar a demanda de um processo avaliativo adequado para o público. Esta pesquisa se divide em dois estudos. O primeiro visou entender como a avaliação psicológica de pessoas surdas tem sido realizada no país utilizando-se de uma revisão narrativa da literatura, por meio de uma busca na ferramenta Publish or Parish. A partir do primeiro estudo, pode-se levantar questões como a falta de acessibilidade para o público na avaliação psicológica e que esta se apresenta como uma grande lacuna, necessitando de pesquisas e adaptações de instrumentos que considerem as particularidades dessas pessoas. Uma das tentativas de contornar a falta de acessibilidade envolve a tradução do instrumento no momento da aplicação, prática considerada inadequada por alguns estudos encontrados, e a adaptação ou construção de instrumentos psicológicos. O segundo objetivou apresentar o processo de adaptação da Bateria Fatorial de Personalidade para Língua Brasileira de Sinais com a intenção de que, a partir da continuação dos estudos, no futuro se tenha uma medida adequada para avaliar a personalidade do público, levando em consideração as suas particularidades linguísticas e culturais. Participaram do estudo 21 pessoas com diferentes funções de acordo com a etapa do processo de adaptação adotada (Borsa et al., 2012). As análises ocorreram de forma qualitativa e quantitativa, gerando um instrumento com evidências de validade de conteúdo. A possibilidade de oferecer uma medida adequada para a população considerando as nuances culturais e linguísticas do público para que ele tenha autonomia de responder a respeito de si, foi o foco da pesquisa. A partir do processo de adaptação, espera-se que em pesquisas futuras, acumulem evidências de validade, bem como normatização para o instrumento, visando a redução da lacuna existente de medidas para este público.


  • Mostrar Abstract
  • Among people with disabilities are deaf people who carry a struggle, a language, a culture and a way of interacting with the world. These people have the right to access information and services like any other human being. However, when faced with linguistic and cultural barriers, this audience is disadvantaged. Psychology as an area of health, a basic individual right, should be accessible to deaf people. However, this is not what happens, especially with regard to psychological assessment. Psychological assessment is important to provide information about individuals or groups and assist in decision-making in different contexts. Considering that evaluation is required in different contexts and some of them are mandatory, we do not have sufficient instruments to cover the demand for an evaluation process suitable for the public. This research is divided into two studies. The first aimed to understand how the psychological assessment of deaf people has been carried out in the country using a narrative review of the literature, through a search in the Publish or Parish tool. From the first study, questions can be raised such as the lack of accessibility for the public in psychological assessment and that this presents a major gap, requiring research and adaptations of instruments that consider the particularities of these people. One of the attempts to overcome the lack of accessibility involves translating the instrument at the time of application, a practice considered inappropriate by some studies found, and the adaptation or construction of psychological instruments. The second aimed to present the process of adapting the Personality Factor Battery to Brazilian Sign Language with the intention that, based on continued studies, in the future there will be an adequate measure to evaluate the public's personality, taking into account their linguistic and cultural particularities. 21 people with different roles participated in the study according to the stage of the adaptation process adopted (Borsa et al., 2012). The analyzes occurred qualitatively and quantitatively, generating an instrument with evidence of content validity. The possibility of offering an adequate measure for the population, considering the cultural and linguistic nuances of the public so that they have the autonomy to respond about themselves, was the focus of the research. From the adaptation process, it is expected that future research will accumulate evidence of validity, as well as standardization for the instrument, aiming to reduce the existing measurement gap for this audience.

39
  • Joyce Juliana Dias de Avelar
  • Feridas Nas Memórias: O Traumático Do Racismo Nos Processos De Subjetivação De Pessoas Negras

  • Orientador : LUIZ AUGUSTO MONNERAT CELES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA LUÍSA COELHO MOREIRA
  • CLAUDIA DE OLIVEIRA ALVES
  • HAYANNA CARVALHO SANTOS RIBEIRO DA SILVA
  • LUIZ AUGUSTO MONNERAT CELES
  • Data: 15/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • A História nacional brasileira se funda e se desenvolve por meio da violência colonial e do
    processo de escravidão dos povos africanos. No entanto, a narrativa nacional nega e disfarça
    essa violência por meio da produção de esquecimentos, apagamentos das memórias negras e
    por narrativas idealizadas de que vivemos uma democracia racial. Acredita-se que a extrema
    violência colonial e a negação dessa violência, somadas ao racismo estrutural e cotidiano,
    incidem de maneira traumática na subjetividade das pessoas negras. Objetivou-se tensionar o
    conceito psicanalítico de trauma no contexto do racismo, buscando compreender como o
    trauma afeta as subjetividades das pessoas afro-brasileiras. A análise se concentra na
    dinâmica repetitiva do trauma e sua influência nas relações cotidianas entre brancos e negros.
    A pesquisa destaca melancolia como expressão do traumático, evidenciando a
    internalização da dinâmica colonial e a impossibilidade de realizar o luto, resultando em um
    sofrimento persistente e difícil de ser expressado na esfera pública. Além disso, a
    dissertação enfatiza a importância da memória política na luta por justiça e equidade,
    destacando a resistência da comunidade negra e a necessidade de reconectar-se com a história
    para construir um futuro mais justo e comprometido com os direitos humanos e a justiça
    social. Em última análise, esta pesquisa lança luz sobre as feridas não cicatrizadas da história
    brasileira e seus impactos na subjetividade negra.


  • Mostrar Abstract
  • The Brazilian national history is built and developed through colonial violence and the
    enslavement of African peoples. However, the national narrative denies and conceals this
    violence through the production of forgetfulness, erasure of black memories, and idealized narratives that suggest we live in a racial democracy. It is believed that the extreme colonial

    violence and the denial of this violence, along with structural and everyday racism, have a
    traumatic impact on the subjectivity of black individuals. The objective is to challenge the
    psychoanalytic concept of trauma in the context of racism, seeking to understand how trauma
    affects the subjectivities of Afro-Brazilians. The analysis focuses on the repetitive dynamics
    of trauma and its influence on everyday relationships between white and black people. The
    research highlights Melancholy as an expression of the traumatic, showing the
    internalization of colonial dynamics and the inability to mourn, resulting in a
    persistent suffering that is difficult to express in the public sphere. Furthermore, the
    dissertation emphasizes the importance of political memory in the fight for justice and equity,
    highlighting the resilience of the black community and the need to reconnect with history to
    build a more just and human rights-oriented future. Ultimately, this research sheds light on
    the unhealed wounds of Brazilian history and their impact on black subjectivity

40
  • JÉSSICA EMANOELI MOREIRA DA COSTA
  • Parentalidade e políticas públicas: contribuições da psicanálise e da psicodinâmica do trabalho

  • Orientador : KATIA CRISTINA TAROUQUELLA RODRIGUES BRASIL
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELIANA RIGOTTO LAZZARINI
  • KATIA CRISTINA TAROUQUELLA RODRIGUES BRASIL
  • MARCIA CRISTINA MAESSO
  • VALERIE GANEM
  • Data: 18/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • A parentalidade implica em assumir uma função de cuidado a um outro que nasce em desamparo, e nessa relação, o interjogo psíquico e das intersecções sociais entram em cena. Por isso, as políticas públicas vol-tadas para a infância no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS) investem na formação dos profissionais na temática da parentalidade voltada para as populações vulneráveis de grávidas e puérperas. O presente trabalho coloca em discussão as contribuições da psicanálise e da psicodinâmica do trabalho em uma política pública de saúde, no contexto de uma formação na temática da parentalidade. Para tanto, foram analisadas as falas dos profissionais de saúde, que reagiram às temáticas das violências inter e intrafamiliares, da ex-clusão social, da idealização e das ambivalências em relação à parentalidade. Foram realizadas 04 oficinas distintas com 08 turmas formativas junto aos profissionais de saúde, divididas em 32 encontros e, a partir dos registros em diários de campo foram realizadas, em dois manuscritos, o método de análise do discurso. O primeiro manuscrito, intitulado: I. Os impactos da violência no trabalho no campo da parentalidade: desafios para saúde pública, discutiu os desafios do trabalho em saúde perinatal diante das intersecções sociais em contextos de vulnerabilidade, sob o tripé das categorias “gênero”, “raça” e “classe”. Por conse-guinte, analisou o lugar da transmissão psíquica consciente e inconsciente e a reprodução das violências entre as gerações, bem como a violência extrafamiliar marcada pela precariedade das condições de vida. O segundo manuscrito, intitulado: II. O sentido do trabalho no campo da parentalidade, analisou o encontro com as histórias de filiação e ambivalências em relação à parentalidade, evidenciando reflexões sobre o sentido desse trabalho, propiciadas pela formação educativa. O sentido do trabalho se revelou no desloca-mento da via unicamente biologicista para a dimensão implicada de subjetivação. A formação contribuiu para promover, entre os profissionais de saúde, uma posição de escuta e de compromisso social e político nos seus atendimentos em saúde pública.


  • Mostrar Abstract
  • Parenting implies taking on a caring role for another who is born helpless, and in this relationship, psychic

    interplay and social intersections come into play. Therefore, public policies focused on childhood within the

    scope of Brazilian public health invest in the training of professionals in the theme of parenting aimed at

    vulnerable populations of pregnant women and postpartum women. This work discusses the contributions

    of psychoanalysis and psychodynamics of work in a public health policy, in the context of training in the

    theme of parenting. The speeches of health professionals were analyzed, who reacted to the themes of inter

    and intrafamily violence, social exclusion, idealization, and ambivalences regarding parenthood. Four dif-

    ferent workshops were held with eight training groups of health professionals, divided into 32 meetings,

    and, based on field diary records, discourse analysis method was carried out in two manuscripts. The first

    manuscript, entitled: I. The impacts of violence at work in the field of parenting: challenges for public health,

    discussed the challenges of perinatal health work in the face of social intersections in contexts of vulnera-

    bility, under the triad of categories "gender," "race," and "class." Consequently, it analyzed the place of

    conscious and unconscious psychic transmission and the reproduction of violence between generations, as

    well as extramarital violence marked by precarious living conditions. The second manuscript, entitled: II.

    The meaning of work in the field of parenting, analyzed the encounter with stories of filiation and ambiva-

    lences regarding parenting, highlighting reflections on the meaning of this work, provided by educational

    training. The meaning of work revealed itself in the shift from solely biologistic to the dimension of subjec-

    tive involvement. The training contributed to promoting, among health professionals, a position of listening

    and social and political commitment in their public health care.

41
  • ANA GABRIELA DUARTE MAUCH
  • Crianças e Adolescentes em Foco: Impactos da pandemia em um CAPSi do Distrito Federal

  • Orientador : SILVIA RENATA MAGALHAES LORDELLO BORBA SANTOS
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ISABELA MACHADO DA SILVA
  • MARCELO PEDRA MARTINS MACHADO
  • PEDRO HENRIQUE ANTUNES DA COSTA
  • SILVIA RENATA MAGALHAES LORDELLO BORBA SANTOS
  • Data: 19/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • A pandemia acarretou em repercussões para dispositivos que compõem o SUS, como por exem-plo os CAPSi. Muitas destes impactos podem ter sido permanentes e serem agentes de mudanças na forma de organização e de prática assistencial destes serviços. Esta pesquisa propõe um estudo de caso único do CAPSi do Distrito Federal com maior número de habitantes de 0 a 19 anos em sua área de abrangência. Para uma compreensão mais integrada, esta dissertação foi composta por dois estudos que se complemen-tam. O Manuscrito I consiste na aproximação com os efeitos da pandemia nos CAPS, a partir de uma revi-são sistemática. O Manuscrito II objetivou identificar os desafios e potencialidades que o CAPSi em estu-do enfrentou durante a pandemia, a partir de um estudo empírico qualitativo. Foram analisadas as narrativas dos trabalhadores a partir de entrevistas semiestruturadas e os registros de dados sociodemográficos das fichas de acolhimento. Os achados deste estudo apontam que a pandemia repercutiu profundamente no âmbito da tecnologia, não apenas como ferramenta de cuidado, mas também como favorecedora da co-municação intersetorial, ao mesmo tempo em que estas ferramentas acentuam lógicas produtivistas. Para além dos avanços tecnológicos, o isolamento social necessário ao avanço dos contágios da COVID-19 afastou das crianças e dos adolescentes fatores de proteção, como a escola, ao mesmo tempo em que po-tencializou fatores de risco para crianças e adolescentes em contexto de violência intrafamiliar. Os traba-lhadores do CAPSi relatam sobrecarga de trabalho vivenciada a partir da demanda por atendimentos maior e da acentuação do sofrimento psíquico.


  • Mostrar Abstract
  • The pandemic had repercussions for devices that make up the SUS, such as CAPSi. Many of

    these impacts may have been permanent and were agents of change in the way these services are organi-

    zed and practiced. This research proposes a single case study of CAPSi in the Federal District with the

    largest number of inhabitants aged 0 to 19 in its coverage area. For a more integrated understanding, this

    dissertation was composed of two studies that complement each other. Manuscript I consists of approa-

    ching the effects of the pandemic on CAPS, based on a systematic review. Manuscript II aimed to identify

    the challenges and potential that the CAPSi under study faced during the pandemic, based on a qualitative

    empirical study. The workers' narratives were analyzed from semi-structured interviews and the records of

    sociodemographic data from the reception forms. The findings of this study indicate that the pandemic had

    a profound impact on technology, not only as a care tool, but also as a facilitator of intersectoral commu-

    nication, at the same time that these tools accentuate productivist logics. In addition to technological ad-

    vances, the social isolation necessary for the spread of COVID-19 infections has removed protective fac-

    tors, such as school, from children and adolescents, while at the same time increasing risk factors for chil-

    dren and adolescents in the context of intra-family violence. . CAPSi workers report work overload experienced due to the greater demand for care and the increase in psychological suffering.

42
  • FERNANDA MEDEIROS BALDEZ DA SILVA
  • Maternidade e Apego em mulheres em situação de violência doméstica e vulnerabilidade social

  • Orientador : DEISE MATOS DO AMPARO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARCK DE SOUZA TORRES
  • DEISE MATOS DO AMPARO
  • REGINA LUCIA SUCUPIRA PEDROZA
  • VALERIA BARBIERI
  • Data: 19/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • A maternidade ainda é compreendida de forma idealizada de maneira que à mãe é imposta uma atitude sempre protetiva em relação aos seus filhos. É importante considerar os processos psicológicos relativos à maternidade e os aspectos de gênero, raça e classe social, considerando que todos estes aspectos influenciam no processo da maternidade e subsidiam diferentes formas de se exercer essa atribuição, considerando que a depender das experiências maternas e das vulnerabilidades psíquicas e sociais diferentes caminhos podem ser traçados nesse percurso do exercício da maternidade e do apego com os filhos. A título de investigação exploratória, foi realizada uma pesquisa multimetodológica com casos múltiplos. A pesquisa ocorreu na Casa de Passagem em Ceilândia-DF. A Casa de Passagem está vinculada à Proteção Social Especial de Alta Complexidade, na estrutura organizacional da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social do Distrito Federal – SEDES/DF. O estudo contou com a participação de nove mulheres mães, entre trinta e quarenta e quatro anos, todas em situação de vulnerabilidade social e violência doméstica. Os seguintes instrumentos de pesquisa foram utilizados na investigação: Questionário Sócio demográfico; o Guia de Avaliação de Risco para Feminicídio (MPDFT) o Relationship Scale Questionnaire (RSQ), o Adult Attachment Interview (AAI) e uma entrevista semiestruturada criada pela pesquisadora. A análise dos resultados foi realizada por meio da apresentação dos dados sócio demográficos das participantes, análise dos fatores de risco formulado pelo próprio Guia de Avaliação de Risco para Feminicídio (MPDFT); através da análise interpretativa do AAI e o estilo de apego predominante do RSQ. Por fim, foi realizada uma análise dos trechos das entrevistas semiestruturadas representativos do ideal materno e aspectos vinculados à transgeracionalidade. O Guia de Risco apontou que seis mulheres apresentavam risco para feminicídio e duas delas ainda mantinham vínculo com o autor de violência. No que se refere os estilos de apego encontrados, observamos predominância do estilo de apego evitativo. De fato, temos no grupo três mulheres com apego medroso/desorganizado e seis com apego evitativo. Nenhuma das mulheres apresentou apego seguro. Observou-se por meio das entrevistas do AAI, histórias de vida permeadas por abandono, negligências, desamparo, violência doméstica e vulnerabilidades sociais. Nota-se ainda que o exercício da função da maternidade pode representar, especialmente para estas mulheres, uma via de reparação das suas próprias histórias de vida, e que a ruptura da convivência com os filhos gera intenso sofrimento psicológico. Torna-se necessária a formulação de políticas públicas de cuidado para que sejam oferecidas oportunidades às mulheres em situação de vulnerabilidade social de desenvolver suas capacidades vinculadas à função materna e que estas sejam sustentadas com apoio e incentivo do Estado.


  • Mostrar Abstract
  • Motherhood is still understood in an idealized way so that a protective attitude toward their children is always imposed on the mother. It is important to consider the unconscious processes related to motherhood and the aspects of gender, race, and social class, considering that all these aspects influence the motherhood process and support different ways of exercising this attribution, bearing in mind that depending on maternal experiences different paths can be traced along this way. As an exploratory investigation, a multi-methodological research with a single case study was used. The research took place at Casa de Passagem in Ceilândia-DF. Casa de Passagem is linked to Special Social Protection of High Complexity, in the organizational structure of the State Secretariat for Social Development of the Federal District – SEDES/DF. The study included the participation of nine mothers, between thirty and forty-four years old, all in situations of social vulnerability and domestic violence. The following research instruments were used in the investigation: Sociodemographic Questionnaire; the Risk Assessment Guide for Femicide (MPDFT), the Relationship Scale Questionnaire (RSQ), the Adult Attachment Interview (AAI), and a semi-structured interview created by the researcher. The analysis of the results was carried out through the analysis of risk factors as formulated by the Risk Assessment Guide for Femicide (MPDFT); through interpretative analysis of the AAI and cross-evaluation of AAI information regarding women's relationships with their caregivers and the predominant RSQ attachment style. Finally, an analysis of excerpts from the semi-structured interviews was carried out, which aimed to analyze excerpts representing the maternal ideal, and the experiences of these women as mothers and daughters. The Risk Guide pointed out that six (6) women were at risk for femicide and two of them still maintained a relationship with the perpetrator of violence. Regarding the attachment styles found, we observed a predominance of the avoidant attachment style. In fact, we have 3 women in the group with fearful/disorganized attachment and 6 with avoidant attachment (6 participants). None of the women showed secure attachment. Through AAI interviews, life stories permeated by abandonment, neglect, helplessness, domestic violence and social vulnerabilities were observed. It is also noted that the exercise of the role of motherhood can represent, especially for these women, a way of repairing their own life stories, and that the rupture of coexistence with their children generates intense psychological suffering. It is necessary to formulate public care policies so that women are offered opportunities to develop their capabilities linked to the maternal role and that these are sustained with support and encouragement from the State.

43
  • Jonathas Costa do Amaral
  • Identificação: desdobramentos do pensamento identitário freudiano

  • Orientador : LUIZ AUGUSTO MONNERAT CELES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • RAQUEL GHETTI MACEDO BÊNIA
  • HERIVELTO PEREIRA DE SOUZA
  • LUIZ AUGUSTO MONNERAT CELES
  • MARCIA CRISTINA MAESSO
  • Data: 19/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • O conceito de identificação tem aparecido com frequência no estudo de fenômenos relacionados à
    identidade na contemporaneidade. Sua análise tem sido feita por diversos estudiosos tanto do campo da
    psicanálise quanto de outras áreas, tais como Dunker, Birman Žižek e Laclau. Foi no intento de entender
    de que forma o mecanismo de identificação pode se prestar à análise de temas associados à identidade do
    indivíduo na atualidade que nos engajamos nesta pesquisa. Fizemos inicialmente uma revisão
    bibliográfica do conceito na obra freudiana, de modo a compreender como a ideia foi se desenvolvendo e
    quais problemas de pesquisa suscitaram sua confecção. Em seguida delimitamos nossa análise aos três
    tipos de identificação, tal como descritos por Freud, de modo a empreender uma leitura metapsicológica
    de aspectos relacionados à identidade, tais como a individualidade, o comportamento grupal, o
    autoritarismo e a identidade sexual. Durante todo o percurso as contribuições de Lacan ao tema foram
    tomadas em consideração. Concluído nosso itinerário investigativo foi possível demonstrar que o estudo
    do mecanismo da identificação se apresenta como conceito-chave na análise da categoria da identidade na
    modernidade por conter em suas proposições metapsicológicas possibilidades da análise dos fenômenos
    inconscientes que perpassam a categoria mencionada de maneira a desvelá-los, o que só pode ser feito
    com a lente dos estudos sobre o sujeito desejante que psicanálise fornece.


  • Mostrar Abstract
  • The concept of identification has frequently appeared in the study of manifestations related to identity in
    contemporary times. Its analysis has been carried out by several scholars from both the field of
    psychoanalysis and other areas, such as Dunker, Birman Žižek and Laclau. It was in an attempt to
    understand how the identification mechanism can lend itself to the analysis of themes associated with the
    individual's identity today that we engaged in this research. We initially carried out a bibliographical
    review of the concept in Freud's work, in order to understand how the idea was developed and what
    research problems raised its conception. We then limit our analysis to three types of identification, as
    described by Freud, in order to undertake a metapsychological reading of aspects related to identity, such
    as individuality, group behavior, authoritarianism and sexual identity. Throughout the journey, Lacan's
    contributions to the topic were taken into consideration. Having completed our investigative itinerary, it
    was possible to demonstrate that the study of the mechanism of identification presents itself as a key
    concept in the analysis of the category of identity in modernity as it contains in its metapsychological
    propositions possibilities for analyzing the unconscious phenomena that permeate the mentioned category 

    in order to unveal them. which can only be done through the lens of studies on the desiring subject that
    psychoanalysis provides.

44
  • Geise Campelo Ferreira
  • A COMUNIDADE BDSM/FETICHISTA E A CLÍNICA: UMA LEITURA FENOMENOLÓGICA

  • Orientador : ILENO IZIDIO DA COSTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ILENO IZIDIO DA COSTA
  • LARISSA POLEJACK BRAMBATTI
  • MAURICIO DA SILVA NEUBERN
  • JORGE LEITE JUNIOR
  • Data: 19/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • As expressões de sexualidade fetichistas têm sido historicamente associadas à psicopatologia, e até hoje persistem como constructos patológicos nas mais recentes edições dos manuais diagnósticos. A partir desse cenário, objetivou-se compreender a percepção de 8 psicoterapeutas clínicos, psicólogos, brasileiros, a respeito da Comunidade BDSM/Fetichista e suas demandas. A amostra de conveniência foi selecionada através de divulgação em redes sociais e através do método snowball, e como instrumento de coleta de dados utilizou-se a entrevista individual semiestruturada, orientada pelo método fenomenológico. A análise dos dados também foi realizada tendo como orientação o mesmo método, utilizando-se os passos estabelecidos por Amadeo Giorgi: 1) Estabelecer o sentido geral, 2) Divisão das unidades de significado, 3) Transformação das unidades de significado em expressões de caráter psicológico, 4) Determinação da estrutura geral de significados psicológicos. Os resultados apontaram para uma estrutura geral de experiência com os seguintes constituintes psicológicos essenciais: 1) Expressões e reações emocionais diante dos primeiros contatos, nos quais foram identificadas reações de estranheza, tranquilidade, interesse e pertencimento; 2) Percepções atuais sobre o BDSM/Fetiche, onde prevaleceu uma percepção de despatologização; 3) Curiosidade: Busca independente, no qual alguns participantes descreveram uma experiência de curiosidade que os mobilizaram na direção de uma capacitação informal e independente sobre o assunto. Além dos constituintes essenciais, os resultados também apontaram para discussões referentes aos temas 1) Formação Profissional, no qual os participantes relataram escasso contato acadêmico com o tema, e foram tecidas problematizações referentes aos currículos de Graduação, ao Corpo Docente e à ministração de aulas; 2) O papel das representações midiáticas, onde os participantes descreveram contato com representações da grande mídia e da própria Comunidade, e foram tecidas discussões a respeito da representatividade dessas mídias; 3) Demandas clínicas, onde os participantes descreveram as principais demandas de atendimento recebidas, que foram articuladas com a literatura existente, e 4) Manejo clínico, no qual os participantes descreveram conduções, posturas e técnicas no âmbito clínico que indicaram possibilidades de atendimento que rompem com a lógica da patologização. Percebeu-se que a amostra de psicoterapeutas entrevistada se diferenciou majoritariamente da postura de patologização encontrada na revisão de literatura, principalmente devido à vivência de curiosidade, e apresentou práticas clínicas despatologizantes que apontam para novas possibilidades de acompanhamento e acolhimento da Comunidade BDSM/Fetichista


  • Mostrar Abstract
  • Fetishist expressions of sexuality have been historically associated with psychopathology, and they currently persist as pathological constructs in the most recent editions of diagnostic manuals. Based on this scenario, we aimed to understand the perception of 8 clinical psychotherapists, all Brazilian psychologists, concerning the BDSM/Fetishist Community and their demands. The convenience sample was selected through dissemination on social media and the snowball method, and as a data collection instrument we used an individual semi-structured interview, oriented by the phenomenological method. The data analysis was also realized oriented by the same method, using the steps established by Amadeo Giorgi: 1) Establish a sense of the whole, 2) Discrimination of meaning units, 3) Transformation of meaning units into expressions of psychological character, 4) Determination of a general structure of psychological meanings. The results showed a general structure of experience with the following essential psychological components: 1) Emotional expressions and reactions before the first contacts, in which reactions of strangeness, tranquility, interest and belonging were identified, 2) Current perceptions of BDSM/Fetish, in which prevailed a de-pathologization perception, 3) Curiosity: independent search, in which some participants described a curiosity experience that led them towards an informal and independent training on the subject. Beyond the essential components, the results also showed discussions concerning themes such as 1) Professional training, where the participants described scarce academical contact with the theme, and problematizations were made about undergraduate programs, teaching staff and the teaching of classes; 2) The role of media representations, where the participants described contact with representations of the great media and the Community itself, and discussions were made about the representativity of these medias; 3) Clinical demands, where the participants described the main clinical demands received, that were articulated with the existing literature; and 4) Clinical management, where the participants described management, attitudes and techniques in the clinical field that indicated possibilities of mental health care that move away from the logic of pathologization. We realized that the psychotherapists sample was mostly different from the pathologizing attitude found in the literature review, mainly due to the curiosity experience, and that they presented clinical de-pathologizing practices that demonstrated new possibilities of accompanying and welcoming the BDSM/Fetishist Community.

45
  • Bárbara Almeida de Espindola
  • O elefante na casa: Invisibilidade da pornografia no contexto do abuso sexual cometido por adolescentes

  • Orientador : LIANA FORTUNATO COSTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • AMANDA PINHEIRO SAID
  • FABIO IGLESIAS
  • KÁRITA RACHEL PEDROSO BASTOS
  • LIANA FORTUNATO COSTA
  • Data: 20/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • : O abuso sexual cometido por adolescentes é um recorte do fenômeno da violência ainda pouco estudado no Brasil, embora ocorra em território nacional e internacional. As pesquisas internacionais estão mais avançadas em mapear os facilitadores do contexto para o cometimento da violência sexual, e os estudos recentes demonstram incluir a pornografia neste cenário. Assim, identificou-se uma lacuna no entendimento do lugar que este elemento ocupa nas relações destes jovens com o desabrochar da sexualidade, e como é a configuração desta participação no circuito da violência. Trata-se de uma situação com muitas camadas de complexidade, envolvendo interações familiares e institucionais, vulnerabilidades sociais, polivitimizações e um assunto ainda considerado tabu em nossa sociedade. Para abranger as interrelações contextuais utilizou-se como referencial teórico a epistemologia novo paradigmática, pelos pressupostos da complexidade, instabilidade e intersubjetividade. Portanto, tendo em vista a lacuna existente, tratou-se de uma pesquisa de caráter exploratório, cujo objetivo geral foi ampliar a compreensão acerca da associação entre o acesso a pornografia e o cometimento de ofensa sexual por adolescentes do gênero masculino. Para isso, adotou-se uma proposta qualitativa multimétodos, por meio da pesquisa-ação e pesquisa documental, cujos resultados foram analisados pelas ferramentas metodológicas da Análise Temática Reflexiva de Braun e Clarke. A pesquisa se deu em uma instituição pública de saúde, em um núcleo especializado no atendimento de violências no ano de 2023. Os participantes foram todos os 13 adolescentes convocados para o primeiro Grupo Multifamiliar (GM), e os 14 adolescentes do segundo GM. Os instrumentos utilizados fazem parte do protocolo de avaliação e ação adotados pela instituição. O primeiro instrumento foi o prontuário individual de cada adolescente participante, preenchido pela equipe na etapa de acolhimento e entrevista familiar. O segundo instrumento foi o GM, que é o método de intervenção multiprofissional com as famílias. As sessões de grupo discutidas neste estudo foram referentes às temáticas “Abuso sexual é um crime” e “Sexualidade”. Após a coleta das informações foi realizada a análise dedutiva dos prontuários, que resultou em três temas abrangentes e quatro subtemas. Esses resultados demonstraram a presença de polivitimizações individuais e familiares, a baixa supervisão parental e falta de pertencimento familiar, revelando o lugar invisibilizado da pornografia na vida destas famílias. Após, aplicou-se a análise indutiva de seis etapas, a fim de complementar as informações fornecidas pelos prontuários. Foram gerados quatro temas e quatro subtemas da sessão “Abuso sexual é um crime”, e quatro temas e três subtemas da sessão “Sexualidade”. Os resultados das sessões indicaram o sofrimento das famílias ao falar sobre sexualidade, a dificuldade em lidar com o tema, a negação como recurso de enfrentamento e o silenciamento do sofrimento dos adolescentes provocado pela masculinidade hegemônica. Dessa forma, esta pesquisa concluiu que a pornografia possui um lugar invisibilizado no contexto do abuso sexual cometido por adolescentes, além de ser um elemento facilitador para o cometimento da violência sexual e um recurso desadaptativo de enfrentamento ao sofrimento. Estes achados contribuem para a ampliação do conhecimento sobre o como a pornografia influencia a violência sexual, possibilitando a elaboração de novas intervenções nos contextos de proteção à criança e ao adolescente. As limitações referem-se ao tipo de pesquisa realizada em contexto de intervenção, no qual há menor possibilidade de escolha e aplicação de outros métodos, além das dificuldades advindas da pandemia do coronavírus, que ocasionou o acúmulo de casos e a sobrecarga física e emocional da equipe multiprofissional.


  • Mostrar Abstract
  • Sexual abuse committed by adolescents is a part of the phenomenon of violence, which has received little attention in Brazil, despite occurring both nationally and internationally. International research is more advanced in mapping the contextual facilitators for committing sexual violence, and recent studies demonstrate that pornography is included among these facilitators. A gap in the literature was identified in the understanding of the role this element plays in the relationships of these young people with the development of their sexuality, and how pornography participates in the circuit of violence. This is a complex situation that involves different layers of family and institutional interactions, social vulnerabilities, polyvictimization, and a topic still considered a taboo in our society. To address most of the contextual interrelationships, the present study was guided by the new paradigmatic epistemology based on the assumptions of complexity, instability, and intersubjectivity. Therefore, considering the existing research gap, this is an exploratory study aimed at broadening the understanding of the association between the use of pornography and the commitment of sexual abuse by male adolescents, using a qualitative, multi-method approach. In order to do this, the methodological strategies used were action and documental research, and the results were analyzed using Braun and Clarke's Reflexive Thematic Analysis. This study was carried out at a public health institution, in a specialized center for handling cases of violence in 2023. The participants were all the thirteen individuals summoned for the first Multifamily Group (MG) and the fourteen of the second GM. The instruments used are part of the evaluation and action protocol adopted by the institution. The first was the records of participants’ life stories, filled out by the multiprofessional team during the family interview stage. The second instrument was the MG, which is the multiprofessional method of intervention with the families. The group sessions discussed in this study concerned the topics “Sexual abuse is a crime” and “Sexuality”. Following the data collection, a deductive analysis was conducted regarding the participants’ life stories, resulting in three themes and four subthemes. These results demonstrated the presence of individual and family polyvictimization, low parental supervision, and a sense of not belonging, revealing the unseen place of pornography in the life of these families. Subsequently, a six-step inductive analysis was conducted to complement the information from the life records. Four themes and four subthemes were created from the “Sexual abuse is a crime” session, and four themes and three subthemes emerged from the “Sexuality” session. The results showed the suffering of families when talking about sexuality, the difficulty in dealing with the topic, the use of denial as a coping strategy, and the silencing of adolescents' suffering caused by hegemonic masculinity. Thus, this study concludes that pornography not only has an invisible place within the context of sexual abuse committed by adolescents, but is also a facilitating element for sexual violence and a maladaptive coping mechanism. These findings contribute to broadening the understanding of how pornography influences sexual violence, enabling the development of new interventions related to the protection of children and youth. Limitations include the type of study, carried out within an intervention setting in which the other methods might not be appropriate, as well as adversities arising from the coronavirus pandemic, which led to the accumulation of cases and the physical and emotional overload of the multiprofessional team.

46
  • WILMA ZURIEL DE FARIA MASCHKE
  • Trauma e abuso sexual: ataque às funções do Eu-pele e o enquadre interno do analista.

  • Orientador : DEISE MATOS DO AMPARO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • HELENA MARIA MELO DIAS
  • ALEXANDRE ALVES COSTA NETO
  • DEISE MATOS DO AMPARO
  • KATIA CRISTINA TAROUQUELLA RODRIGUES BRASIL
  • Data: 20/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • O objetivo do presente trabalho é analisar os impactos do traumatismo psíquico do abuso sexual na infância, e suas repercussões nas funções do Eu-pele em mulheres adultas e o manejo do enquadre clínico. O problema de pesquisa foi construído a partir de fragmentos de um caso clínico que possibilitou reflexões sobre a clínica do trauma psíquico sexual e sobre o trabalho do enquadre interno do analista. Considerando o pensamento clínico e a pesquisa em Psicanálise que se fundamenta enquanto teoria e método de investigação na clínica, a elaboração deste estudo está apoiada na discussão interpretativa que intenta fomentar a reflexão acerca da hipótese proposta. Assim a hipótese é que o abuso sexual vivido na infância produz um ataque às funções do Eu-pele e que o manejo do enquadre interno do analista possibilita a reorganização das funções do Eu-pele do paciente na clínica do traumatismo. Embora o enfoque da Psicanálise seja voltado para os sujeitos individualmente, para a história singular de cada pessoa, apoiando-se em sua história infantil única, o trauma não é um acontecimento em si, mas o modo como esse acontecimento incide sobre o psiquismo e sobre o corpo de alguém e como é processado por ele, resultando em adoecimentos somatopsíquicos. Portanto, partiu-se das considerações sobre o conceito de trauma em Psicanálise, especialmente nas contribuições da matriz ferencziana que compreende que o trauma do abuso sexual infantil paralisa uma parte do psiquismo fazendo com que ele responda as demandas de adoecimento psíquico de forma passiva. Além disso, como as questões do corpo estão na gênese da vida psíquica, considerou-se a importância do corpo em Psicanálise e as contribuições de Didier Anzieu na elaboração do conceito do Eu-pele. Evidenciamos que o traumatismo psíquico constitui ou faz com que o sujeito pareça ou apareça “pelado” (como se sem pele – sem barreiras de proteção) intrapsíquica e intersubjetivamente, uma vez que o abuso sexual resulta na desorganização das funções psíquicas internas e externas do sujeito, como ressaltado nas vinhetas clínicas de um caso de uma mulher adulta que sofreu abuso sexual na infância. Por fim, relacionamos a repercussão dos impactos do traumatismo psíquico e sexual nos ataques às funções do Eu-pele nos sujeitos atravessados pelo traumático. O trabalho psicanalítico possibilita, a partir do manejo da transferência e da contratransferência,a reorganização das funções do Eu-pele, por meio da perlaboração e da translaboração. Conclui-se que esse modo de trabalho analítico na clínica do traumatismo, fornece uma estrutura para a contenção das sensações, emoções e pensamentos do analisando


  • Mostrar Abstract
  • Thepurpose of the present work is to analyze the impacts of the psychological trauma of sexual abuse in childhood, and its repercussions on the functions of the Skin-Ego in adult women and the management of the clinical situation. The research problem was constructed from fragments of a clinical case that enabled reflections on the clinic of sexual psychic trauma and on the work of the analyst's internal framework. Considering clinical thinking and research in Psychoanalysis that is based as a theory and method of investigation in the clinic, the elaboration of this study is supported by the interpretative discussion that intends to encourage reflection on the proposed hypothesis. Thus, the hypothesis is that sexual abuse experienced in childhood produces an assault on the functions of the skin-Ego and that the management of the analyst's internal framework makes it possible to reorganize the patient's skin-Ego functions in the trauma clinic. Although the focus of Psychoanalysis is focused on individual subjects, on the unique history of each person, based on their single childhood history, trauma is not an event in itself, but the way in which this event affects the psyche. and about someone's body and how it is processed by it, resulting in somatopsychic illnesses. Therefore, it started from considerations about the concept of trauma in Psychoanalysis, especially in the contributions of the Ferenczian principle, which understands that the trauma of childhood sexual abuse paralyzes a part of the psyche, causing it to respond to the demands of psychic illness in a passive way. Furthermore, as issues of the body are at the genesis of psychic life, the importance of the body in Psychoanalysis and the contributions of Didier Anzieu in the elaboration of the concept of the skin-Ego were considered. We evidence that psychic trauma constitutes or causes the subject to look or appear “naked” (as if without skin – without protective barriers) intrapsychically and intersubjectively, since sexual abuse results in the disorganization of internal and external psychic functions of the subject, as highlighted in the clinical vignettes of a case of an adult woman who suffered sexual abuse in childhood. Finally, we relate the repercussion of the impacts of psychic and sexual trauma in assault on the functions of the skin-Ego in subjects affected by the trauma. Psychoanalytic work makes it possible, through the management of transference and countertransference, to reorganize the functions of the skin-Ego, through perlaboration and translaboration. It is concluded that this way of analytical work in the trauma clinic provides a structure for containing the sensations, emotions and thoughts of the analysand.

47
  • Larissa Izidoro Rosa
  • O acesso à Psicologia na Atenção Primária à Saúde do SUS em um município de Minas Gerais: trajetórias percorridas

  • Orientador : LARISSA POLEJACK BRAMBATTI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLAUDIA MARA PEDROSA
  • ELIZABETH QUEIROZ
  • LARISSA POLEJACK BRAMBATTI
  • MARCELO PEDRA MARTINS MACHADO
  • Data: 20/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • A Atenção Primária à Saúde (APS) compõe um dos quatros níveis de atenção à saúde do Sistema Único de Saúde (SUS). Sendo a porta de entrada do SUS, ela tem como iniciativas ações intersetoriais de promoção e prevenção da saúde, bem como tratamento, diagnóstico e redução de danos. Dentro da APS a Psicologia tem possibilitado experiências transformadoras no campo da saúde mental, contudo essa atuação tem apresentado adversidades. O foco do presente estudo é a APS de um município de Minas Gerais, especificamente na oferta de serviços de psicologia deste nível de atenção à saúde. Três Psicólogas são encarregadas de atender toda a população de quase noventa mil habitantes. O estudo teve como objetivo geral identificar os caminhos e dificuldades para acessar o serviço de psicologia da APS deste município. Optou-se por desenvolver uma pesquisa qualitativa exploratória, por meio de Itinerários Terapêuticos utilizando como instrumentos a Linha do Tempo, entrevistas semiestruturadas e questionário sociodemográfico. Participaram da pesquisa oito usuárias deste serviço, sendo quatro delas usuárias que estão em acompanhamento psicológico e quatro que estão aguardando na fila de espera. A pesquisa oportunizou a análise de possíveis estratégias para melhor oferta e promoção de saúde mental dentro das Unidades Básicas de Saúde e identificação de possíveis barreiras, como pouco profissionais para uma demanda alarmante, recursos limitados e dificuldade de definição de trabalho. Conclui-se que o atual modelo utilizado na APS daquele município é prioritariamente biomédico e oferece pouco acesso à população. É fundamental que ocorra uma reorientação na organização do serviço psicológico, buscando caminhos de atuação com base em modelos comunitários e de territorialização, utilizando práticas integrativas, promovendo o fortalecimento de vínculos com a comunidade. Indica-se realizar processos de educação permanente com as equipes e com a gestão quanto as possíveis atuações da psicologia da APS e trabalho em rede. Sugere-se ainda uma melhor articulação com a Rede Atenção Psicossocial do município, bem como a contratação de mais profissionais de psicologia.


  • Mostrar Abstract
  • Primary Health Care (PHC) makes up one of the four levels of health care in the Unified Health

    System (SUS). As the gateway to the SUS, its initiatives include intersectoral health promotion and

    prevention actions, as well as treatment, diagnosis and harm reduction. Within PHC, Psychology has

    enabled transformative experiences in the field of mental health, however this action has presented

    adversities. The focus of the present study is PHC in a municipality in Minas Gerais, specifically on the

    provision of psychology services at this level of health care. Three psychologists are responsible for

    serving the entire population of almost ninety thousand inhabitants. The general objective of the study was

    to identify the paths and difficulties in accessing the PHC psychology service in this municipality. It was

    decided to develop an exploratory qualitative research, through Therapeutic Itineraries using the Timeline,

    semi-structured interviews and sociodemographic questionnaire as instruments. Eight users of this service

    participated in the research, four of them users who are undergoing psychological counseling and four

    who are waiting on the waiting list. The research provided the opportunity to analyze possible strategies

    for better provision and promotion of mental health within Basic Health Units and identification of

    possible barriers, such as insufficient professionals for an alarming demand, limited resources and

    difficulty in defining work. It is concluded that the current model used in PHC in that municipality is

    primarily biomedical and offers little access to the population. It is essential that there is a reorientation in

    the organization of psychological services, seeking ways of acting based on community and

    territorialization models, using integrative practices, promoting the strengthening of bonds with the community. It is recommended to carry out ongoing education processes with teams and management regarding the possible actions of PHC psychology and networking. Better coordination with the municipality's Psychosocial Care Network is also suggested, as well as the hiring of more psychology professionals.

48
  • Franciele Costa Silva
  • "EU ACREDITO É NA RAPAZIADA": PERMANÊNCIA DE ESTUDANTES NEGROS/AS E PERIFÉRICOS/AS NA UNIVERSIDADE

  • Orientador : ILENO IZIDIO DA COSTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLAUDIA DE OLIVEIRA ALVES
  • ILENO IZIDIO DA COSTA
  • LARISSA POLEJACK BRAMBATTI
  • MAISA MIRALVA DA SILVA
  • Data: 20/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • Essa dissertação tem como tema a permanência de estudantes negros/as e periféricos/as na universidade pública. Entende-se que a presença dessas e desses novos atores no âmbito da educação superior tem se ampliado a cada dia, em função das lutas históricas dos movimentos negros e sociais que reverberaram em políticas federais e também no âmbito das universidades, apesar das violências como o racismo. Verifica-se a relevância da Lei 12.711 de 2012, que institui a obrigatoriedade de todas as universidades e institutos públicos de reservar 50% das vagas para estudantes oriundos de escolas públicas, de renda per capita baixa e que se encontrem nos critérios de raça para estudantes negros, indígenas e pessoas com deficiência. Diante dessa grande vitória, faz-se o questionamento de que políticas e ações favorecem a permanência desses e dessas estudantes. Utilizou-se o método de revisão dos artigos que tivesse como descritores estudantes negros, universidade e permanência, precedida pela apresentação do Decreto que institui o Programa Nacional de Assistência Estudantil e a legislação referente a essa medida, recentemente publicada e aprovada no âmbito da Universidade de Brasília – UnB. A análise foi realizada a partir da busca de articulação dos fatores que sejam necessários para a permanência de estudantes negros/as e periféricos na universidade, dentro de uma perspectiva interseccional que visa a compreensão das dinâmicas institucionais e desafios dessas pessoas para a conclusão de seus cursos e presença saudável na universidade para além da permanência material, que é essencial. Alguns resultados a partir da articulação com a escrevivência cunhada por Conceição Evaristo apontam para a necessidade, portanto, de pesquisas de campo para se chegar à singularidade e particularidade do fenômeno e escuta direta desses e dessas estudantes que vivenciam a realidade da universidade e são alvo dessas políticas de assistência. De modo que sejam também participantes e protagonistas nessa construção, validação das ações que tem sido importante nesse processo, e também de propor novas áreas em que possivelmente haja lacunas de ação por parte da universidade.


  • Mostrar Abstract
  • This dissertation thematizes the permanence of black and peripheral students in the public university. It is

    understood that the presence of these and these new actors in the field of higher education has expanded

    every day, due to the historical struggles of black and social movements that reverberated in federal

    policies and also in the scope of universities, despite violence such as racism. The relevance of Law

    12.711 of 2012 is verified, which establishes the obligation of all universities and public institutes to

    reserve 50% of the vacancies for students from public schools, with low per capita income and who meet

    the criteria of race for black, indigenous students and people with disabilities. In the face of this great

    victory, the question arises as to what policies and actions favor the permanence of these students. The method of reviewing the articles was used, which had as descriptors black students, university and permanence, preceded by the presentation of the Decree that institutes the National Student Assistance Program and the legislation related to this measure, recently published and approved within the scope of the University of Brasília – UnB. The analysis was carried out from the search for articulation of the factors that are necessary for the permanence of black and peripheral students in the university, within an intersectional perspective that aims to understand the institutional dynamics and challenges of these people for the completion of their courses and healthy presence in the university beyond the material permanence, which is essential. Some results from the articulation with the escrevivência coined by Conceição Evaristo point to the need, therefore, for field research to arrive at the singularity and particularity of the phenomenon and to listen directly to these students who experience the reality of the university and are the target of these care policies. So that they are also participants and protagonists in this construction, validation of the actions that have been important in this process, and also to propose new areas in which there may be gaps in action on the part of the university

49
  • INGRID FERNANDES DOS SANTOS
  • A parentalidade exercida pelos avós: desafios e impactos na dinâmica familiar

  • Orientador : KATIA CRISTINA TAROUQUELLA RODRIGUES BRASIL
  • MEMBROS DA BANCA :
  • KATIA CRISTINA TAROUQUELLA RODRIGUES BRASIL
  • DANIELA SCHEINKMAN CHATELARD
  • ELIANA RIGOTTO LAZZARINI
  • SANDRA SANTOS CABRAL BARON
  • Data: 20/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • As mudanças na compreensão da sociedade em torno das temáticas de parentalidade e filiação colocam em cena os avós como atores importantes nas dinâmicas familiares. Assim, dentro das famílias, os avós assumem uma posição tanto em um lugar de suporte familiar, quanto em uma função da parentalidade na ausência dos pais. A prática da função parental é impulsionada pelas situações como condições socioeconômicas, falecimento dos pais, pais biológicos com comprometimento em relação à saúde, pais adolescentes, dentre outros motivos que convocam os avós a assumirem o lugar da parentalidade. Essas situações em que ocorrem a parentalidade, colocam os avós diante de desafios que interferem diretamente na relação e vínculo com os netos, na dinâmica familiar e traz repercussões psíquicas significativas. Esse trabalho objetiva traçar uma discussão sobre os desafios e impactos da parentalidade exercida por avós a partir da apresentação de dois casos clínicos que serão dialogados articulando com conceitos teóricos psicanalíticos. Para isso, na primeira parte do trabalho, será discutido o paradoxo relacional que se instaurou no vínculo de uma avó, que assumiu a parentalidade de seu neto, em função da morte de seu filho. Na segunda parte do trabalho, serão discutidos os desafios contemporâneos que permeiam a parentalidade exercida por uma avó que assume a função parental à neta devido ao abandono da mãe. Nesta parte, serão discutidas as transmissões transgeracionais, bem como as repetições familiares e o movimento de reparação que a avó realiza na família. O trabalho evidenciou que a parentalidade na avosidade traz desafios que se relacionam aos motivos de exercer essa função, as diferenças geracionais e as novas posições que os avós passam a ocupar na família. No entanto, esses desafios possibilitam que os avós continuem um movimento de investimento libidinal, através de um trabalho psíquico que acontece no contato intergeracional com os netos diante da parentalidade assumida.


  • Mostrar Abstract
  • Changes in society's understanding of the issues of parenthood and filiation place grandparents on the scene as important actors in family dynamics. Thus, within families, grandparents assume a position both in a place of family support and in a role of parenting in the absence of parents. The practice of parental function is driven by situations such as socioeconomic conditions, death of parents, biological parents with compromised health, teenage parents, among other reasons that call on grandparents to take over the role of parenting. These situations in which parenthood occurs place grandparents facing challenges that directly interfere with their relationship and bond with their grandchildren, family dynamics and bring significant psychological repercussions. This work aims to outline a discussion about the challenges and impacts of parenting carried out by grandparents based on the presentation of two clinical cases that will be discussed in conjunction with psychoanalytic theoretical concepts. To this end, in the first part of the work, the relational paradox that was established in the bond of a grandmother, who took over the parenting of her grandson, due to the death of her son, will be discussed. In the second part of the work, the contemporary challenges that permeate parenting carried out by a grandmother who assumes the parental role to her granddaughter due to the mother's abandonment will be discussed. In this part, transgenerational transmissions will be discussed, as well as family repetitions and the reparation movement that the grandmother carries out in the family. The work showed that grandparenthood brings challenges that are related to the reasons for exercising this role, generational differences and the new positions that grandparents begin to occupy in the family. However, these challenges enable grandparents to continue a movement of libidinal investment, through psychic work that takes place in intergenerational contact with grandchildren in the face of assumed parenthood.

Teses
1
  • Mariah Neves Guerra
  • Vejo freaks, o abjeto me estranha: um ensaio feminista da abjeção diante do unheimlich freudiano nas fotografias de Diane Arbus

  • Orientador : DANIELA SCHEINKMAN CHATELARD
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DANIELA SCHEINKMAN CHATELARD
  • CARLA SABRINA XAVIER ANTLOGA
  • HERIVELTO PEREIRA DE SOUZA
  • ALESSANDRA AFFORTUNATI MARTINS
  • LEA CARNEIRO SILVEIRA
  • Data: 23/01/2023

  • Mostrar Resumo
  • A partir da premissa de indissolubilidade entre forma e conteúdo (Adorno, 2003/1954), faço dessa escrita um ensaio de crítica ao eu hegemônico científico, um rasgo na produção cisheteropatriarcal e colonial. Trago em corpos de textos e imagens a relevância dos saberes localizados (Haraway, 1995/1987). A pesquisa se dá a partir da minha experiência com a abjeção (Butler, 2009) na obra fotográfica de Diane Arbus, sendo o desdobramento desta experiência uma escrita tensionada pelas contribuições do feminismo sobre o texto “O Estranho” de Freud (1919/2019); assim, estranho e abjeto se encontram nas fotos de Arbus. Com isso, a questão central da pesquisa é: como a abjeção pode provocar novas leituras da psicanálise, em especial sobre a noção freudiana de estranho? Diane Arbus (1923-1971) foi uma fotógrafa norte-americana que retratou os extremos sociais de sua época, de aristocratas e pessoas famosas a pessoas marginalizadas, dissidentes, localizadas em extremos sociais, chamadas por ela de freaks. A fotógrafa fez uso do tensionamento das normativas sociais dando novos enquadramentos tanto aos corpos dissidentes e marginalizados, quanto ironizando os supostos humanos que cabem nas normas familiarizadas. A poética do efeito Arbus acontece no alargamento das margens e na profusão das ambiguidades, produzidas por meticulosas técnicas fotográficas através das quais ela fotografava o instante de lacuna entre a intenção e o efeito, espontaneidade e pose de seus freaks. Por fim, proponho que o estranho – agora atravessado pela precariedade que o abjeto explicita – torna-se constituído pelo desamparo, e não mais pela castração; relocalizando o conceito de estranho através das fotografias, dos feminismos e teorias decoloniais, de modo a tensionar as raízes patriarcais e coloniais de Freud, restabeleço o desamparo que o constitui. A experiência com Arbus torna o abjeto estranho ao enquadrá-lo nas fotografias, como também torna estranho o que antes era familiar. O abjeto retratado como estranho faz margem à norma, constituindo-a de fora por expulsão e, ao mesmo tempo, desestabilizando-a em nós, leitora.


  • Mostrar Abstract
  • Based on the premise of indissolubility between form and content (Adorno, 2003/1954), I make this writing an essay of criticism of the scientific hegemonic self, a tear in cisheteropatriarchal and colonial production. I bring in bodies of texts and images the relevance of localized knowledge (Haraway, 1995/1987). The research takes place from my experience with abjection (Butler, 2009) in the photographic work of Diane Arbus, the unfolding of this experience being a writing tensioned by the contributions of feminism on the text “The Uncanny” by Freud (1919/2019) ; thus, uncanny and abject meet in Arbus's photos. With this, the central question of the research is: how can abjection provoke new readings of psychoanalysis, especially on the freudian notion of uncanny? Diane Arbus (1923-1971) was an american photographer who portrayed the social extremes of her time, from aristocrats and famous people to marginalized people, dissidents, located at social extremes, called freaks by her. The photographer made use of the tensioning of social norms, giving new frameworks both to dissident and marginalized bodies, as well as ironizing the supposed humans that fit into familiar norms. The poetics of the Arbus effect takes place in the widening of the margins and in the profusion of ambiguities, produced by meticulous photographic techniques through which she photographed the moment of gap between intention and effect, spontaneity and pose of her freaks. Finally, I propose that the uncanny – now traversed by the precariousness that the abject makes explicit – becomes constituted by abandonment, and no longer by castration; relocating the concept of the uncanny through photographs, feminisms and decolonial theories, in order to stress Freud's patriarchal and colonial roots, I restore the helplessness that constitutes him. The experience with Arbus makes the abject strange by framing it in the photographs, as it also makes strange what was once familiar. The abject portrayed as strange makes a margin for the norm, constituting it from the outside by expulsion and, at the same time, destabilizing it in us, the reader.

2
  • Rafael Alberto Moore
  • Prevenção da violência no namoro e engajamento masculino: Avaliação de necessidades com homens jovens.

  • Orientador : SHEILA GIARDINI MURTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DAIS GONCALVES ROCHA
  • ISABELA MACHADO DA SILVA
  • KARINE BRITO DOS SANTOS
  • LUISA FERNANDA HABIGZANG
  • SHEILA GIARDINI MURTA
  • Data: 28/02/2023

  • Mostrar Resumo
  • A violência no namoro é tema relevante por impactar a saúde mental de jovens,
    sendo associada a maior risco para depressão e transtornos ansiosos e ser preditora de
    violência conjugal. A prevenção da violência no namoro foca em programas que adereçam
    psicoeducação sobre violência no namoro e sexismo, atitudes acerca da violência no
    namoro e treino em habilidades de vida. Porém, as masculinidades como fenômeno
    associado à prática de violência masculina têm recebido pouca atenção, bem como
    programas de prevenção da violência no namoro alcançam menos participação masculina.
    Essa tese tem como objetivo a produção de uma avaliação de necessidades de um
    programa de prevenção da violência no namoro que favoreça o engajamento de homens na
    faixa etária de jovens adultos. Os objetivos específicos são: levantar e analisar fatores que
    possam prejudicar o engajamento masculino à projetos de prevenção da violência no
    namoro; identificar e apontar fatores que tenham o potencial de melhorar o engajamento
    masculino à projetos de prevenção da violência no namoro; produzir ao final um protocolo
    de medidas a serem adotadas visando alcançar o público masculino em projetos de
    prevenção da violência no namoro. Para alcançar tais objetivos foi realizada a etapa de
    elaboração do modelo lógico do problema de acordo com a abordagem de Mapeamento de
    Intervenções, em que constam três etapas: 1. Revisão bibliográfica do tipo escopo acerca
    de programas de prevenção da violência masculina na América Latina e Caribe nos anos de
    2010 a 2021; 2. Grupo de planejamento com encontros presenciais e virtuais com membros
    com experiência nas áreas de saúde, educação, cidadania, masculinidades e direitos
    humanos visando maior conhecimento teórico e prático sobre as referidas áreas; 3.
    Realização de 10 entrevistas individuais, com participantes divididos em dois grupos,
    jovens adultos e de professores que trabalhem com jovens adultos abordando programas de
    prevenção da violência no namoro, masculinidades e engajamento masculino. Os
    resultados apontam interesses em temas de sexualidade, gênero e relacionamentos;
    estruturas que favoreçam maior participação e construção ativa; importância da avaliação
    de pares na participação masculina em programas de prevenção e da equipe de
    facilitadores dos programas contarem com homens que apresentem modelo não-
    hegemônico de masculinidade. Programas que aderecem aspectos da comunidade,

    inserindo temas relevantes para o contexto podem alcançar maior engajamento e maior
    sustentabilidade. São necessários estudos futuros que explorem as relações das
    masculinidades com o racismo, as identidades LGBTQA+, etnias, bem como a importância
    do gênero na estrutura dos programas de prevenção da violência no namoro.


  • Mostrar Abstract
  • Dating violence is a relevant topic because it impacts the mental health of young
    people, being associated with a greater risk for depression and anxiety disorders and being
    a predictor of marital violence. Dating violence prevention focuses on programs that
    address psychoeducation about dating violence and sexism, attitudes about dating violence,
    and life skills training. However, masculinities as a phenomenon associated with the
    practice of male violence have received little attention, as well as dating violence
    prevention programs reach less male participation. This thesis aims to produce a needs
    assessment of a dating violence prevention program that favors the engagement of men in
    the young adult age group. The specific objectives are: to identify and analyze factors that
    may harm male engagement in dating violence prevention projects; identify and point out
    factors that have the potential to improve male engagement in dating violence prevention
    projects; produce at the end a protocol of measures to be adopted in order to reach the male
    public in dating violence prevention projects. In order to achieve these objectives, the
    logical model of the problem was elaborated according to the Intervention Mapping
    approach, which consists of three steps: 1. Bibliographic review of the scope type on male
    violence prevention programs in Latin America and Caribbean in the years 2010 to 2021;
    2. Planning group with face-to-face and virtual meetings with members with experience in
    the areas of health, education, citizenship, masculinities and human rights, aiming at
    greater theoretical and practical knowledge about these areas; 3. Conducting 10 individual
    interviews, with participants divided into two groups, young adults and teachers who work
    with young adults addressing dating violence prevention programs, masculinities and male
    engagement. The results indicate interests in themes of sexuality, gender and relationships;

    structures that favor greater participation and active construction; importance of peer
    evaluation in male participation in prevention programs and the fact that the program&#39;s
    facilitating team has men who present a non-hegemonic model of masculinity. Programs
    that address aspects of the community, inserting themes relevant to the context can achieve
    greater engagement and greater sustainability. Future studies are needed to explore the
    relationship between masculinities and racism, LGBTQA+ identities, ethnicities, as well as
    the importance of gender in the structure of dating violence prevention programs.

3
  • Isabela Castelli
  • Intervenção psicológica em pacientes vítimas de amputações traumáticas de membros superiores.

  • Orientador : ADERSON LUIZ COSTA JUNIOR
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ADERSON LUIZ COSTA JUNIOR
  • SUELY SALES GUIMARAES
  • Graziela Sousa Nogueira
  • LÍGIA MARIA DO NASCIMENTO SOUZA
  • SILVIA MARIA GONÇALVES COUTINHO
  • Data: 20/04/2023

  • Mostrar Resumo
  • As cirurgias de amputação se referem à retirada total ou parcial de um órgão, tendo o objetivo maior de
    salvar a vida do paciente e, posteriormente, salvar o membro e a função, visando a reabilitação do
    paciente. As cirurgias de amputação podem provocar impactos adversos à funcionalidade e qualidade de
    vida do paciente. A literatura distingue as causas de amputações por doenças crônicas ou traumas. Entre as
    causas de amputação traumática, ressaltam-se: acidente automobilístico, acidente com arma de fogo ou
    branca, violência corporal e quedas de grandes alturas. A experiência que uma amputação traz consigo são
    alterações físicas e psíquicas, e estas últimas são angústia, raiva, indefinição com relação ao futuro.
    Apesar da referência da literatura a estes sintomas, ainda é baixo o número de estudos realizados acerca de
    implicações psicológicas no curso de vida de amputados, especialmente em caso de amputações
    traumáticas. Considerando a lacuna de informações, realizou-se revisão sistemática de literatura
    compreendendo publicações entre os anos 2000 e 2021, com os descritores “amputação traumática”,
    “trauma psicológico” e “intervenção em crise”, combinados dois a dois, e seus equivalentes na língua
    inglesa. Do total de 133 artigos possíveis, foram triados apenas 16 que fazem menção aos aspectos
    psicológicos e amputações traumáticas; indicando, novamente, a baixa produção acadêmica acerca do
    tema. Realizou-se um estudo longitudinal com pacientes amputados traumáticos com objetivo de avaliar
    os efeitos de intervenção psicológica precoce (até 72h após a amputação) e follow-up (até 12 meses) de

    pacientes atendidos em um hospital geral do Distrito Federal. Tratou-se de um estudo intervencional, não-
    aleatório, qualitativo e descritivo, baseado na abordagem Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC). A

    coleta ocorreu entre agosto de 2020 e agosto de 2021. Os pacientes foram submetidos à intervenção
    psicológica precoce, sendo abordados pela psicóloga no prazo máximo de 72 horas após a amputação.
    Após a alta, os pacientes foram convidados a realizar cinco sessões de acompanhamento psicológico, com
    intervalo médio de 15 dias. Foram aplicados Instrumentos para avaliação da satisfação com a vida,
    presença de sintomas depressivos e ansiosos, nível do impacto do evento adverso e uso de estratégias de
    enfrentamento (Índice de Barthel, HADS, IES-R, Brief Cope Scale, SWLS, autorrelato). Os Instrumentos
    foram aplicados na primeira sessão de acompanhamento psicológico; sendo reaplicados ao final das cinco
    sessões de acompanhamento psicológico; após seis e 12 meses após a amputação. Foram acompanhados
    três pacientes, que, ao longo do estudo, apresentaram: melhora dos sintomas depressivos e ansiosos;
    melhora na dependência funcional; redução do nível do impacto do evento estressor; aumento no escore
    de satisfação com a vida. Os dados indicam para a importância do atendimento psicológico ao paciente
    amputado traumático. A principal limitação do estudo se deve ao pequeno número de participantes.
    Sugere-se o treinamento técnico de profissionais que atuem com pacientes amputados para a identificação
    de sinais que indiquem a necessidade de encaminhamento e acompanhamento psicológico. Também,
    sugere-se o fortalecimento do fluxo e contrafluxo de referências dentro do Sistema de Atenção à Saúde
    para que ocorra o processo de reabilitação de maneira integral. Aos pacientes e familiares, sugere-se
    psicoeducação, a fim de garantir melhor adesão ao tratamento.


  • Mostrar Abstract
  • Amputation surgeries refer to the removal total or partial of an organ, greater objective of saving the
    patient's life and, subsequently, saving the limb and its function, aiming at the patient's rehabilitation.
    Amputation surgeries can cause adverse impacts to the functionality and quality of life of the patient. The
    literature distinguishes the causes of amputations from chronic diseases or trauma. Among the causes of
    traumatic amputation, the following stand out: car accidents, accidents with firearms or knives, physical
    violence and falls from great heights. The experience of an amputation brings with it physical and
    psychological changes, such as anguish, anger, uncertainty about the future. Despite the references in the
    literature to these symptoms, the number of studies carried out on the psychological implications in the
    life course of amputees is still low, especially in the case of traumatic amputations. Considering the
    information gap, a systematic literature review was carried out, comprising publications between the years
    2000 and 2021, with the descriptors “traumatic amputation”, “psychological trauma” and crisis
    intervention”, combined two by two, and their equivalents in English. Of the total of 133 possible articles,
    only 16 that mentioned psychological aspects and traumatic amputations were screened: indicating, again,
    the low academic production on the subject. A longitudinal study was carried out with traumatic amputees
    to evaluate the effects of early psychological intervention (up to 72 hours after amputation) and follow-up
    (up to 12 months) of patients treated at a general hospital in the Federal District. This was an
    interventional, non-random, qualitative, and descriptive study, based on the Cognitive-Behavioral Therapy
    approach. The collection took place between August/2020 and August/2021. The patients underwent early
    psychological intervention, being approached by a psychologist within a maximum period of 72 hours
    after the amputation. After discharge, patients were invited to undergo five psychological follow-up
    sessions, with an average interval of 15 days. Instruments were applied to assess satisfaction with life,
    presence of depressive and anxious symptoms, level of impact of the adverse event and use of coping
    strategies (Barthel Index, HADS, IES-R, Brief Cope Scale, SWLS, self-report). The Instruments were
    applied in the first psychological follow-up session; being reapplied at the end of the five psychological
    follow-up sessions; after six and 12 months after amputation. Three patients were followed up; who,
    throughout the study, showed improvement in depressive and anxious symptoms; improvement in
    functional dependence; reduction of the level of impact of the stressful event; increase in life satisfaction
    score. The data indicate the importance of psychological care to the traumatic amputee patient. The main
    limitation of the study is due to the small number of participants. It is suggested the technical training of
    professionals who work with amputee patients to identify signs that indicate the need for referral and
    psychological follow-up. It is also suggested to strengthen the flow and counterflow of references within
    the Health Care System so that the rehabilitation process takes place in an integral way. For patients and
    family members, psychoeducation is suggested to ensure better adherence to treatment.

4
  • Suziani de Cássia Almeida Lemos
  • PSICANÁLISE E TRAUMA – O IRREPRESENTÁVEL NA CENA ANALÍTICA

  • Orientador : DANIELA SCHEINKMAN CHATELARD
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DANIELA SCHEINKMAN CHATELARD
  • KATIA CRISTINA TAROUQUELLA RODRIGUES BRASIL
  • MARCIA CRISTINA MAESSO
  • MARINA FERREIRA DA ROSA RIBEIRO
  • DANIEL KUPERMANN
  • Data: 17/05/2023

  • Mostrar Resumo
  • O presente estudo busca investigar a noção do irrepresentável articulado à clínica psicanalítica na contemporaneidade. Trata-se de um estudo teóricoclínico a partir do método psicanalítico que recorre a autores da psicanálise clássica e contemporânea, juntamente à exposição de alguns recortes clínicos com o
    objetivo de fazer circular de forma mais vívida os conceitos e teorizações apresentados no trabalho. A história da psicanálise, mais especificamente, em seus
    fundamentos, é marcada pela noção da divisão do aparelho psíquico pela via do recalque. Essa base metapsicológica articula o sintoma, os sonhos, os chistes e
    as demais produções do inconsciente com aquilo que foi nomeado por Freud como o retorno do recalcado. Na evolução de suas investigações, Freud foi se
    deparando com outras configurações psíquicas, que se mostravam como desafios à clínica psicanalítica, tal como pensada inicialmente. Nesse percurso,
    podemos citar as neuroses atuais, as neuroses traumáticas, as neuroses de guerra, as neuroses narcísicas e os quadros psicóticos. Estas eram condições que se
    apresentavam como muros frente à técnica analítica clássica. Freud lança, então, as bases para o que poderia ser pensado e desenvolvido por Ferenczi, Melanie
    Klein, Winnicott, Bion, Lacan e pela psicanálise contemporânea, a partir de casos extremamente desafiadores para a clínica. Esses casos têm sido nomeados
    como casos difíceis, quadros narcísicos, patologias limite, dentre outros. Sob essa insígnia estariam os quadros depressivos graves, os adoecimentos
    psicossomáticos, os transtornos alimentares, as chamadas síndromes do pânico, as diversas formas de compulsão e passagens ao ato, como as violências e o
    autoextermínio. Enfim, uma quantidade enorme de casos que comparecem na clínica psicanalítica atual e que nos convocam a pensar para além das estruturas
    psíquicas clássicas neurose, psicose e perversão. Autores da psicanálise contemporânea como André Green, Thomas Ogden, Howard Levine, René Roussillon,
    Botella e Botella, dentre outros, têm se debruçado no estudo de condições e formas de funcionamento psíquico bastante fragilizadas em seus processos de
    representação e simbolização. A partir da aproximação com essas formas de sofrimento na clínica, surge a noção do irrepresentável como algo que convoca a
    adentrar os processos de representação psíquica e simbolização em articulação com a constituição psíquica do sujeito, uma vez que se relaciona com aquilo que
    não pôde se representar no psiquismo, permanecendo aquém das estruturas simbólicas e da cadeia associativa. Assim, diferentemente de uma clínica
    fundamentada na noção de representação, do recalque e do sintoma como retorno do recalcado; estaríamos lidando com aquilo que nem mesmo se representou e
    que, portanto, não foi recalcado. Esses conteúdos irrepresentáveis permaneceriam em zonas de isolamento, incomunicáveis, cindidas, demandando não mais um
    trabalho de desligamento/ligamento de representações inconscientes e conscientes, mas um trabalho que possibilite a criação de representações e a ampliação
    das funções simbólicas e associativas do paciente. Dessa forma, o trauma de Freud a Ferenczi, passando também por autores contemporâneos, surge como
    articulador no trabalho para se pensar a noção do irrepresentável em associação com o que comparece na clínica a partir das designações de casos difíceis. O
    trabalho analítico frente às angústias impensáveis do paciente, frente ao irrepresentável do trauma e a processos arcaicos do psiquismo, demanda do analista um
    outro lugar, muito diverso do trabalho que se opera nas neuroses clássicas de transferência. Não se trata de interpretar ou até mesmo decifrar o inconsciente
    recalcado, mas sim construir possibilidades simbólicas para o que antes era da ordem do irrepresentável.


  • Mostrar Abstract
  • The present study seeks to investigate the notion of the unrepresentable articulated to the psychoanalytic clinic in contemporary times. This is a
    theoretical-clinical study based on the psychoanalytic method that uses authors of classical and contemporary psychoanalysis, together with the exposition of
    some clinical excerpts with the aim of making the concepts and theorizations presented in the work more vividly circulate. The history of psychoanalysis, more
    specifically, in its foundations, is marked by the notion of dividing the psychic apparatus through repression. This metapsychological basis articulates the
    symptom, dreams, jokes and other productions of the unconscious with what was named by Freud as the return of the repressed. In the evolution of his
    investigations, Freud came across other psychic configurations, which appeared as challenges to the psychoanalytic clinic, as initially thought. In this course,
    we can mention the current neuroses, the traumatic neuroses, the war neuroses, the narcissistic neuroses and the psychotic conditions. These were conditions
    that presented themselves as walls against the classical analytical technique. Freud then lays the foundations for what could be thought and developed by
    Ferenczi, Melanie Klein, Winnicott, Bion, Lacan and by contemporary psychoanalysis, based on extremely challenging cases for the clinic. These cases have
    been named as difficult cases, narcissistic conditions, borderline pathologies, among others. Under this banner would be severe depressive conditions,
    psychosomatic illnesses, eating disorders, so-called panic syndromes, various forms of compulsion and acts of violence, such as violence and selfextermination. Finally, an enormous number of cases that appear in the current psychoanalytic clinic and that call us to think beyond the classic psychic
    structures neurosis, psychosis and perversion. Authors of contemporary psychoanalysis such as André Green, Thomas Ogden, Howard Levine, René
    Roussillon, Botella and Botella, among others, have focused on the study of conditions and forms of psychic functioning that are quite fragile in their processes
    of representation and symbolization. From the approximation with these forms of suffering in the clinic, the notion of the unrepresentable arises as something
    that invites one to enter the processes of psychic representation and symbolization in articulation with the psychic constitution of the subject, since it is related
    to what could not be represent in the psyche, remaining below the symbolic structures and the associative chain. Thus, unlike a clinic based on the notion of
    representation, repression and the symptom as a return of the repressed; we would be dealing with that which has not even been represented and which,
    therefore, has not been repressed. These unrepresentable contents would remain in isolation, incommunicable, split zones, demanding no longer a work of
    disconnecting/linking unconscious and conscious representations, but a work that enables the creation of representations and the expansion of the patient's
    symbolic and associative functions. In this way, the trauma from Freud to Ferenczi, also passing through contemporary authors, emerges as an articulator in the
    work to think about the notion of the unrepresentable in association with what appears in the clinic from the designations of difficult cases. Analytical work in
    the face of the patient's unthinkable anguish, in the face of the unrepresentable trauma and archaic processes of the psyche, demands from the analyst a different
    place, very different from the work that takes place in classic transference neuroses. It is not about interpreting or even deciphering the repressed unconscious,
    but building symbolic possibilities for what was previously unrepresentable.

5
  • Murillo Rodrigues dos Santos
  • O Peripatetismo como Método Complexo em Psicologia Clínica

  • Orientador : MAURICIO DA SILVA NEUBERN
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MAURICIO DA SILVA NEUBERN
  • DANIEL MAGALHAES GOULART
  • PAULO ALEXANDRE E CASTRO
  • JOAO ANTONIO DE ASSIS MALLMANN
  • VANNUZIA LEAL ANDRADE PERES
  • Data: 30/05/2023

  • Mostrar Resumo
  • Este é um trabalho metateórico baseado no Pensamento Complexo que apresenta uma nova
    concepção de método para a psicologia clínica, como um processo autoprodutivo que se dá na relação
    singular entre os sujeitos implicados no processo terapêutico. Nesta perspectiva, o método não é apenas
    um conjunto de técnicas procedimentalizadas ou reificadas que são aplicadas em escala industrial em
    sujeitos singulares, mas é um conjunto de princípios e processos que, articulados entre si, geram uma nova
    fonte de inteligibilidade sobre o processo terapêutico. A este método eu nomeio deperipatetismo,
    ampliando as noções que são historicamente vinculadas a este termo pela filosofia e psicologia,
    apresentando um panorama do termo e apresentando uma nova possibilidade conceitual para o mesmo.
    Para tanto, lanço mão de uma estratégia de pesquisa teórico-conceitual, realizando uma análise
    construtivo-interpretativa destes princípios e processos que estão envolvidas neste método, seguindo um
    procedimento de pesquisabibliográfica não-estruturada que usa o diário de pesquisa como instrumento de
    registro da caminhada, que segundo esta perspectiva teórica é singular e inseparável das experiências do
    pesquisador. Como resultado deste trabalho, há uma importante releiturade categorias teóricas e processos
    transversais que são subexploradas na psicológica clínica, bem como a proposição de que o método e as
    técnicas na clínica psicológica são emergências da relação terapêutica entre os sujeitos neste espaço,
    promovendo umainterpretação possível sobre como tais processos ocorrem.


  • Mostrar Abstract
  • This is a metatheoretical work based on Complex Thinking that presents a new conception of
    method for clinical psychology, as a self-generative process that occurs in the singularrelationship between
    the subjects involved in the therapeutic process. In this perspective, the method is not just a set of
    proceduralized or reified techniques that are applied on an industrial scale to individual subjects, but a set
    of principles and processes that, articulated together, generate a new source of intelligibility about the
    therapeutic process. I name this method peripateticism, expanding the notions historically linked to this term
    by philosophy and psychology, presenting an overview of theterm and proposing a new conceptual
    possibility for it. To do so, I employ a theoretical-conceptual research strategy, conducting a constructive-
    interpretive analysis of these principles and processes involved in this method, following an unstructured
    bibliographic research procedure that uses the research diary as an instrument for recording the journey,
    which according to this theoretical perspective is singular and inseparable from the researcher's experiences.
    As a result of this work, there is an important re-reading of theoretical categories and transversal processes
    that are underexplored in clinical psychology, as well as the proposition that the method and techniques in
    clinical psychology are emergent from the therapeutic relationship between subjects in this space, promoting
    a possible interpretation of how such processes occur.

6
  • Gisele Cristine da Silva Dantas
  • “Eu trabalhei infinitamente mais que ele”: mulheres, trabalho e saúde mental – um estudo sobre o prazer/sofrimento de gestoras/es na educação básica

  • Orientador : CARLA SABRINA XAVIER ANTLOGA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLA SABRINA XAVIER ANTLOGA
  • KATIA CRISTINA TAROUQUELLA RODRIGUES BRASIL
  • FABRICIA TEIXEIRA BORGES
  • URANIA FLORES DA CRUZ FREITAS
  • VERUSKA ALBUQUERQUE PACHECO
  • Data: 02/06/2023

  • Mostrar Resumo
  • Apesar de maioria da população brasileira (51%) e em qualificação, as mulheres ainda
    ocupam poucas posições de poder e ganham menos que os homens nos cargos de gestão

    (IBGE, 2021a, 2021b). Além do fenômeno da feminização do magistério, o fenômeno
    do teto de vidro está presente no campo da educação. Visibilizar essa dimensão no
    âmbito da educação importa para modificação dos modelos sociais vigentes, já que se
    constitui o espaço primário de subjetivação e de socialização. Esse trabalho buscará a
    compreensão das relações socioprofissionais sob a perspectiva do referencial teórico da
    Psicodinâmica do Trabalho em articulação Estudos de Gênero, campos em
    desenvolvimento, em função da lacuna de pesquisas nacionais relacionadas aos temas
    de gênero e gestão, combinação que tem se revelado um novo instrumento para a
    releitura das relações. O referencial teórico da Psicodinâmica do Trabalho contribuiu
    para explicar os processos de saúde mental e trabalho, entretanto os estudos clássicos
    não visibilizam as relações sociais de sexo/relações de gênero, de raça/etnia, entre
    outras interseccionalidades. O objetivo desse trabalho é o de investigar como são as
    vivências de prazer e de sofrimento de gestoras/es de educação, as semelhanças e as
    diferenças e as subjetividades na função de gestão escolar. Foram realizados cinco
    estudos, um teórico e quatro empíricos, em formato de artigos científicos. Na 1ª etapa,
    foi realizada a análise dos resultados das eleições da rede de ensino pública da capital
    brasileira, com o objetivo de levantar a participação das mulheres nos cargos de gestão
    escolar dos últimos 10 anos, que incluiu as últimas 05 eleições. O estudo demonstrou
    ocupação decrescente das mulheres nos cargos de gestoras escolares. Na 2ª etapa, foi
    analisada a literatura existente sobre o contexto educacional e os resultados apontaram
    para uma escassez de Estudos de Gênero em Psicodinâmica do Trabalho, sobretudo na
    educação. Na 3ª etapa, foi realizada a análise de entrevistas (oito) e entrevistas coletivas
    (duas) com docentes gestoras/es escolares da rede pública educacional, totalizando onze
    participantes. O recurso metodológico utilizado foi de abordagens qualitativas de
    investigação por meio de entrevistas semiestruturadas e para a análise dos dados, a
    análise de conteúdo (Bardin,1977). Os resultados apontaram que os processos de
    precarização reverberam sobre as dinâmicas socioprofissionais. Os gestores, mas
    sobretudo as gestoras escolares apresentaram percepções e vivências relacionadas às
    relações sociais de sexo/gênero e os modos de subjetivação de mulheres e homens
    relacionaram-se ao estilo de gestão. Para as mulheres esteve mais evidente, a não
    expressão de agressividade, o sentimento de culpa, o esforço para bom desempenho,
    alta sobrecarga de trabalho, correspondente ao padrão estético e comportamental da
    sociabilidade de mulheres, além de vivências de maior intensidade de sofrimento nas
    relações socioprofissionais. Os apoios socioprofissional, familiar e da comunidade à
    gestão, mostraram-se determinantes, sobretudo às mulheres gestoras.


  • Mostrar Abstract
  • Despite the majority of the Brazilian population (51%) and in qualification, women still
    occupy few positions of power and earn less than men in management positions (IBGE,
    2021a, 2021b). In addition to the feminization of teaching, the glass ceiling
    phenomenon is present in the field of education. Making this dimension visible in the
    scope of education is important for modifying the current social models, since it
    constitutes the primary space of subjectivation and socialization. This work will seek to
    understand socio-professional relationships from the perspective of the theoretical
    framework of Psychodynamics of Work in articulation with Gender Studies, fields in

    development, due to the lack of national research related to gender and management
    themes, a combination that has proved to be a new instrument for the re-reading of
    relations. The theoretical framework of Psychodynamics of Work contributed to explain
    the processes of mental health and work, however the classic studies do not make
    visible the social relations of sex/gender relations, race/ethnicity, among other
    intersectionalities. The objective of this work is to investigate how the experiences of
    pleasure and suffering of education managers are, the similarities and differences and
    the subjectivities in the function of school management. Five studies were carried out,
    one theoretical and four empirical, in the format of scientific articles. In the 1st stage,
    the analysis of the results of the elections of the public education network of the
    Brazilian capital was carried out, with the objective of raising the participation of
    women in school management positions in the last 10 years, which included the last 05
    elections. The study demonstrated decreasing occupation of women in school
    management positions. In the 2nd stage, the existing literature on the educational
    context was analyzed and the results pointed to a shortage of Gender Studies in
    Psychodynamics of Work, especially in education. In the 3rd stage, the analysis of
    interviews (eight) and collective interviews (two) with school managers/teachers from
    the public educational network was carried out, totaling eleven participants. The
    methodological resource used was qualitative research approaches through semi-
    structured interviews and for data analysis, content analysis (Bardin, 1977). The results
    showed that the precariousness processes reverberate on the socio-professional
    dynamics. The managers, but especially the school managers, presented perceptions and
    experiences related to the social relations of sex/gender and the modes of subjectivation
    of women and men related to the management style. For women, it was more evident,
    the non-expression of aggressiveness, the feeling of guilt, the effort to perform well,
    high workload, corresponding to the aesthetic and behavioral pattern of women&#39;s
    sociability, in addition to experiences of greater intensity of suffering in relationships
    socioprofessionals. Socio-professional, family and community support for management
    proved to be decisive, especially for women managers.

7
  • Andreia Neves Duarte
  • Abordagem Mapeamento de Intervenções: Desenvolvimento e Avaliação de um Programa para Redução do Estigma da Obesidade em Profissionais de Saúde

  • Orientador : ELIZABETH QUEIROZ
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELIZABETH QUEIROZ
  • SHEILA GIARDINI MURTA
  • ELISABETTA GIOCONDA IOLE GIOVANNA RECINE
  • LIDIANE SILVA DE ARAUJO
  • ANDREA SUGAI MORTOZA
  • Data: 21/07/2023

  • Mostrar Resumo
  • A prevalência do excesso de peso apresenta índices crescentes e, no Brasil, atinge mais
    da metade da população adulta. Apesar do aspecto multifatorial envolvido na etiologia
    da obesidade e sua relação com o estilo de vida contemporâneo, as causas individuais
    para o excesso de peso ainda são hipervalorizadas, o que acarreta a estigmatização dos
    pacientes que sofrem com esse agravo, gerando consequências mais danosas para sua
    saúde que a obesidade em si. O estigma da obesidade está presente em diferentes
    conjunturas, inclusive nos atendimentos de profissionais de saúde, o que prejudica a
    assistência prestada com danos ainda maiores na saúde dessa população. Esta tese teve
    como objetivo geral desenvolver e avaliar uma intervenção para redução do estigma da
    obesidade com profissionais de saúde, a partir da Abordagem Mapeamento de
    Intervenções e está organizada em quatro manuscritos. O primeiro exibe uma revisão
    sistemática acerca de intervenções voltadas para redução do viés relacionado ao peso
    com identificação das principais estratégias a serem utilizadas em futuras intervenções.
    O segundo manuscrito apresenta uma revisão integrativa da literatura acerca do tema e
    os resultados de entrevistas realizadas com especialistas e gestores da área da saúde, que
    resultou na criação do modelo lógico do problema e do modelo lógico da mudança
    (Etapas 1 e 2 da Abordagem Mapeamento de Intervenções). O terceiro manuscrito
    descreve o desenvolvimento da intervenção para redução do estigma da obesidade
    voltada para profissionais de saúde (Etapas 3 e 4 da Abordagem Mapeamento de
    Intervenções) e tem como produto final o protocolo da intervenção, que consistiu em
    um curso de formação para profissionais de saúde sobre as consequências psicológicas
    da obesidade, com uma carga horária total de 20h. Por fim, o Manuscrito 4 expõe como
    foi a implementação da intervenção em dois centros de saúde da Secretaria de Saúde do
    Distrito Federal (SES-DF) e exibe a avaliação dos seus resultados. No Centro 1 (C1) o
    curso foi oferecido de forma remota e no Centro 2 (C2) no formato presencial. A
    avaliação dos resultados da proposta interventiva foi realizada por meio de grupos
    focais (análise qualitativa) e pela Escala de Atitudes Antiobesidade (análise
    quantitativa). Os resultados apontaram que, em ambos os centros, os profissionais já se
    mostravam sensibilizados acerca da problemática do estigma da obesidade na linha de
    base, mas ainda assim apresentavam percepções e atitudes estigmatizadas relacionadas
    aos pacientes com excesso de peso. Ao final, a intervenção desenvolvida e
    implementada se mostrou efetiva para ampliar a conscientização dos profissionais
    acerca das consequências da gordofobia para a saúde de indivíduos com obesidade, bem
    como para reduzir atitudes estigmatizantes e instigar o desenvolvimento de abordagens
    mais amplas no tratamento da obesidade, além de apresentar potencial de difusão para
    outros contextos, inclusive no processo de formação profissional de estudantes da área
    da saúde, dado seu desenvolvimento sistemático. Sugere-se a replicação do curso em
    outras unidades da SES-DF e que ações de médio e longo prazo sejam instituídas nos
    dois centros onde a intervenção foi desenvolvida para manutenção de seus efeitos
    benéficos.


  • Mostrar Abstract
  • The prevalence of overweight shows increasing rates and, in Brazil, it affects more than
    half of the adult population. Despite the multifactorial aspect involved in the etiology of
    obesity and its relationship with the contemporary lifestyle, the individual causes for
    overweight are still overvalued, which leads to the stigmatization of patients who suffer
    from this condition, generating more harmful consequences for their health than obesity
    itself. The obesity stigma is present in different contexts, including in the healthcare
    settings, which impairs the care provided with even greater damage to the health of this
    population. This thesis had the general objective of developing and evaluating an
    intervention to reduce the obesity stigma with health professionals, based on the
    Intervention Mapping Approach and is organized into four manuscripts. The first
    presents a systematic review of interventions aimed at reducing weight-related bias,
    identifying the main strategies to be used in future interventions. The second manuscript
    presents an integrative review of the literature on the subject and the results of
    interviews with specialists and managers in the health area, which resulted in the
    creation of the logical model of the problem and the logical model of change (Steps 1
    and 2 of the Mapping Approach of Intervention). The third manuscript describes the
    development of the intervention to reduce the obesity stigma aimed at health
    professionals (Steps 3 and 4 of the Intervention Mapping Approach) and has as its final
    product the intervention protocol, which consisted of a training course for health
    professionals called psychological consequences of obesity, with a total workload of 20
    hours. Finally, Manuscript 4 explains how the intervention was implemented in two
    health centers of the Health Department of the Federal District and shows the evaluation
    of its results. At Center 1 (C1) the course was offered remotely and at Center 2 (C2) in
    face-to-face format. The evaluation of the results of the intervention proposal was
    carried out through focus groups (qualitative analysis) and the Anti-Obesity Attitudes
    Scale (quantitative analysis). The results showed that, in both centers, professionals
    were already aware of the problem of obesity stigma at baseline, but even so, they had
    stigmatized perceptions and attitudes related to overweight patients. In the end, the
    intervention developed and implemented proved to be effective in increasing the
    awareness of professionals about the consequences of fatphobia for the health of
    individuals with obesity, as well as in reducing stigmatizing attitudes and instigating the
    development of broader approaches in the treatment of obesity. In addition, the
    intervention has the potential for dissemination to other contexts, including in the
    process of professional training of students in the health area, given its systematic
    development. We suggest replicating the course in other SES-DF units and that medium
    and long-term actions be instituted in the two centers where the intervention was
    developed to maintain its beneficial effects.

8
  • Jackeliny Suzan Vinhadelli
  • COLABORAÇÃO INTERPROFISSIONAL NOS PROGRAMAS DE RESIDÊNCIA MULTIPROFISSIONAL EM SAÚDE DA REDE EBSERH: DA TEORIA À PRÁTICA

  • Orientador : ELIZABETH QUEIROZ
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DENISE DE LIMA COSTA FURLANETTO
  • DIANA LUCIA MOURA PINHO
  • ELIZABETH QUEIROZ
  • JOYCE SANTOS LAGES
  • VALTER JOVINIANO DE SANTANA FILHO
  • Data: 21/07/2023

  • Mostrar Resumo
  • A educação interprofissional (EIP) tem como objetivo fomentar a colaboração interprofissional (CIP) na área de saúde, entre profissionais de diversas categorias, com a finalidade de aprimorar o trabalho em equipe e melhorar os serviços prestados aos pacientes. A CIP envolve profissionais de diferentes áreas de formação para o trabalho em conjunto para compartilhar conhecimentos e habilidades. O trabalho interprofissional em equipe (TIP) é um dos componentes da CIP. O TIP é um modelo conceitual-teórico que permite uma compreensão sobre a complexidade do trabalho em equipe, podendo subsidiar intervenções interprofissionais em relação aos seus quatro fatores: relacional, processual, organizacional e contextual. Os programas de residência multiprofissional em saúde (PRMS) representam uma ação governamental voltada à formação em conjunto no e pelo trabalho. O objetivo geral da tese foi investigar a colaboração interprofissional no âmbito dos PRMS ofertados pelos hospitais universitários federais (HUF) geridos pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh). Trata-se de um estudo nacional, transversal, descritivo e exploratório com abordagem mista de desenho convergente. A tese foi organizada no formato de cinco artigos, relacionados a seus objetivos específicos e que respondem o objetivo geral da tese. O primeiro artigo apresenta uma revisão de literatura, exploratória e descritiva, realizada com o objetivo de identificar os facilitadores e barreiras da educação e colaboração interprofissionais com intuito de classificar seus componentes, segundo os quatro fatores do TIP que interferem no desempenho das equipes. Os resultados evidenciaram 24 facilitadores e 20 barreiras para a EIP; e 36 facilitadores e 35 barreiras para a CIP, que foram classificados segundo os quatro fatores do TIP. A conclusão foi que a identificação e organização dos facilitadores e barreiras da EIP e CIP podem contribuir com uma melhor compreensão da temática no contexto dos PRMS bem como subsidiar futuras intervenções interprofissionais que promovam a melhoria do trabalho em equipe. O segundo artigo refere-se a um estudo qualitativo, documental e exploratório, com análise de discurso textual pela lexicometria. Foram analisados 43 projetos políticos pedagógicos (PPP) dos PRMS dos HUF geridos pela Rede Ebserh. A análise dos dados evidenciou dois núcleos centrais, "equipe" e "formação", que apresentaram maior conexidade entre os componentes associados à CIP. Quanto às ideias centrais que o corpus textual desejava transmitir foram identificadas três classes cujos componentes estavam associados à EIP: Características do processo de formação dos residentes; Perfil final do egresso e Diretrizes para atuação do residente durante a formação. As análises por região brasileira, em relação ao processo de ensino-trabalho-aprendizado, evidenciaram elementos associados aos preceitos da EIP e CIP. Verificou-se que os PPP analisados possuem componentes associados à EIP e à CIP o que indica a convergência dos PRMS para a formação interprofissional para uma postura colaborativa pelo trabalho em equipe. O terceiro artigo analisou a percepção dos residentes em relação às características dos PRMS. Foi realizado um estudo transversal, descritivo e exploratório de abordagem quantitativa, pela análise lexicométrica, com 178 residentes. Os resultados, organizados em três classes, explicaram a motivação do residente para cursar o PRMS: Benefícios para a carreira profissional; Benefícios ofertados pelos PRMS; Conhecimento dos cenários de práticas assistenciais. Os resultados evidenciaram, ainda, satisfação dos residentes tanto em função de características do processo de ensino e aprendizagem quanto em relação ao fato dos PRMS serem ofertados por instituições de referência. A conclusão foi que os PRMS são capazes de formar profissionais aptos para lidar com a complexidade envolvida na assistência em saúde mediante o trabalho em equipe no e pelo serviço. O quarto artigo de estudo transversal, descritivo e exploratório, mensurou a colaboração interprofissional por meio da Escala de Avaliação da Colaboração Interprofissional em Equipe II (AITCS II-BR). A amostra contou com 178 residentes. Os resultados apontaram uma maior propensão à CIP associada ao sexo masculino e nos PRMS da Região Nordeste. Os dados evidenciaram, também, dificuldade de colaboração para o escore geral da AITCS II e suas dimensões. O quinto artigo analisou a percepção dos residentes quanto aos fatores que afetam o trabalho em equipe interprofissional. Trata-se de um estudo exploratório e descritivo com abordagem qualitativa por entrevista remota com análise de dados pela lexicometria. A amostra contou com seis residentes. Os resultados evidenciaram fragilidades para: as questões do processo de formação e pertencimento; educação interprofissional; colaboração interprofissional. Os resultados indicaram, ainda, que a pandemia de COVID-19 afetou o trabalho em equipe. As fragilidades destacadas pelos residentes afetam de forma direta a colaboração e o trabalho interprofissional, podendo ser barreiras para a implementação de uma prática interprofissional colaborativa. Conclui-se que os cinco estudos avançam na discussão sobre o trabalho em equipe no contexto da EIP para a CIP.


  • Mostrar Abstract
  • Interprofessional education (EIP, in the acronym in Portuguese) aims to foster health area interprofessional collaboration (CIP, in the acronym in Portuguese) culture, among professionals from different categories, with the aim of improving teamwork and improving the services provided to patients. CIP brings professionals from different backgrounds together to share knowledge and skills. Interprofessional teamwork (TIP, in the acronym in Portuguese) is one of CIP’s components. TIP is a conceptual-theoretical model that allows an understanding of teamwork complexity, and support interprofessional interventions realated to its four factors: relational, procedural, organizational and contextual. The Multiprofessional Health Residency Programs (PRMS, in the acronym in Portuguese) represent a governmental action aimed at training together in and through work. The general objective of the thesis was to investigate the interprofessional collaboration within the scope of the PRMS offered by the Federal University Hospitals (HUF, in the acronym in Portuguese) managed by the Brazilian Company of Hospital Services (Ebserh, in the acronym in Portuguese). This is a national, cross-sectional, descriptive and exploratory study with a mixed approach and convergent design. The thesis was organized in the form of five articles, related to their specific objectives and which respond to the general objective of the thesis. The first article presents an exploratory and descriptive literature review, carried out with the objective of identifying the facilitators and barriers of interprofessional education and collaboration to classify its components, according to the four TIP factors. The results showed 24 facilitators and 20 barriers to IPE; and 36 facilitators and 35 barriers to CIP, which were classified according to four TIP factors. The conclusion was that the identification and organization of EIP and CIP facilitators and barriers can contribute to a better understanding of the theme in the PRMS context, as well as subsidize future interprofessional interventions that promote the improvement of teamwork. The second article refers to a qualitative, documental and exploratory study, with textual discourse analysis by lexicometry. Were analyzed 43 pedagogical political projects (PPP, in the acronym in Portuguese) of PRMSs from Rede Ebserh managed HUFs. Data analysis showed two central nuclei, "team" and "training", which showed greater connection between the components associated with PIC. As for the central ideas the textual corpus wanted to convey, three classes whose components were associated with the EIP were identified: Characteristics for residents' training process; Egress final profile and Guidelines for resident's work during training. The analyzes by Brazilian region, in relation to the teaching-work-learning process, showed elements associated with the EIP and CIP precepts. It was found that the analyzed PPP have components associated with the EIP and the CIP, which indicates the convergence of the PRMS for interprofessional training for a collaborative culture through teamwork. The third article analyzed the perception of residents regarding the characteristics of PRMS. A cross-sectional, descriptive and exploratory study with a quantitative approach was carried out, using lexicometric analysis, with 178 residents. The results organized into three classes explained the resident's motivation to attend the PRMS: Benefits for the professional career; Benefits offered by PRMS; Knowledge of care practice scenarios. The results also showed the residents' satisfaction both in terms of the characteristics of the teaching and learning process and in relation to the fact that the PRMS are offered by reference institutions. The conclusion was that the PRMS are capable of training professionals able to deal with the complexity involved in health care through teamwork in and for the service. The fourth cross-sectional, descriptive and exploratory study article measured interprofessional collaboration using the Interprofessional Team Collaboration Assessment Scale II (AITCS II-BR). The sample had 178 residents. The results showed a greater propensity for PIC associated with males and in the PRMS of the Northeast Region, as well as a classification of PIC in the alert zone for all variables of interest. The fifth article analyzed the perception of residents regarding the factors that affect interprofessional teamwork. This is an exploratory and descriptive study with a qualitative approach by remote interview with data analysis by lexicometry. The sample had six residents. The results showed weaknesses for: the issues of the formation process and belonging; interprofessional education; interprofessional collaboration. The results also indicated that the COVID-19 pandemic affected teamwork. The weaknesses highlighted by the residents directly affect collaboration and interprofessional work and may be barriers to the implementation of a collaborative interprofessional practice. It is concluded that the five studies advance the discussion on teamwork in the context of EIP for CIP.

9
  • Vitor Luiz Neto
  • Neoliberalismo e Subjetivação: da promessa de liberdade à produção de sofrimento

  • Orientador : MARCIA CRISTINA MAESSO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELZILAINE DOMINGUES MENDES
  • CARLA SABRINA XAVIER ANTLOGA
  • DANIELA SCHEINKMAN CHATELARD
  • MARCIA CRISTINA MAESSO
  • PRISCILLA MELO RIBEIRO DE LIMA
  • Data: 27/07/2023

  • Mostrar Resumo
  • Esta pesquisa surge a partir de práticas da clínica psicanalítica e tem como objetivo geral analisar
    a relação de políticas econômicas neoliberais com a gestão do sofrimento psíquico e do mal-estar. Como
    objetivos específicos, propõe-se a compreender a transformação do liberalismo clássico em políticas
    neoliberais, discorrer sobre o manejo da relação com o outro e seus conflitos, a partir de uma economia
    psicológica neoliberal, examinar o discurso capitalista como administração do gozo, na sua relação com o
    ideal de desempenho no neoliberalismo e analisar a produção de sofrimento acerca da idealização da
    liberdade promovida por tal economia psicológica. Para tanto, utiliza-se a metodologia de revisão
    bibliográfica de teorias sociopolíticas, principalmente em David Harvey e em Dardot e Laval, a respeito
    do governo neoliberal, bem como em referenciais teóricos da Psicanálise, como Freud e Lacan, para
    pensar o mal-estar na cultura e a constituição do sujeito psicanalítico a partir da relação com o Outro.
    Além disso, são utilizados autores contemporâneos, como Dunker, Safatle e Byung Chul Han para pensar
    na articulação psicanalítica com as teorias sociopolíticas a respeito do neoliberalismo. Utiliza-se, também,
    de uma metodologia de escrita psicanalítica e de narrativas clínicas para ilustrar os sofrimentos dos
    sujeitos contemporâneos. Neste sentido, o primeiro capítulo versa sobre a constituição do sujeito a partir
    da relação com o Outro, bem como a composição da relação sujeito/cultura a partir do sujeito barrado, da
    castração e do mal-estar. No segundo capítulo são apresentadas teorias sociopolíticas a respeito da
    transformação do liberalismo clássico em políticas neoliberais e também seus ideais, como o sujeito
    empresa e uma nova gestão do mal-estar, relacionando o ideal de desempenho e liberdade a formas de
    gozo. No terceiro capítulo são desenvolvidas discussões acerca do discurso capitalista, da relação com o
    outro na contemporaneidade e da produção de sofrimentos psíquicos, que ora aparecem como gozo do
    desempenho, ora como processos de dessimbolização. Como encerramento, num quarto capítulo, são
    apresentadas algumas narrativas clínicas de sujeitos contemporâneos na relação com tais sofrimentos,
    pensando a clínica psicanalítica como o lugar privilegiado para elaboração de conflitos.


  • Mostrar Abstract
  • This research arises from psychoanalytic clinical practices and has the general objective of
    analyzing the relationship between neoliberal economic policies and the management of psychic suffering
    and malaise. As specific objectives, it proposes to understand the transformation of classical liberalism
    into neoliberal policies, to discuss the management of the relationship with the other and its conflicts,
    from a neoliberal psychological economy, to examine the capitalist discourse as administration of
    jouissance, in its relationship with the ideal of performance in neoliberalism and analyze the production of
    suffering about the idealization of freedom promoted by such psychological economy. For this purpose,
    the methodology of bibliographic review of sociopolitical theories is used, mainly in David Harvey and in
    Dardot and Laval, regarding the neoliberal government, as well as in theoretical references of
    Psychoanalysis, such as Freud and Lacan, to think about the malaise in culture and the constitution of the
    psychoanalytical subject from the relationship with the Other. In addition, contemporary authors such as
    Dunker, Safatle and Byung Chul Han are used to think about the psychoanalytic articulation with 

    sociopolitical theories regarding neoliberalism. It also uses a methodology of psychoanalytical writing and
    clinical narratives to illustrate the suffering of contemporary subjects. In this sense, the first chapter deals
    with the constitution of the subject from the relationship with the Other, as well as the composition of the
    subject/culture relationship from the barred subject, castration and malaise. In the second chapter,
    sociopolitical theories are presented regarding the transformation of classical liberalism into neoliberal
    policies and also its ideals, such as the subject enterprise and a new management of discontent, relating the
    ideal of performance and freedom to forms of enjoyment. In the third chapter, discussions are developed
    about the capitalist discourse, the relationship with the other in contemporary times and the production of
    psychic suffering, which sometimes appear as enjoyment of performance, sometimes as processes of
    desymbolization. Finally, in a fourth chapter, some clinical narratives of contemporary subjects in relation
    to such suffering are presented, thinking of the psychoanalytic clinic as the privileged place for the
    elaboration of conflicts.

10
  • VALERIA MACHADO RILHO
  • O olhar (en) cena: articulações entre a angústia, a fantasia e a ficção literária

  • Orientador : DANIELA SCHEINKMAN CHATELARD
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ANA MARIA MEDEIROS DA COSTA
  • DANIELA SCHEINKMAN CHATELARD
  • JEAN-MICHEL VIVÈS
  • MARCIA CRISTINA MAESSO
  • SERGE DOMINIQUE MARGEL
  • Data: 28/11/2023

  • Mostrar Resumo
  • Essa pesquisa se origina no cenário da clínica psicanalítica com jovens, caracterizada pela presença massiva da angústia e as formações clínicas dela derivadas. Indaga sobre as condições que levam os sujeitos ao aprisionamento na cena da angústia em detrimento da cena da fantasia e do sintoma, e as dificuldades de assumir uma posição desejante que disso decorre. Busca comprovar a hipótese de que o lugar ao qual se endereça o olhar é a chave responsável pela mudança de uma cena a outra. Para isso, desenvolve-se através do exame da função do objeto a, em especial o olhar, como articulador da estrutura da angústia e da fantasia, tomando três principais referências: o Seminário A angústia, de Lacan; o texto O criador literário e o fantaseio, de Freud; e o roteiro para teatro, Agatha, de Marguerite Duras.


  • Mostrar Abstract
  • This research originates in the scenario of psychoanalytic clinics with young people, characterized by the massive presence of anguish and the clinical forms derived from it. It inquires about the conditions that lead subjects to be trapped in the scene of anguish to the detriment of the scene of fantasy and the symptom, and the difficulties of assuming a desiring position that arises from this. It seeks to prove the hypothesis that the place to which the gaze is directed is the key responsible for the change from one scene to another. To this end, it is developed through the examination of the function of the object a, in particular the gaze, as an articulator of the structure of anguish and fantasy, taking three main references: the Seminar on Anxiety, by Lacan; the text The Literary Creator and Fantasy, by Freud; and the theater script, Agatha, by Marguerite Duras.

11
  • LAENE PEDRO GAMA
  • O Santo na Obra Documental de Agnès Varda: Da Inspiração ao Silêncio do Analista 

  • Orientador : DANIELA SCHEINKMAN CHATELARD
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CINTIA DA SILVA LOBATO BORGES
  • DANIELA SCHEINKMAN CHATELARD
  • GUILHERME MASSARA ROCHA
  • JEAN-MICHEL VIVÈS
  • LÚCIA SERRANO PEREIRA
  • MARCIA CRISTINA MAESSO
  • SERGE DOMINIQUE MARGEL
  • Data: 29/11/2023

  • Mostrar Resumo
  • A presente tese é uma pesquisa paradigmática em psicanálise, derivada de cenas fílmicas e que buscou
    analisar a subversão da lógica impossibilitante do advento do sujeito em direção a uma outra, que valoriza
    esse acontecimento. O referencial empírico consiste em parte do opus fílmico documental da cineasta Agnès
    Varda. Em sua obra, esse estilo cinematográfico interessa à nossa questão de pesquisa, haja vista a sua
    linguagem se afastar dos recursos clássicos da narrativa fílmica, dirigidos a um espectador contemplativo.
    A dinâmica provoca algumas questões: Como a cineasta se faz endereçar? O que a levou a construir um
    espaço invocante? O saber-fazer vardadiano nos ajuda a pensar a clínica? A artista afasta-se do lugar do
    sujeito suposto saber e constrói uma obra sustentadora da suposição do sujeito falante. O seu estilo em
    construir laços nos convida a pensar acerca do lugar ocupado pela cineasta em sua obra. A nossa hipótese é
    a de que ela ocupe a posição do santo (enquanto construto psicanalítico), deslocando a posição do espectador
    de uma contemplativa “O que eu verei?” para uma afirmativa: “O que eu escuto!”. Iniciamos o trabalho
    pelo capítulo metodológico “O Opus Artístico”, no qual apresentamos os seis documentários trabalhados.
    Deste opus, elegemos trinta e seis cenas e trinta e três fotografias como material empírico, dividido em duas
    seções. A primeira orientará a discussão da montagem pulsional da cineasta, tendo como principal interesse
    a reflexão sobre o modo como a cineasta apreende o objeto artístico, uma das duas singularidades implicadas
    na posição do santo. A segunda seção é usada como suporte para a análise da subjetividade daquele que se
    implica no seu ato. Elegemos, para essa discussão, elementos trágicos de sua obra. Entendemos que analisar 

    o atravessamento das relações especulares nos aproxima daquilo que é cobrado ao espectador no jogo
    proposto pela cineasta, o de deslocamento do lugar contemplativo para o lugar afirmativo do desejo. O
    segundo capítulo, “Inspiração, Criação, Compartilhamento”, consiste na sustentação teórica. Possui como
    principais temas o se fazer endereçar em sua obra, destacando, no terceiro tempo da invocação, o
    movimento do entre ouvir-responder. Também destacamos o modo como Varda ocupa uma posição de
    esperança no sujeito a advir, trabalhando artisticamente o silêncio e tomando a voz como objeto de desejo.
    Neste trabalho, percebemos o fazer silêncio como uma posição desejante próxima à estética psicanalítica.
    No terceiro capítulo, “O Santo que Banca o Dejeto e o Herói que Banca o Desejo”, analisamos, a partir do
    material da primeira seção, a montagem pulsional vardadiana. A leitura do trágico, contida no material da
    segunda seção, é realizada a partir de dois personagens: Mona, figura heroica do filme Sans toit, ni loi (1985)
    e François, o homem das botas de O catador e eu (2000) e Dois anos após (2002), personagem que não
    realiza a ultrapassagem do entre-duas-mortes. Na análise desses personagens situamos onde se encontra o
    bem dizer do santo com o bem fazer do herói. É pelo herói que banca o desejo que Varda se consolida como
    santo que banca o dejeto. Finalmente, colocamos em causa se Varda, na posição do santo, usando do espaço
    do silêncio para o enodamento entre as duas singularidades em jogo nessa posição, também não produz
    efeitos dissolventes dessa amarração, levando-nos a refletir sobre a posição do santo como uma saída para
    o analista trabalhar a dissolução do sujeito suposto saber.


  • Mostrar Abstract
  • The thesis in question is a paradigmatic research in psychoanalysis, derived from film scenes which sought
    to analyze the subversion of the logic which precludes the self advent, towards another, which values this
    event. The empirical reference consists in part of the opus documentary film of the filmmaker Agnès Varda.
    In her work, this cinematographic style is of interest to our research question, given that her language moves
    away from the classic resources of film narrative, aimed at a contemplative spectator. The dynamic raises
    some questions: How does the filmmaker make to self address? What led you to build an summoner space?
    Does know-how-to Vardadian help us think about the clinic? The artist moves away from the place of the
    subject supposed to know and constructs a work supportive of the assumption of the speaking subject. Her
    style of building bonds invites us to think about the place occupied by the filmmaker in her work. Our
    hypothesis is that she occupies the position of the saint (as a psychoanalytic construct), shifting the
    spectator's position from a contemplative “What will I see?” to an affirmative: “What I hear!”. We begin
    the work with the methodological chapter “The Artistic Opus”, in which we present the six documentaries
    worked on. From this opus, we chose thirty-six scenes and thirty-three photographs as empirical material, 

    divided into two sections. The first will guide the discussion of the filmmaker's montage drive, with its main
    interest being the reflection on the way in which the filmmaker apprehends the artistic object, one of the
    two singularities implied in the saint's position. The second section is used as support for the analysis of the
    subjectivity of whom are involved in the act. For this discussion, we chose tragic elements from her work.
    We understand that analyzing the crossing of specular relations brings us closer to what is demanded of the
    spectator in the game proposed by the filmmaker, that of displacement from the contemplative place to the
    affirmative place of desire. The second chapter, “Inspiration, Creation, Sharing”, consists of theoretical
    support. The main themes are making self addressing in her work, highlighting, in the third part of the
    invocation, the movement between listening and responding. We also highlight the way in which Varda
    occupies a position of hope in the subject yet to come, working artistically the silence and taking the voice
    as an object of desire. In this work, we perceive the making silence as a desirous position close to
    psychoanalytic aesthetics. In the third chapter, “The Saint Who Banks Rejects and the Hero Who Banks
    Desire”, we analyze, based on the material from the first section, the Vardadian drive montage. The reading
    of the tragic, contained in the material of the second section, is carried out from two characters: Mona, a
    heroic figure in the film Sans toit, ni loi (1985) and François, the man with the boots in The Collector and I
    (2000) and Two years later (2002), a character who does not overcome the between-two-deaths. In the
    analysis of these characters we find where the good said of the saint meets with the good feats of the hero.
    It is through the hero who supports desire that Varda consolidates herself as a saint who supports rejects.
    Finally, we question whether Varda, in the position of the saint, using the space of silence for the knotting
    between two singularities at play in this position, also, does not produce dissolving effects of this knot,
    leading us to reflect on the position of the saint as an alternative for the analyst to work on the dissolution
    of the subject supposed to know.

12
  • MARINA MAIA DO CARMO
  • Mulheres na liderança e o lugar do cuidado: contribuições da psicodinâmica do trabalho feminino

  • Orientador : CARLA SABRINA XAVIER ANTLOGA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLA SABRINA XAVIER ANTLOGA
  • ERICA VERÍCIA CANUTO DE OLIVEIRA VERAS
  • INEZ LOPES MATOS CARNEIRO DE FARIAS
  • LIVIA BORGES HOFFMANN DORNA
  • Marizaura Reis de Souza Camões
  • Data: 14/12/2023

  • Mostrar Resumo
  • O objetivo geral desta tese foi analisar a psicodinâmica do trabalho de mulheres em funções de gestão e liderança nas organizações e a relação com o trabalho de cuidado. Para o alcance do objetivo geral, foram realizados quatro estudos, sendo três teóricos e um empírico. O Estudo 1 “Mulheres, gestão e liderança: revisão integrativa da literatura em psicodinâmica do trabalho” buscou analisar estudos em psicodinâmica do trabalho que discutem as temáticas da gestão e/ou da liderança e/ou as vivências de trabalho de gestores e gestoras e identificar se, e de que forma, essa literatura abarca o trabalho feminino por meio de uma revisão integrativa. Os resultados evidenciaram que as pesquisas sobre o trabalho feminino de mulheres em posições de gestão e de liderança ainda são incipientes no campo da psicodinâmica do trabalho, o que indica que essa temática pode ser mais bem explorada. O Estudo 2 “Teorias de liderança sob a perspectiva de gênero: revisão narrativa da literatura” consistiu em uma revisão narrativa da literatura científica sobre gênero e liderança, com foco na liderança exercida por mulheres. As análises deste estudo apontaram para a existência de três linhas principais de investigação no campo das ciências organizacionais: gênero e estilos de liderança, gênero e níveis de eficácia de líderes, e barreiras que mulheres enfrentam devido aos estereótipos e preconceitos de gênero. Nas perspectivas adotadas para discussão das possíveis diferenças entre homens e mulheres no exercício da liderança, não fica evidente o fato de que as mulheres são, geralmente, socializadas e subjetivadas para o cuidado e para demonstrar mais comportamentos de empatia, compaixão, ajuda e atenção. O Estudo 3 “Mulheres, o trabalho de liderança e a dimensão do cuidado: uma proposição de articulação teórica” consistiu em um ensaio teórico acerca do trabalho de liderança exercido por mulheres e a dimensão do cuidado sob o enfoque da psicodinâmica do trabalho feminino articulada com a sociologia das relações sociais de sexo, e das teorias do cuidado. O Estudo 4 “Mulheres, gestão, liderança e o trabalho de cuidado: análise psicodinâmica do trabalho feminino”, de abordagem qualitativa, buscou analisar a psicodinâmica do trabalho de mulheres em funções de gestão e liderança em organizações públicas e privadas e compreender como o cuidado é convocado e mobilizado nesses espaços. Para tanto, foram realizadas entrevistas semiestruturadas com dez mulheres gestoras/líderes em contextos organizacionais. Os resultados da pesquisa indicam que a psicodinâmica do trabalho das mulheres entrevistadas é caracterizada por contradições, exigências e conflitos relacionados ao trabalho feminino, o que evidencia a transversalidade das relações sociais de gênero e da divisão sexual do trabalho. Com relação ao trabalho de cuidado, verificou-se que as participantes associam o cuidado ao trabalho de liderança. O cuidado se configura como um trabalho de alto custo cognitivo e afetivo, em uma perspectiva de auto responsabilização pelo bem-estar das pessoas para fazer o trabalho acontecer. Em conjunto, os estudos contribuíram para compreensão do que caracteriza o real do trabalho de gestão e de liderança realizado por mulheres e para dar visibilidade à dinâmica do trabalho de cuidado nessas funções.


  • Mostrar Abstract
  • The general objective of this thesis was to analyze the psychodynamics of women's work in management and leadership within organizations and its relationship with care work. To achieve this objective, four studies were conducted. The first study “Women, management, and leadership: an integrative literature review in psychodynamics of work” aimed to analyze studies in the psychodynamics of work that discuss the themes of management and/or leadership and/or the work experiences of managers and leaders, and to identify if and how this literature encompasses women's work through an integrative review. The results showed that research on the female work of women in management and leadership positions is still in its early stages in the field of work psychodynamics, which indicates that this theme can be better explored. The second study “Leadership theories from a gender perspective: a narrative literature review” consisted of a narrative review of scientific literature on gender and leadership, focusing on leadership exercised by women. The analyses of this study pointed to the existence of three main lines of inquiry in the field of organizational sciences: gender and leadership styles, gender and leaders' effectiveness levels, and barriers that women face due to gender stereotypes and prejudices. In the perspectives adopted to discuss the possible differences between men and women in the exercise of leadership, it is not evident that women are generally socialized and subjectivized to care and to demonstrate more behaviors of empathy, compassion, helping and attention. The third study “Women, leadership work, and the dimension of care: a theoretical proposal” was a theoretical essay about the leadership work carried out by women and the dimension of care from the perspective of the psychodynamics of female work articulated with the sex social relations sociology and care theories. The fourth study “Women, management, leadership, and care work: a psychodynamic analysis of female work” aimed to analyze the psychodynamics of women's work in management and leadership in public and private organizations and to understand how the care work is arranged and mobilized in these spaces. For this purpose, semi-structured interviews were conducted with ten female managers/leaders in organizational contexts. The research results indicate that the work psychodynamics of the women interviewed is characterized by contradictions, demands and conflicts related to female work, which highlights the transversality of social gender relations and the sexual division of labor. Regarding care work, it was found that participants associate care with leadership work. Care is configured as work with a high cognitive and affective cost, from a perspective of selfresponsibility for people's well-being to make the work happen. Collectively, these studies contributed to the understanding of what characterizes the real management and leadership work carried out by women and to giving visibility to the dynamics of care work in these positions.

2022
Dissertações
1
  • LAURA CAMPOS DE MOURA
  • Grupo de Familiares Enlutados pela COVID-19 como Possibilidade de Intervenção em Cuidados Paliativos na Pandemia

  • Orientador : LARISSA POLEJACK BRAMBATTI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ISABELA MACHADO DA SILVA
  • JUCILEIA REZENDE SOUZA
  • SILVIA RENATA MAGALHAES LORDELLO BORBA SANTOS
  • Data: 30/07/2022

  • Mostrar Resumo
  • A pandemia pelo novo coronavírus apresentou um contexto desafiador para os cuidados paliativos. A COVID-19 é causada pelo SARS-CoV-2, reconhecido no ano de 2019, responsável por mais de seis milhões de mortes até o primeiro semestre de 2022. Além dos cuidados demandados por familiares durante o quadro clínico da infecção é importante considerar a necessidade de assistência no período do luto pelos pacientes cujo adoecimento é fatal. Em resposta à emergência sanitária apresentada foi desenvolvido na Universidade de Brasília um programa de intervenção em Grupo (Vínculos e Reflexões) para oferta de suporte aos familiares enlutados pela COVID-19, composta por seis encontros online. Foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com cinco facilitadoras que participaram do treinamento para condução do grupo e difusão do mesmo. Avaliou-se a percepção de impacto da intervenção grupal bem como a percepção do impacto do treinamento e acesso à educação permanente sobre a atuação profissional das facilitadoras. As entrevistas foram submetidas à análise de conteúdo onde se identificou as seguintes categorias: atuação profissional na pandemia, percepção do impacto da formação, percepção do impacto do grupo e percepção cuidados paliativos. Cada categoria temática de conteúdo foi dividida em subcategorias relacionadas. Foram realizadas duas Revisões Integrativas da Literatura combinando os seguintes descritores: cuidados paliativos; pandemia ou COVID19 ou COVID-19; luto; em que foram encontrados 219 artigos, com análise de 24 estudos incluídos. E uma segunda Revisão combinando os descritores: cuidados paliativos; pandemia ou COVID19 ou COVID-19; assistência hospitalar; em que foram encontrados 174 artigos, com análise de 10 estudos incluídos. Os resultados do presente estudo apontam para o impacto que a intervenção pode ter sobre o processo de luto na pandemia e necessidade da consideração dos cuidados paliativos dentro de uma linha de cuidado.


  • Mostrar Abstract
  • The pandemic caused by the new coronavirus unraveled a challenging scenario for palliative caring. COVID-19 is caused by the sars-cov-2 virus, recognized in 2019, responsible for more than 6 million deaths up to the first semester of 2022. In addition to the demanded care by the family members during the clinic condition of the infection, it’s important to consider the need of assistance in the grieving period of the patients whose sickening is fatal. In response to the sanitary emergency, a program of group intervention (Vínculos e Reflexões) was developed in the University of Brasília to offer support to the COVID-19 grieving family members, composed of six online meetings. Semi-structured interviews were conducted with five professionals who took part in the trainment for leading and diffusion of the aforementioned group. The perception of the impact caused by the group intervention and by the trainment and access to permanent education over the professional acting of the workers were evaluated. The interviews were submitted to content analysis, where the following categories were identified: professional performance during the pandemic, perception on the impact of the trainment, perception on the impact of the group and perception on  palliative caring. Each themed content category was divided in related subcategories. Two  integrative revisions of the literature were done, combining the following descriptors: palliative care; pandemic or COVID19 or COVID-19; grief; where 219 articles were found, with the analysis of 24 of those studies being included. Additionally, a second review was done combining the descriptors: palliative care; pandemic or COVID19 or COVID-19; hospital assistance; where 174 articles were found, with the analysis of 10 of those studies being included. The results of this study point to the impact that interventions can have on the grieving process during the pandemic and the necessity of considering palliative caring in the line of care.

2
  • Marcos André Silva da Luz
  • O processo migratório de brasileiros: entre a alteridade cultural e saúde mental

  • Orientador : DEISE MATOS DO AMPARO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • Antonio Carlos Nunes de Carvalho Junior
  • DEISE MATOS DO AMPARO
  • REGINA LUCIA SUCUPIRA PEDROZA
  • VALESKA MARIA ZANELLO DE LOYOLA
  • Data: 29/09/2022

  • Mostrar Resumo
  • O fenômeno migratório brasileiro é um cenário que envolve milhares de indivíduos
    enfrentando a jornada de adentrar outros países e se adaptarem a novos modos de ser e viver
    no mundo. O processo migratório envolve diversas questões acerca de visões de mundo,
    códigos socioculturais e ainda elementos da saúde mental do imigrante. Esta pesquisa foi
    realizada a partir de três manuscritos desenvolvidos em formato de artigo. A primeira
    investigação trata-se de uma revisão sistemática acerca do estado da arte utilizada nos
    indicadores de saúde mental relacionados aos brasileiros imigrantes, aos quais destacaram-se
    ansiedade e depressão como os índices mais frequentes, indicando como esta parcela da
    população enfrenta cenários de adaptação que são férteis ao desenvolvimento de sofrimento e
    estresse psicológico. O segundo manuscrito trata-se da relação do choque cultural e a saúde
    mental dos brasileiros, a partir dos dados encontrados em entrevistas realizadas com quinze
    brasileiros residentes em oito países diferentes. Analisaram-se nas entrevistas os seguintes
    eixos narrativos: i) códigos sociais; ii) linguagem; iii) processos de luto e iv) saúde mental.
    Como resultado aponta-se as dificuldades dos brasileiros no seu processo de aculturação
    necessário para a integração dos sujeitos às comunidades destino. Entre os brasileiros
    também foi discutida a sensação de choque cultural com a própria cultura de origem quando
    questionados sobre a eventualidade do retorno e como há um sentimento de deslocamento em
    relação aos conterrâneos. O terceiro manuscrito é também uma investigação produzida a
    partir das entrevistas realizadas com quinze brasileiros e trata-se da relação entre o migrar e a
    reconstrução da identidade do migrante brasileiro. Foram analisados os seguintes eixos
    narrativos: i) alteridade identitária, ii) não pertencimento identitário; iii) identidade cindida e
    iv) identidade híbrida/dialética. Foi observado que a noção de identidade se transforma a
    partir das experiências e vivências nos países destinos, sendo notável a noção de identidade
    descrita entre os próprios brasileiros como um fenômeno de biculturalidade a partir da
    dialética dos sistemas culturais acessados pelos entrevistados. As conclusões que podem ser
    apontadas a partir de uma análise individual e coletiva dos estudos realizados apontam para
    as questões da imigração brasileira associadas a processos de adaptação que são permeados
    por fenômenos de integração social e que estão intrinsecamente correlacionados ao
    desenvolvimento da identidade cultural do sujeito uma vez que esse movimento também é
    marcado pela vulnerabilidade e pode acabar produzindo efeitos na saúde mental dos
    participantes.


  • Mostrar Abstract
  • The brazilian migratory phenomenon is a scenario that involves thousands of individuals
    facing the journey of entering other countries and adapting to new ways of being and living in
    the world. The migratory process involves several questions about worldviews, sociocultural
    codes and even elements of the immigrant&#39;s mental health. This research was carried out from
    three manuscripts. The first investigation is a systematic review about the state of the art used
    in mental health indicators related to brazilian immigrants, to which anxiety and depression
    stood out as the most recurrent and indicating how this portion of the population faces
    adaptation scenarios that are fertile for the development of psychological stress. The second
    manuscript deals with the relationship between cultural shock and the mental health of
    immigrant brazilians, based on data found in interviews with 15 subjects living in eight
    different countries. The following narrative axes were analyzed in the interviews: i) social
    codes; ii) language; iii) grief processes and iv) mental health. As a result, it is pointed out the
    difficulties faced by brazilians in their acculturation process, which is necessary for the
    integration of subjects into the target communities. Among brazilians, the feeling of cultural
    shock with their own culture of origin was also discussed when asked about the desire to
    return and how there is a feeling of displacement in relation to their countrymen. The third
    manuscript is also an investigation produced from 15 interviews as well, and deals with the
    relationship between migrating and the reconstruction of their identity as brazilian migrants.
    The following narrative axes were analyzed: i) identity alterity, ii) identity of non-belonging;
    iii) split identity and iv) hybrid/dialectical identity. It was observed that the notion of identity
    is transformed from the experiences in the destination countries, being remarkable the notion
    of identity described among the interviewed as a phenomenon of biculturalism as a result of a
    dialectic development on the cultural systems accessed by them. The conclusions that can be
    pointed out in the individual and collective analysis of the studies carried out point to the
    issues of brazilian immigration associated with adaptation processes that are permeated by
    phenomenon of social integration, which are intrinsically correlated to the development of the
    subject’s cultural identity as this movement is also marked by vulnerability and may end up
    producing effects on the participants&#39; mental health.

3
  • Camila Cristina Mota
  • Adolescência e uso de substância: aproximações possíveis

  • Orientador : DANIELA SCHEINKMAN CHATELARD
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLA ALMEIDA CAPANEMA
  • CINTIA DA SILVA LOBATO BORGES
  • DANIELA SCHEINKMAN CHATELARD
  • MARCIA CRISTINA MAESSO
  • Data: 28/11/2022

  • Mostrar Resumo
  • Este trabalho foi desenvolvido inspirado em experiências da escuta clínica de adolescentes que se viam impelidos a buscar soluções frente a angustia vivida nesse tempo, onde tudo o que era consistente durante a infância sofre modificações, como mudanças corporais, separação da figura parental, encontro com o real da sexualidade. Mediante a perda das referências simbólicas da infância, alguns jovens encontram através do uso de substância uma saída, ainda que temporária, para lidarem com o mal-estar envolvido nessa fase da vida. Para discorrermos sobre este assunto, percorremos um breve caminho teórico da constituição do sujeito até a entrada na adolescência. Em seguida, ao abordar o uso de substância, apresentamos os conceitos de significante fálico, gozo fálico e supereu. Por fim, com a ideia de ilustrar a teoria, sem a pretensão de generalizar e comprovar a mesma, apresentamos vinhetas clínicas e cinematográfica, procurando visualizar o impasse adolescente e como o uso de substância pode cumprir a função de amenizar a angustia adolescente.


  • Mostrar Abstract
  • This work was developed inspired by experiences of clinical listening to adolescents who were impelled to seek solutions in the face of anguish experienced in this time, where everything that was consistent during childhood undergoes changes, such as bodily changes, separation from the parental figure, meeting with the real of sexuality. Through the loss of childhood symbolic references, some young people find through substance use a way out, albeit temporary, to deal with the discomfort involved in this phase of life. In order to discuss this subject, we covered a brief theoretical path from the constitution of the subject to the beginning of adolescence. Then, when approaching substance use, we present the concepts of phallic signifier, phallic jouissance and superego. Finally, with the idea of illustrating the theory, without the intention of generalizing and proving it, we present clinical and cinematographic vignettes, trying to visualize the adolescent impasse and how substance use can fulfill the function of alleviating adolescent anguish.

4
  • DIONNE RAYSSA CARDOSO CORRÊA
  • Construção e Evidências de Validade da Bateria de Avaliação do Estado Mental (BAEM)

  • Orientador : SERGIO EDUARDO SILVA DE OLIVEIRA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • SERGIO EDUARDO SILVA DE OLIVEIRA
  • ELIANE MARIA FLEURY SEIDL
  • CLARISSA MARCELI TRENTINI
  • BRENO SANVICENTE VIEIRA
  • Data: 06/12/2022

  • Mostrar Resumo
  • O exame do estado mental é uma prática clínica consolidada na área da saúde mental e pode ser entendido como um procedimento de mapeamento de uma variedade de domínios do funcionamento psicológico. O objetivo desta pesquisa foi investigar evidências de validade e fidedignidade para uma bateria de 11 escalas desenvolvidas para a avaliação do estado mental por meio do autorrelato. Foram examinadas evidências de validade fatorial e na relação com outras variáveis, a saber, sintomas de transtornos mentais comuns e qualidade de vida relacionada à saúde. Também verificou-se a capacidade das escalas em diferenciar participantes com e sem indicadores de transtornos mentais. Participaram deste estudo 654 adultos de todas as regiões do Brasil. Os resultados obtidos indicaram adequadas evidências de validade e fidedignidade para 39 fatores que compõem as 11 escalas da bateria, sugerindo a pertinência de seu uso para a avaliação dimensional de distúrbios no funcionamento mental.


  • Mostrar Abstract
  • Mental status examination is a consolidated clinical practice in the field of mental health and can be understood as a procedure for mapping a variety of domains of psychological functioning. The objective of this research was to investigate evidence of validity and reliability for a battery of 11 scales developed for the assessment of mental status through self-report. Evidence of factor validity and in relation to other variables, namely, symptoms of common mental disorders and health-related quality of life were examined. Also, the ability of the scales to differentiate participants with and without indicators of mental disorders was verified. A total of 654 adults from all regions of Brazil participated in this study. The results obtained indicated adequate evidence of validity and reliability for 39 factors that make up the 11 scales of the battery, suggesting the pertinence of its use for the dimensional assessment of disorders in mental functioning.

5
  • MARIANA CORREIA LACERDA CARVALHO
  • O IMPACTO DAS TRANSFORMAÇÕES DA MATERNIDADE PARA A SAÚDE MENTAL DA MULHER, A LUZ DA GESTALT-TERAPIA

  • Orientador : JORGE PONCIANO RIBEIRO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • JORGE PONCIANO RIBEIRO
  • SHEILA GIARDINI MURTA
  • SILVIA RENATA MAGALHAES LORDELLO BORBA SANTOS
  • ALINE FERREIRA CAMPOS
  • Data: 09/12/2022

  • Mostrar Resumo
  • O tema desta pesquisa envolveu as transformações pessoais na maternidade para as mulheres. Este tema foi estudado no campo da saúde mental da mulher, à luz da Gestalt-terapia. Como problema de pesquisa, teve-se as mudanças na vida, corpo e mente da mulher ao tornar-se mãe, envolvendo a compreensão pessoal de complexas questões necessárias de acompanhamento e acolhimento. Neste sentido, o objetivo primário foi analisar as percepções das transformações no jeito de ser no mundo de mulheres com filhos de até três anos de idade. Como objetivos secundários estabeleceu-se: (a) identificar como as mães qualificam suas experiências, sentimentos, sensações e presença de rede de apoio nas situações que envolvem a maternidade, como gestação, parto, puerpério, lactação e alterações no seu cotidiano; (b) propor ações específicas de prevenção em saúde mental para as mães com filhos pequenos; (c) discutir essas alterações no modo de ser no mundo das mulheres mães tendo como base teórica a Gestalt-terapia. A pesquisa teve como opção metodológica a análise qualitativa realizada a partir de entrevistas semiestruturadas individuais com as participantes. Os dados foram analisados tendo como foco a identificação do reconhecimento de si como sujeito tomado, nesta pesquisa, como base da saúde mental das mulheres que são mães. Como resultado, o trabalho reafirmou a importância do desenvolvimento de formas produtivas de promoção e prevenção de agravos à saúde mental na maternidade, especialmente relacionado às mulheres com filhos pequenos. Essas questões complexas envolveram a experiência de ser mãe e ser mulher, qualidade de vida, manutenção do seu reconhecimento como sujeito separada de seu filho, entendendo que a existência como mãe não é sua totalidade, sendo necessário o cuidado de suas outras partes, principalmente mantendo seu EU e sua essência saudáveis.


  • Mostrar Abstract
  • The theme of this research involved the personal transformations in motherhood for women. This topic was studied in the field of women's mental health, in the light of Gestalt-therapy. As a research problem, there were the changes in the woman's life, body and mind when she became a mother, involving the personal understanding of complex issues necessary for monitoring and reception. In this sense, the primary objective was to analyze the perceptions of changes in the way of being in the world of women with children up to three years old. As secondary objectives, it was established: (a) to identify how mothers qualify their experiences, feelings, sensations and the presence of a support network in situations involving motherhood, such as pregnancy, childbirth, puerperium, lactation and changes in their daily lives; (b) propose specific mental health prevention actions for mothers with young children; (c) discuss these changes in the way of being in the world of women mothers having Gestalt-therapy as a theoretical basis. The research had as a methodological option the qualitative analysis carried out from individual semi-structured interviews with the participants. The data were analyzed focusing on the identification of self-recognition as a subject taken, in this research, as the basis of the mental health of women who are mothers. As a result, the work reaffirmed the importance of developing productive forms of promotion and prevention of mental health problems in maternity, especially related to women with small children. These complex issues involved the experience of being a mother and being a woman, quality of life, maintenance of her recognition as a subject separate from her child, understanding that existence as a mother is not its entirety, and care for its other parts is necessary, especially maintaining your healthy SELF and essence.

6
  • Beatriz Cunha Cardoso Rocha
  • O Feminino e a Mulher na Psicanálise: Construções Históricas e Epistemológicas

  • Orientador : CARLA SABRINA XAVIER ANTLOGA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLA SABRINA XAVIER ANTLOGA
  • ELIANA RIGOTTO LAZZARINI
  • RENATA ALVES MONTEIRO
  • TANIA CRISTINA RIVERA
  • Data: 16/12/2022

  • Mostrar Resumo
  • Os debates e teorias sobre o feminino e as mulheres estão presentes na
    Psicanálise há mais de cem anos, sendo um dos temas mais controversos da área. Para
    Freud, o feminino está associado à passividade e à submissão, além de estipular que o
    caminho normal para a feminilidade seria o que leva à maternidade. Tais elaborações não
    foram bem recebidas por todos, gerando grande rebuliço não apenas no meio psicanalítico,
    como também em áreas como o Feminismo, a Filosofia e os Estudos de Gênero.
    Atualmente, observamos inúmeras teorias sobre as mulheres e o feminino na Psicanálise,
    passando por teóricos como Lacan, Winnicott, Butler e Irigaray. Porém, permanece
    predominante o pensamento psicanalítico freudolacaniano sobre o tema, que é criticado por
    trazer uma visão falocentrica da mulher. Dessa maneira, vemos também um crescimento de
    teorias que buscam integralizar os conhecimentos da Psicanálise com outras disciplinas,
    como os Estudos de Gênero, procurando perspectivas que abarquem as mulheres
    contemporâneas e seus vários desdobramentos. Assim, o objetivo desta dissertação é
    analisar os contextos históricos que influenciaram e influenciam o pensamento psicanalítico
    sobre o feminino e as mulheres, além de discutir como as teorias atuais sobre o tema estão
    sendo desenvolvidas. Por fim, buscamos relatar e criticar o próprio debate acerca do
    feminino em Psicanálise, em especial a questão da lógica fálica.


  • Mostrar Abstract
  • Debates and theories about the feminine and women have been present in
    Psychoanalysis for over a hundred years, being one of the most controversial topics in the
    area. For Freud, the feminine is associated with passivity and submission, in addition to
    stipulating that the normal path to femininity would lead to motherhood. Such elaborations
    were not well received by everyone, generating great stir not only in the psychoanalytic
    environment, but also in areas such as Feminism, Philosophy and Gender Studies.
    Currently, we observe numerous theories about women and the feminine in Psychoanalysis,
    passing through theorists such as Lacan, Winnicott, Butler and Irigaray. However, the
    Freudian psychoanalytical thought on the subject remains predominant, which is criticized
    for bringing a phallocentric view of women. In this way, we also see a growth of theories that
    seek to integrate the knowledge of Psychoanalysis with other disciplines, such as Gender
    Studies, seeking perspectives that encompass contemporary women and their various
    developments. Thus, the objective of this dissertation is to analyze the historical contexts
    that influenced and influence psychoanalytical thinking about the feminine and women, in
    addition to discussing how current theories on the subject are being developed. Finally, we
    seek to report and criticize the debate about the feminine in Psychoanalysis, especially the
    issue of phallic logic

7
  • Valdir Junior dos Santos
  • “O EXÉRCITO NÃO FOI FEITO PARA MULHERES”: PSICODINÂMICA DO TRABALHO FEMININO NO EXÉRCITO BRASILEIRO

  • Orientador : CARLA SABRINA XAVIER ANTLOGA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CARLA SABRINA XAVIER ANTLOGA
  • FERNANDA PAULINI
  • GUILHERME FREITAS HENDERSON
  • PEDRO HENRIQUE ANTUNES DA COSTA
  • Data: 22/12/2022

  • Mostrar Resumo
  • Ao se lançar no mundo produtivo, as mulheres burlam um lugar que foi desenhado por e para homens, mesmo quando as profissões são “femininas”. Como seria, então, lançar-se como trabalhadora num lugar demarcado e explicitamente construído para a atuação masculina? A presente dissertação pautou-se em investigar como são as vivências de trabalhadoras no Exército Brasileiro, haja vista ser uma instituição em que impera a virilidade como pano de fundo do trabalho. Na busca por responder tais perguntas, este trabalho ancora-se na abordagem da Psicodinâmica do Trabalho Feminino proposta por Antloga et al (2020), que preconiza o gênero como fator crucial na análise do trabalho, das vivências das trabalhadoras e dos antecedentes do trabalho. Os principais objetivos elencados foram: 1.Verificar, por meio de revisão bibliométrica, as principais características das produções científicas que se propuseram a estudar gênero no contexto militar nos últimos 10 anos; 2. Descrever sobre a atuação feminina nas Forças Armadas Brasileiras relacionando com questões de gênero que se sobressaem neste espaço laborativo; 3. Analisar o contexto de trabalho das mulheres militares do EB nas dimensões organização do trabalho, condições de trabalho e relações socioprofissionais. Como resultado, a pesquisa reafirmou a posição de estudos anteriores sobre as discriminações de gênero sofridas por mulheres que ousam atuar no campo militar e, ainda, identificou estratégias de defesa utilizadas pelas militares a fim de manejarem o sofrimento advindo do trabalho.


  • Mostrar Abstract
  • When launching themselves into the productive world, women circumvent a place that was designed by and for men, even when the professions are “feminine”.
    What would it be like, then, to launch themselves as workers at places demarcated and explicitly built for male performances? The present dissertation bases itself on investigating how experiences of female workers in the Brazilian Army are, given that virility remains as a backdrop for workers in these intitutions. In order to answer these questions, this work anchors itself in the approach of Psychodynamics of Women's Work proposed by Antloga et al (2020), which advocates gender as a crucial factor in the analysis of work, the experiences of female workers and the backgrounds of their jobs. The main objectives identified were: 1.To verify, through a bibliometric review, the main characteristics of the scientific productions that proposed to study gender in the military context in the last 10 years; 2. To decribe female performance in the Brazilian Armed Forces relating gender issues as a stand out in this workspace; 3. To analyse the work context of military women in the Brazilian Army in terms of work organization, working conditions and socio-professional relationships. As a result, the research reaffirmed the position of previous studies on gender discrimination suffered by women who dare to act in the military field and also identified defense strategies used female military in order to manage the suffering arising from work.

Teses
1
  • BENTO SALOIO DANIEL MAZUZE
  • Dores silenciadas: vivências de mulheres que vivem com HIV, gestantes ou lactantes, e seus parceiros sexuais na Província de Gaza - Moçambique

  • Orientador : LARISSA POLEJACK BRAMBATTI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • ELIANE MARIA FLEURY SEIDL
  • MARIA INES GANDOLFO CONCEICAO
  • MONICA LOURDES FRANCH GUTIÉRREZ
  • RICARDO BURG CECCIM
  • SHEILA GIARDINI MURTA
  • Data: 06/07/2022

  • Mostrar Resumo
  • Introdução: No mundo, cerca de 16 milhões de mulheres vivem com HIV, muitas delas
    em idade reprodutiva. Esses níveis de infecção e as taxas de transmissão vertical ainda trazem
    grandes preocupações, devido à pouca intervenção terapêutica precoce em muitos países
    africanos. Em Moçambique, nação da África Subsaariana, os índices de prevalência do HIV
    são de 13,2%, colocando o país em segundo lugar na conta de novas infecções, atrás apenas da
    África do Sul. Objetivo: conhecer as experiências e as principais dificuldades vivenciadas pelas
    gestantes ou lactantes soropositivas e seus parceiros sexuais no contexto especifico.
    Metodologia: Estudo qualitativo realizado em Chókwè na província de Gaza- Moçambique.
    Foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com mulheres gestantes ou lactantes que vivem
    com HIV, com seus parceiros sexuais e com profissionais de saúde. Foram realizados grupos
    focais com mães mentoras e entrevista em grupo com pais mentores. As entrevistas e os
    encontros forom gravados com gravador de voz e transcritas na íntegra. As informações
    passaram pelo processo de análise temática. Resultados: Participaram no estudo dez mulheres
    gestantes ou lactantes soropositivas e um parceiro sexual; treze mães mentoras e dois pais
    mentores; duas enfermeiras de Saúde Materno Infantil e uma psicóloga. Os achados, revelam
    que as participantes associam o diagnóstico do HIV ao teste de gravidez ou ao parto e o período
    da gestação e da amamentação é marcado pelo medo de infectar o filho pelo vírus. As mulheres
    escondem seu estado sorológico para o marido, a família e a comunidade por medo das
    consequências relacionadas com normas sociais rígidas e interferência de fatores culturais. Os
    resultados dos profissionais de saúde trouxeram questões similares aos das mulheres vivendo
    com HIV, entretanto ressaltam a falta de profissionais para oferecer atendimento de qualidade.
    Constatou-se que na unidade de Saúde e na comunidade utilizam palestras como única
    estratégia de educação em saúde, apesar de pouca eficácia. Conclusões: Constatou-se que
    existem ainda muitas barreiras para prevenção da transmissão vertical em Moçambique, em
    especial, qualidade do aconselhamento e dificuldades de acesso ao serviço seja por falta de
    dinheiro ou pelas normas sociais e familiares que não reconhecem a autonomia da mulher. Há
    necessidade de maior apoio para as mães que não desejam amamentar assim como para aquelas
    em maior vulnerabilidade sócioeconômica. Recomenda-se maior investimento nas estratégias
    de apoio psicossocial e envolvimento comunitário, utilizando alternativas como a Terapia
    Comunitária Integrativa (TCI) e Educação Popular. Sugere-se o envolvimento de lideranças
    comunitárias no processo desenvolvimento de um programa de intervenção e promoção de
    saúde mental para mulheres gestantes ou lactantes soropositivas.


  • Mostrar Abstract
  • Introduction: Around 16 million women worldwide are living with HIV, many of them of
    reproductive age. These levels of infection and the rates of mother-to-child transmission still
    raise major concerns, given the lack of early therapeutic intervention in many African countries.
    In Mozambique, a nation in Sub-Saharan Africa, HIV prevalence rates are 13.2%, placing the
    country in second place in the count of new infections, behind only South Africa. Objective:
    to know the experiences and the main difficulties experienced by HIV-positive pregnant or
    lactating women and their sexual partners in the specific context. Methodology: Qualitative
    study carried out in Chókwè in the province of Gaza- Mozambique. Semi-structured interviews
    were conducted with pregnant or lactating women living with HIV, with their sexual partners
    and with health professionals. Focus groups with mentor mothers and group interviews with
    mentor fathers were carried out. The interviews and meetings were recorded with a voice
    recorder and fully transcribed. The information went through the thematic analysis process.
    Results: Ten seropositive pregnant or lactating women and one sexual partner participated in
    the study; thirteen mentor mothers and two mentor fathers; two maternal and child health nurses
    and a psychologist. The findings reveal that the participants associate the diagnosis of HIV with
    the pregnancy test or delivery and the period of pregnancy and breastfeeding is marked by the
    fear of infecting the child with the virus. Women hide their HIV status from their husbands,
    family and community for fear of consequences related to rigid social norms and interference
    from cultural factors. The results of health professionals brought up issues similar to those of
    women living with HIV, however, they highlight the lack of professionals to offer quality care.
    It was found that the health unit and the community use lectures as the only health education
    strategy, despite little effectiveness. Conclusions: It was found that there are still many barriers
    to the prevention of mother-to-child transmission in Mozambique, in particular, the quality of
    counseling and difficulties in accessing the service, either due to lack of money or social and
    family norms that do not recognize the autonomy of women. There is a need for greater support
    for mothers who do not wish to breastfeed, as well as for those with greater socioeconomic
    vulnerability. Greater investment in psychosocial support and community involvement
    strategies is recommended, using alternatives such as Integrative Community Therapy (ICT)
    and Popular Education. It is suggested that community leaders be involved in the process of
    developing a mental health intervention and promotion program for HIV-positive pregnant or
    lactating women.

2
  • Jaqueline Medeiros Silva Calafate
  • VIOLÊNCIA CONTRA MULHERES INDÍGENAS NO BRASIL: INVISIBILIDADES, EXPERIÊNCIAS E DESAFIOS PARA A PSICOLOGIA NA ATUAÇÃO DA “SAÚDE MENTAL” INDÍGENA

  • Orientador : VALESKA MARIA ZANELLO DE LOYOLA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • VALESKA MARIA ZANELLO DE LOYOLA
  • CARLA SABRINA XAVIER ANTLOGA
  • TANIA MARA CAMPOS DE ALMEIDA
  • IARA FLÔR RICHWIN FERREIRA
  • REIJANE PINHEIRO DA SILVA
  • Data: 29/07/2022

  • Mostrar Resumo
  • A presente tese buscou realizar uma investigação sobre o tema da violência contra mulher indígena no contexto da saúde, outorgada a essas populações por meio da Secretaria Especial de Saúde Indígena. Partindo da experiência da autora que atuou como psicóloga por nove anos nesse espaço e o diário de campo de todos esses anos, foram se construindo os caminhos percorridos neste trabalho. Dessa forma, foram escritos cinco artigos, sendo o primeiro deles uma revisão sistemática de literatura das produções no campo da psicologia, sobre saúde mental” e povos indígenas, entre os anos de 2014-2020. Os resultados demonstraram uma escassez de produção nessa área, bem como a necessidade de qualificar melhor as epistemologias utilizadas nas discussões propostas. O tema da violência contra mulheres indígenas mostrou-se quase inexistente. No segundo artigo procurou-se realizar um levantamento e análise dos dados de violência contra as mulheres indígenas entre 2007 e 2017, disponíveis nos sistemas Viva/SINAN e SIASI do Ministério da Saúde. Evidenciou-se um descompasso importante de informações entre os sistemas e um número significativo de violências contra mulheres indígenas, perfazendo 60,51% do total de casos de violências notificadas nessa população. O terceiro artigo propôs caracterizar o perfil dos profissionais de psicologia atuantes na SESAI/MS por meio de um questionário semi-estruturado enviado a esses profissionais. A maior parte dos participantes, embora perceba a violência doméstica contra mulheres indígenas como um dos problemas mais frequentes nas comunidades aldeadas, não se sente confiante para atuar com essa demanda, seja pela fragilidade em sua formação, seja pela falta de apoio institucional interno e de rede nesses casos. Nos dois últimos artigos, foram realizadas imersões de campo em um território indígena do interior do nordeste brasileiro. Trata-se de uma etnia ressurgida em que a autora se propôs a atender grupos de mulheres e acompanhar casos de violência. O quarto artigo constitui-se como uma análise de casos múltiplos, na qual foram selecionadas 4 histórias de violência contra mulheres, prototípicas na comunidade. Já no último artigo, realizou-se um estudo de caso sobre uma história de estupro de uma jovem indígena, com transtorno mental grave, e cujo direito de acesso ao aborto legal não estava sendo garantido. Ao final, considera-se que o presente trabalho buscou retratar a trajetória e a atuação da psicologia brasileira no contexto da saúde indígena, através do recorte da violência contra mulher. Buscou-se aqui repensar a produção dos saberes e práticas psicológicos a partir de uma perspectiva decolonial e do feminismo comunitário.


  • Mostrar Abstract
  • The present thesis sought to carry out an investigation on the topic of violence against indigenous women in the context of health granted to these populations through SESAI. In this work, in addition to the interviews and data obtained, the field diary records of the researcher who worked as a psychologist for nine years in this place were used. Thus, five articles were written, the first of which was a systematic literature review of productions in the field of psychology on mental health and indigenous peoples, between the years 2014-2020. The results showed a shortage of production in this area, as well as the need to better qualify the epistemologies used in the proposed discussions. The topic of violence against indigenous women proved to be almost non-existent. The second article sought to carry out a survey and analysis of data on violence against indigenous women between 2007 and 2017, available in the Viva/SINAN and SIASI systems of the Ministry of Health. There was evidenced an important mismatch of information between the systems and a significant number of cases of violence against indigenous women, accounting for 60.51% of the total number of cases of violence reported in this population. The third article proposed to characterize the profile of psychology professionals working at SESAI/MS through a semi-structured questionnaire. Most of the participants, although they perceive domestic violence against indigenous women as one of the most frequent problems in the village communities, do not feel confident to act on this situations, either because of their fragility in their training, or because of the lack of internal institutional support and network in those cases. In the last two articles, field immersions were carried out in an indigenous territory in the interior of northeastern Brazil. It is a about a resurfaced ethnic group in which the author proposed to assist groups of women and follow up on cases of violence. The fourth article is an analysis of multiple cases, in which 4 stories of prototypical violence against women in the community were selected. In the last article, a case study was carried out on the rape story of a young indigenous woman with a severe mental disorder, whose right of access to legal abortion was not being guaranteed. In the end, conclusion it is considered that the present work sought to portray the trajectory and performance of Brazilian psychology in the context of indigenous health, through the focus of violence against women. Here, we sought seeked to rethink the production of psychological knowledge and practices from a decolonial perspective and from a community feminism.

3
  • Letícia Maria Soares Ferreira
  • A musicalidade do sujeito na clínica psicanalítica

  • Orientador : DANIELA SCHEINKMAN CHATELARD
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DANIELA SCHEINKMAN CHATELARD
  • DENISE MAURANO MELLO
  • ELIANA RIGOTTO LAZZARINI
  • MARCIA CRISTINA MAESSO
  • MAURICIO EUGENIO MALISKA
  • Data: 12/09/2022

  • Mostrar Resumo
  • Pretendo abordar neste trabalho a musicalidade do sujeito e sua importância na clínica psicanalítica. A origem musical precede o próprio sujeito como gozo absoluto e é essencial à sua constituição. Proponho como musicalidade o sonoro de sua origem que não é extinto ao se alcançar o mundo da linguagem, que sobrevive soante com seu caráter pulsional. Assim, a musicalidade da fala diz o que o significante não diz sobre o sujeito. Argumento que a posição, as formas de gozo e a dinâmica psíquica do sujeito podem ser abordadas pela singularidade sonora de sua voz, pela forma como se faz audível em seus atos sonoros. Sendo assim, para o analista a musicalidade deve ter enfoque essencial. Esta pesquisa procura refletir, então, como o sujeito pode ser tomado na clínica psicanalítica a partir de sua singularidade sonora, entre seu traço musical e suas dissonâncias. Parto de experiências analíticas e da construção de casos que me levaram ao que denominei de subversão musical clínicasuplência musicalacústica analíticaintervenção musical, dentre outras concepções. Rumo à dessubjetivação, proponho que a análise busca o desensurdecimento do sujeito à sua audível estranheza diante do real.


  • Mostrar Abstract
  • In this work, I intend to address the musicality of the subject and its importance in the psychoanalytic clinic. Musical origin precedes the subject himself as absolute jouissance and is essential to his constitution. I argue that as musicality the sound of its origin that is not extinguished when reaching the world of language, which survives seamlessly with its instinctual drive character. Thus, the musicality of speech says what the signifier does not say about the subject. I believe that the subject's position, forms of jouissance and psychic dynamics can be approached by the sonorous singularity of his voice, by the way he makes himself audible in his sound acts. Therefore, for the analyst, musicality must have an essential focus. Hence, this research seeks to reflect on how the subject can be understood in the psychoanalytic clinic from his sonorous singularity, between his musical trait and his dissonances. First, I start from analytical experiences and the construction of cases that led me to what I called clinical musical subversion, musical supplement, analytical acoustics, musical intervention, among other conceptions. Towards the desubjectivation, I propose that the analysis seeks the process of non-deafening of the subject to his audible strangeness before the real.

4
  • Alvinan Magno Lopes Catão
  • Epistemologia da Sexualidade em Psicanálise: um estudo sobre a constituição histórico-conceitual e a legitimação epistêmica das formulações freudianas

  • Orientador : ELIANA RIGOTTO LAZZARINI
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CRISTÓVÃO GIOVANI BURGARELLI
  • ELIANA RIGOTTO LAZZARINI
  • LUIZ AUGUSTO MONNERAT CELES
  • MARCIA CRISTINA MAESSO
  • RICHARD THEISEN SIMANKE
  • Data: 16/09/2022

  • Mostrar Resumo
  • Tomando a epistemologia da sexualidade em psicanálise como tema e área de investigação, objetiva-se nesta tese um estudo sobre a constituição e a legitimação epistêmica das formulações freudianas de sexualidade: noções e conjunto conceitual. Assim, optou-se por uma metodologia histórico-conceitual que considera tanto a evolução e reformulação das noções e conceitos no interior da obra de Freud, quanto o modo de pensar do autor, suas orientações epistêmicas e a relação dessas com alguns determinantes sociais, problemáticas de época e influências. A partir da investigação de obras específicas de Freud sobre a sexualidade, as suas noções, seu conjunto conceitual (Trieb; apoio; libido; bissexualidade; sexualidade feminina) e também das de outros estudiosos de epistemologia e teoria psicanalítica, procurou-se descrever e discutir as concepções freudianas, buscando relacioná-la com as orientações científicas e/ou filosóficas que as legitimam do ponto de vista epistêmico. A investigação foi dividida em três momentos: a primeira busca descrever e discutir as formulações de sexualidade em Freud das primeiras obras pré-psicanalíticas até o esboço da teoria do sonho-desejo; a segunda parte da formulação da teoria da sexualidade infantil às teorias sistemáticas de Trieb; a terceira a partir do esboço da sexualidade feminina, situando as origens, desenvolvimento, problemáticas e limites. O estudo permitiu constatar que Freud, ao longo de sua obra, concebe a sexualidade: 1. associada a uma concepção etiológica do trauma que busca explicar os fundamentos das neuroses, em um primeiro momento enquanto teoria da sedução; em um segundo momento, enquanto teoria da fantasia; 2. a partir de uma perspectiva epistemológica monista e por uma ontologia naturalista, que tomam as ciências naturais como único modelo científico; 3. orientada por princípios e concepções físico-químicas clássicas – tais como os da física newtoniana – e biológicas – principalmente darwinianas; 4. como elo conflituoso e/ou convergente entre a dimensão perverso-polimorfa e a função reprodutiva; 5. como um componente teórico-conceitual das teorias sistemáticas de Trieb, sendo associada e legitimada pelos conhecimentos, principalmente, da ciência biológica; 6. em sua especificidade feminina, ou seja, como sexualidade feminina, em um primeiro momento, a partir de uma perspectiva do monismo sexual da libido, tratada como única e masculina, legitimada pelo modelo fálico-castrado e definida pela equiparação entre ativo e masculino, passivo e feminino; em um segundo momento a partir de um monismo libidinal, refletindo a complexidade e os limites do problema dessa equiparação. O estudo permitiu constatar que o naturalismo de Freud, entendido como naturalismo aberto ao fenômeno natural, é determinante para o entendimento e investigação da sexualidade e para a sua evolução teórico-conceitual. Procurou-se evidenciar que o estudo do naturalismo freudiano em uma perspectiva que considera a sua dimensão ontológica – conservadorismo ontológico, ontologia do ser sexual, dualismo ontológico – e epistemológica – monismo epistemológico; epistemologia de inspiração naturalista; passagem metodológica – é necessário para apreender o modo de pensar epistêmico do autor, sem a qual uma teoria da sexualidade em psicanálise não seria possível. 


  • Mostrar Abstract
  • Taking the epistemology of sexuality in psychoanalysis as a theme and area of investigation, this thesis aims to study the constitution and epistemic legitimation of Freudian formulations of sexuality: notions and conceptual set. Thus, a historical-conceptual methodology was chosen that considers both the evolution and reformulation of notions and concepts within Freud's work, as well as the author's way of thinking, his epistemic orientations and their relationship with some social determinants, problematic period and influences. From the investigation of specific works by Freud on sexuality, its notions, its conceptual set (Trieb; support; libido; bisexuality; female sexuality) and also those of other scholars of epistemology and psychoanalytic theory, we tried to describe and discuss Freudian conceptions, seeking to relate them to the scientific and/or philosophical orientations that legitimize them from an epistemic point of view. The investigation was divided into three moments: the first seeks to describe and discuss Freud's formulations of sexuality from the first pre-psychoanalytic works to the sketch of the dream-desire theory; the second part of the formulation of the theory of infantile sexuality to the systematic theories of Trieb; the third from the outline of female sexuality, locating the origins, development, problems and limits. The study showed that Freud, throughout his work, conceives sexuality: 1. associated with an etiological conception of trauma that seeks to explain the foundations of neuroses, at first as a theory of seduction; in a second moment, as fantasy theory; 2. from a monistic epistemological perspective and a naturalist ontology, which take the natural sciences as the only scientific model; 3. guided by classical physical-chemical principles and concepts – such as those of Newtonian physics – and biological – mainly Darwinian ones; 4. as a conflicting and/or convergent link between the perverse-polymorphic dimension and the reproductive function; 5. as a theoretical-conceptual component of Trieb's systematic theories, being associated and legitimized by knowledge, mainly, from biological science; 6. in its feminine specificity, that is, as female sexuality, at first, from a perspective of sexual monism of the libido, treated as unique and masculine, legitimized by the phallic-castrated model and defined by the equation between active and masculine, passive and feminine; in a second moment from a libidinal monism, reflecting the complexity and limits of the problem of this equation. The study showed that Freud's naturalism, understood as naturalism open to the natural phenomenon, is crucial for the understanding and investigation of sexuality and for its theoretical-conceptual evolution. We tried to show that the study of Freudian naturalism in a perspective that considers its ontological dimension – ontological conservatism, ontology of the sexual being, ontological dualism – and epistemological – epistemological monism; epistemology of naturalistic inspiration; methodological passage – it is necessary to apprehend the author's epistemic way of thinking, without which a theory of sexuality in psychoanalysis would not be possible.

5
  • Juscelino Moreira de Assis
  • O PALHAÇO E O SUJEITO DO INCONSCIENTE:

    DESDOBRAMENTOS SOBRE O HUMOR, O CHISTE E O CÔMICO

  • Orientador : LUIZ AUGUSTO MONNERAT CELES
  • MEMBROS DA BANCA :
  • CLEBER CARDOSO XAVIER
  • DANIELA SCHEINKMAN CHATELARD
  • DENIVALDO CAMARGO DE OLIVEIRA
  • LUIZ AUGUSTO MONNERAT CELES
  • MARCIA CRISTINA MAESSO
  • Data: 30/09/2022

  • Mostrar Resumo
  • Como proposta desta pesquisa, buscou-se articular áreas de abordagem como a Arte, a Psicanálise e a Filosofia, ao tecer um diálogo em que o objeto de estudo é o Palhaço, associando ainda de modo complementar a perspectiva da Filosofia Teatral. Trata-se de um estudo teórico, com a hipótese de que o Clown, com sua linguagem artística e seu processo criativo, por meio do Humor, do Chiste e/ou do Cômico, convoca o sujeito do inconsciente em sua atuação, o que confere uma reflexão sobre a subjetividade na cultura, à medida em que se depara com questões relacionadas ao psiquismo nas relações humanas. O humor, com sua rebeldia, mostra que se pode rir do ridículo, da vulnerabilidade humana e tirar proveito da situação, sublimando o que poderia ser algo doloroso. O chiste revela a verdade escondida em instâncias psíquicas, com características muitas vezes sexuais e agressivas, que aparecem principalmente com a palavra fora do lugar de modo inusitado, causando o riso validado pelo ouvinte. Já o cômico costuma ocorrer por meio dos gestos, imagens que apontam para a mecanização da vida, quando acontece um efeito de distração, em situações automáticas do cotidiano. O palhaço, portanto, faz poiesis como artista cênico, atua com sua presença na relação com o outro/Outro – Espectador, público, plateia e, utilizando-se de tais mecanismos, provoca o comparecimento do sujeito do inconsciente, esse que também se manifesta nos sonhos, atos-falhos, lapsos, sintomas: “O palhaço encena em cena Outra cena”.


  • Mostrar Abstract
  • As a proposal of this research, we sought to articulate areas of approach such as Art, Psychoanalysis and Philosophy, by weaving a dialogue in which the object of study is the Clown, also associating in a complementary way the perspective of Theatrical Philosophy. It is a theoretical study, with the hypothesis that the Clown, with his artistic language and his creative process, through Humor, Chiste and/or Comic, summons the subject of the unconscious in his performance, which confers a reflection on subjectivity in culture, as he faces issues related to psychism in human relations. The humor, with its rebelliousness, shows that one can laugh at ridicule, human vulnerability and take advantage of the situation, sublimating what could be something painful. The chiste reveals the hidden truth in psychic instances, with characteristics often sexual and aggressive, which appear mainly with the word out of place in an unusual way, causing the laughter validated by the listener. On the other hand, the comic usually occurs through gestures, images that point to the mechanization of life, when a distracting effect occurs, in automatic everyday situations. The clown, therefore, makes poiesis as a scenic artist, acts with his presence in the relationship with the other/Other – Spectator, audience, audience and, using such mechanisms, provokes the presence of the subject of the unconscious, which also manifests itself in dreams, acts-failures, lapses, symptoms: "The clown stages in scene an Another scene".

6
  • Hareli Fernanda Garcia Cecchin
  • Asas para a adultez - construindo um programa de prevenção do suicídio para estudantes universitários

  • Orientador : SHEILA GIARDINI MURTA
  • MEMBROS DA BANCA :
  • EDUARDO AUGUSTO REMOR
  • VANESSA BARBOSA ROMERA LEME
  • LARISSA POLEJACK BRAMBATTI
  • SHEILA GIARDINI MURTA
  • SILVIA RENATA MAGALHAES LORDELLO BORBA SANTOS
  • Data: 20/10/2022

  • Mostrar Resumo
  • O suicídio é um grave problema de saúde pública, sendo a quarta causa de mortalidade entre jovens de 15 a 29 anos no mundo. No entanto, a pesquisa nesse campo ainda é incipiente no Brasil, o que indica a necessidade de desenvolvimento de programas de prevenção cientificamente embasados no âmbito do contexto nacional. O objetivo dessa tese foi desenvolver os componentes centrais de uma intervenção para a prevenção do suicídio de estudantes universitários a partir de uma avaliação de necessidades focada em evidências da literatura e do contexto local. Trata-se de um estudo quanti-qualitativo fundamentado na abordagem do Mapeamento de Intervenção. As principais questões que orientaram a pesquisa foram: o que relatam as revisões sistemáticas de literatura sobre preditores de eficácia, efetividade e custo-efetividade dos programas para a prevenção do suicídio de estudantes universitários? Quais são os fatores de risco e de proteção do suicídio de estudantes universitários? Quais são as barreiras, facilitadores e atores sociais envolvidos no comportamento de busca de ajuda do estudante universitário? Quais elementos podem apoiar a implementação exitosa de uma intervenção para a prevenção do suicídio de estudantes universitários? Quais devem ser os objetivos, resultados esperados e componentes centrais de uma intervenção para prevenção de suicídio baseada em evidências empíricas? A pesquisa foi desenvolvida por meio de seis estudos realizados em uma universidade da região Norte do Brasil. No capítulo 1 é apresentada uma revisão de escopo sobre os achados de revisões sistemáticas e metanálises no que se refere a eficácia, efetividade e custo-efetividade de programas de prevenção do suicídio para estudantes universitários. Os resultados mostram que os programas são desenvolvidos há 30 anos no mundo. Eles são viáveis e potentes para aumentar o conhecimento sobre suicídio e sua prevenção, a autoeficácia e atitudes de curto prazo em relação ao suicídio, bem como o comportamento de busca de ajuda e vinculação ao tratamento. Essas intervenções também se mostram eficazes para diminuir a ideação suicida e o suicídio consumado. Nos capítulos 2, 3, 4 e 5 foram examinadas evidências do contexto local por meio de entrevistas com múltiplos atores (estudantes, coordenadores de curso, técnicos-administrativos e profissionais de saúde), cujos resultados foram analisados via Análise de Conteúdo e estatística descritiva simples. O capítulo 2 investigou os fatores de risco do suicídio de estudantes universitários. As categorias mais frequentes do ponto de vista dos jovens foram: transtornos mentais na juventude; desigualdade de renda e sofrimento mental; transtornos mentais na infância ou adolescência e dificuldade de realizar tarefas desenvolvimentais do jovem adulto. O capítulo 3 investigou os fatores de proteção do suicídio de estudantes universitários. As categorias mais frequentes do ponto de vista dos jovens foram: suporte social; tratamento psicológico; atividades físicas, artísticas e de lazer e engajamento social. O capítulo 4 analisou as barreiras, facilitadores e atores sociais envolvidos no comportamento de busca de ajuda profissional dos estudantes universitários. Os achados sugeriram que a baixa necessidade percebida é a principal barreira e a literacia em saúde mental o principal facilitador do comportamento de busca de ajuda. Os atores sociais mais envolvidos no comportamento de busca de ajuda são: amigo/colega de sala, parceiro íntimo e professor. O capítulo 5 investigou quais elementos podem apoiar a implementação exitosa de uma intervenção para a prevenção do suicídio de estudantes universitários a partir do modelo Context and Implementation of Complex Interventions (CICI). Os achados indicaram cuidados durante várias fases do processo de implementação e atenção à segurança do local de atendimento. As sugestões de intervenção com maior percentual de respostas foram: melhorar a relação professor-aluno; oferecer grupos temáticos e rodas de conversa e realizar campanhas de saúde mental. O capítulo 6 descreveu o desenvolvimento do núcleo central de uma intervenção para prevenção do suicídio. Com base nos resultados da avaliação de necessidades foi desenvolvido o quadro central de uma intervenção para estudantes universitários, capaz de favorecer a Autonomia, Suporte social, (busca de) Ajuda profissional e Pertencimento, e foi denominada Asas para a Adultez (ASAP). O quadro central da intervenção foi baseado na educação de pares e mentoria, combinando os quatro papéis de mentor: apoio psicológico, apoio para escolha de uma carreira, apoio acadêmico e oferta de um modelo a ser seguido. Os seis estudos apoiam o argumento principal da tese, o que demonstra que o suicídio pode ser prevenido no ambiente escolar por meio de iniciativas de educação em saúde. Além disso, os estudos demonstraram que os amigos, fonte preferencial de ajuda, são também agentes de prevenção capazes de mobilizar tanto o comportamento de busca de ajuda profissional como o desenvolvimento da autonomia e do pertencimento nos pares. Estudos futuros devem implementar e testar a eficácia desta intervenção. Espera-se que esta tese encoraje o desenvolvimento de novos programas de prevenção do suicídio, tanto para estudantes universitários como para os jovens de maneira geral.


  • Mostrar Abstract
  • Suicide is a serious public health problem, being the fourth leading cause of mortality
    among young people aged 15 to 29 years in the world. However, research in this field is
    still incipient in Brazil, which indicates the need to develop prevention programs
    scientifically based on the national context. The objective of this thesis was to develop
    the core components of intervention for the preventing suicide among university students
    from a needs assessment based on evidence from the literature and the local context. This
    thesis is a quantitative-qualitative study based on the Intervention Mapping approach.
    The main questions that guided the research were: what do the systematic literature
    reviews report on predictors of efficacy, effectiveness, and cost-effectiveness of programs
    for suicide prevention of university students? What are the risk and protective factors for
    the suicide of university students? What are the barriers, facilitators, and social actors
    involved in the help-seeking behavior of university students? What elements can support
    the successful implementation of an intervention for the suicide prevention of university
    students? What should be the goals, expected outcomes, and core components of an
    empirical evidence-based suicide prevention intervention? The research was developed
    through six studies carried out at a university in the North region of Brazil. Chapter 1
    presents a scoping review of the findings of systematic reviews and meta-analyses
    regarding the efficacy, effectiveness, and cost-effectiveness of suicide prevention
    programs for university students. The results show that the programs have been
    developed for 30 years worldwide. They are viable and potent for increasing knowledge
    about suicide and its prevention, self-efficacy, short-term attitudes toward suicide, and
    the behavior of seeking help and binding to treatment. These interventions are also
    effective in reducing suicidal ideation and consummate suicide. In chapters 2, 3, 4, and 5,
    evidence from the local context was examined through interviews with multiple actors
    (students, course coordinators, administrative technicians, and health professionals),
    whose results were analyzed via Content Analysis and simple descriptive statistics.
    Chapter 2 investigated the risk factors for the suicide of university students. The most
    frequent categories from the point of view of young people were mental disorders in
    youth, income inequality and mental suffering, mental disorders in childhood or
    adolescence, and difficulty in performing developmental tasks of the young adult.
    Chapter 3 investigated the factors that protect university students from suicide. The most

    frequent categories from the point of view of young people were social support,
    psychological treatment, physical, artistic, and leisure activities and social engagement.
    Chapter 4 analyzed the barriers, facilitators, and social actors involved in the professional
    help-seeking behavior of university students. The findings suggested that the low
    perceived need is the main barrier and mental health literacy is the main facilitator of the
    behavior of seeking help. The social actors most involved in the help-seeking behavior
    are friend/classmate, intimate partner, and teacher. Chapter 5 investigated which elements
    can support the successful implementation of an intervention for the suicide prevention of
    university students from the Context and Implementation of Complex Interventions
    (CICI) model. The findings indicated care during various stages of the process and
    attention to the safety of the place of care. The intervention suggestions with the highest
    response percentage were improving the teacher-student relationship, offering thematic
    groups and conversation groups, and conducting mental health campaigns. Chapter 6
    described the development of the core components of intervention for suicide prevention.
    Based on needs assessment results, the central intervention framework was designed for
    university students, capable of favoring Autonomy, Social Support, (search for)
    Professional Help, and Belonging, and was called Wings for Adulthood. The central
    framework of the intervention was based on peer education and mentoring, combining the
    four mentoring roles: psychological support, support for career choice, academic support,
    and the provision of a model to be followed. The six studies support the thesis&#39;s main
    argument, which demonstrates that suicide can be prevented in the school environment
    through health education initiatives. In addition, studies showed that friends, the preferred
    source of help, are also prevention agents capable of mobilizing both the behavior of
    seeking professional help and the development of autonomy and belonging in peers.
    Future studies should implement and test the effectiveness of this intervention. This thesis
    is expected to encourage the development of new suicide prevention programs for
    university students and young people.

7
  • Bruno Cavaignac Campos Cardoso
  • Escarificação e simbolização em adolescentes: clínica e método de Rorschach (Escola de Paris).

  • Orientador : DEISE MATOS DO AMPARO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • DEISE MATOS DO AMPARO
  • KATIA CRISTINA TAROUQUELLA RODRIGUES BRASIL
  • RENATA AROUCA DE OLIVEIRA MORAIS
  • ROBERTO MENEZES DE OLIVEIRA
  • VALERIA BARBIERI
  • Data: 28/11/2022

  • Mostrar Resumo
  • A automutilação é uma categoria ampla de alteração da vontade, na qual estão inclusos os impulsos e compulsões de ataques ao corpo. Mais recentemente, um subtipo de automutilação, a escarificação, que é caracterizada como o ato de cortar a própria pele de modo a deixar cicatrizes, tem se tornado um sintoma frequente, principalmente entre adolescentes meninas. Alguns autores denominam este fenômeno de autolesão não suicida. Embora os motivos que levam alguém a se cortar sejam diversos, havendo grande diversidade de funcionamento psíquico, defende-se a tese de que a escarificação seria relativa a falhas nos processos simbolização primária de experiências traumáticas. Estas falhas da simbolização primária impediriam o percurso da pulsão de tomar as vias de simbolização secundárias, restando o caminho da dessimbolização. Este processo envolveria um corte nos processos psíquicos e o apagamento do traço das experiências e afeto irrepresentáveis, por estarem relacionadas ao traumático. Desta maneira, os elementos psíquicos, afeto e representação, refluiriam ao somático, por meio de um processo que inverteria o percurso da pulsão, pelo retorno da pulsão à fonte, o próprio corpo. Este processo se apoiaria no ganho secundário proporcionado pelo alívio, um produto da descarga pulsional, a qual tomaria um atalho que dispensaria os caminhos da simbolização e da angústia inerente a ela. Para avaliar esta hipótese, o presente estudo utilizou uma abordagem multi-metodológica: um dos capítulos descreve os resultados da análise quantitativa de vinte protocolos de Rorschach em comparação aos dados normativos de adolescentes brasileiros; enquanto outro capítulo articulou o relato de caso e a análise da capacidade de simbolização demonstrada no protocolo de Rorschach em três casos. As análises de Rorschach indicaram falhas de simbolização, ligadas a diferentes temáticas. Em alguns casos foi indicada uma impossibilidade de contenção e transformação do afeto, em outros a falha ocorre na simbolização secundária. Frequentemente ocorrem falhas de simbolização devido ao reencontro com a temática de separação. A dessimbolização parece ser indicada pelo agir ou por mecanismos de projeção, formas de expulsar o conteúdo que não pode ser simbolizado. Há indícios de maior tendência de patologia dos limites nos sujeitos que se cortam; com tendência ao sobreinvestimento defensivo dos limites ou excessiva sensibilidade, falhas da para-excitação e limites frágeis. Frequentemente os sujeitos que se cortam apresentaram alto índice de angústia e sentimento de vazio. A análise dos casos ilustrou a diversidade do funcionamento e temáticas ligadas a impossibilidade de simbolização apontando para a necessidade de uma escuta sensível, polifônica e planejamento de dispositivos feitos sob medida.


  • Mostrar Abstract
  • Self-mutilation is a broad psychopathological category, which includes impulses and compulsions to attack ones´ own body. More recently, a subtype of self-mutilation, scarification, the act of cutting one's own skin producing scars, has become a frequent symptom, especially among adolescent girls. Some authors name this phenomenon as “non-suicidal self-injury”. Although the reasons that lead someone to cut themselves are diverse, with a great diversity of psychic functioning, this thesis highlight the scarification as product to failures in the primary symbolization processes of traumatic experiences. These failures of primary symbolization would prevent the drive (trieb) from taking the secondary symbolization paths, taking the course of the “desymbolization”. This process may involve a “cut” in the psychic processes and the erasure of the trace of the non-representable experiences and affection, since the non-representable are related to the traumatic. In this way, the psychic elements, affection and representation, would flow back to the somatic, through a process that would reverse the drive's (trieb) course, through the drive's return to its source, the body itself. A secondary gain, provided by the relief experience, may support this process. The relief experience is a product of the impulse discharge, which would take a shortcut that can dispense with the paths of symbolization and the anguish inherent to it. To evaluate this hypothesis, the present study used a multi-methodological approach. One of the chapters describes the results of the quantitative analysis of twenty Rorschach protocols in articulation with case report, in order to compare these results to normative data from Brazilian adolescents. Another result chapter analysis the symbolization capacity demonstrated in the Rorschach protocol in three cases. Rorschach's analyzes indicates failures of symbolization, linked to different themes and levels. In some cases, there is an impossibility of containment and transformation of affection, in others there is a failure occurs in secondary symbolization. Symbolization failures often occur due to the re-encounter with the theme of separation. . Acting out and mechanisms of projection, ways of expelling content that cannot be symbolized, indicates the “desymbolization” process There are indications of a greater tendency to pathology of limits in subjects who cut themselves; with a tendency to defensive overinvestment of limits or excessive sensitivity, para-excitation failures and fragile limits. Often, subjects who cut themselves had a high rate of anguish and feelings of emptiness. The analysis of the cases illustrated the diversity of functioning and themes linked to the impossibility of symbolization, pointing to the need for a sensitive, polyphonic listening and planning of tailor-made devices.

8
  • ANA LUÍSA COELHO MOREIRA
  • O lado de dentro da rua: o corpo morada nas narrativas de mulheres negras em situação de rua.

  • Orientador : MARIA INES GANDOLFO CONCEICAO
  • MEMBROS DA BANCA :
  • MARIA INES GANDOLFO CONCEICAO
  • LARISSA POLEJACK BRAMBATTI
  • FABRICIA TEIXEIRA BORGES
  • CLÉLIA ROSANE DOS SANTOS PRESTES
  • DEIVISON MENDES FAUSTINO
  • Data: 20/12/2022

  • Mostrar Resumo
  • O presente trabalho de tese de doutorado tem o objetivo de compreender os significados que mulheres negras em situação de rua atribuem às suas vivências e às suas narrativas de vida por meio do mapa corporal, uma metodologia de pesquisa qualitativa criativa e participativa. Para isso, considera-se fundamental a subjetividade das mulheres negras em situação de rua, com vistas a perceber as intersecções de raça, gênero, classe e sexualidade, dentre outras, que se interpõem no curso da história de vida de cada uma delas. O estudo percorre caminhos teóricos ancorados nas bases epistemológicas da psicologia clínica e social, em uma perspectiva interseccional e decolonial, tendo como base o feminismo negro e as discussões antirracistas. Ademais, somam-se ao propósito da escrita considerar o corpo como um lugar político e a corporeidade negra como a relação que abarca a ancestralidade, a oralidade, a linguagem, a memória, o afeto, a estética e a política. O corpo, por vezes, é a única morada das mulheres negras em situação de rua; de todo modo, a forma como o racismo opera atravessa a dimensão simbólica que pode incidir diretamente nesses corpos, produzindo efeitos psíquicos e emocionais de diversas ordens. Assim, o trabalho inicia-se situando os percursos da autora e os caminhos que a levaram à realização desta pesquisa. Na sequência, há uma contextualização crítica do olhar para as mulheres negras atravessadas pelos marcadores interseccionais, oriundos do período colonial e escravocrata, que se reatualizam na contemporaneidade. A partir daí, adentra-se na discussão das mulheres negras em situação de rua e suas formas de subjetivar a existência por meio das narrativas e do próprio corpo. O caminho metodológico está pautado na pesquisa qualitativa crítica, na reflexividade e no lugar de
    implicação da pesquisadora; essa base foi o alicerce para delinear o trabalho de campo. A primeira parte do campo consistiu na ida às ruas, por meio de incursões etnográficas, com o intuito de obter maior aproximação das mulheres em situação de rua e, por consequência, formar vínculos. Posteriormente, foram realizados os mapas corporais de forma individual e em espaço com privacidade. Foram dois mapas corporais aplicados e analisados em sua totalidade, sendo o primeiro da Solange, uma mulher negra, de cerca de 40 anos, que tem uma filha pequena. O segundo mapa corporal é de Luna, 36 anos, uma mulher negra que vive com seu companheiro. Ambas tiveram sua identidade preservada e nomes fictícios foram adotados no decorrer do estudo. Em virtude da pandemia do novo coronavírus que foi deflagrada no início do ano de 2020, diversos entraves emergiram, o que levou a uma interrupção do trabalho de campo de forma precoce. Todas as incursões em campo foram registradas em forma de diário de campo, fotografias, anotações aleatórias, gravação de vídeos e áudios (previamente autorizados), a fim de obter um material robusto para análise dos dados, cujo método utilizado foi a Análise Temática Reflexiva. O trabalho ainda conta com notas da autora, que reflete a sua própria experiência como um corpo negro também presente no espaço da pesquisa. Por fim, considera-se que as mulheres negras em situação de rua apresentam uma densidade rica e complexa em suas narrativas, nas quais se percebem protagonistas da própria história ao sentirem em seus corpos as potências e os desafios que os marcadores sociais e interseccionais as interpelam cotidianamente.


  • Mostrar Abstract
  • This doctoral dissertation aims to understand the meanings that Black women living on the streets attribute to their experiences and life stories through body mapping, a creative and participatory qualitative research methodology. As such, considering the subjectivity of Black women living on the streets is fundamental, with the intention of understanding the intersections of race, gender, class and sexuality, among others, that traverse each of their life histories. The study’s theoretical foundation is anchored in the epistemological frameworks of clinical and social psychology, from both an intersectional and decolonial perspective, based in Black feminism and anti-racist discussions. This framing also contributes to the very purpose of writing as a consideration of the body as a political site, and Black corporeality as the relationship that encompasses ancestry, orality, language, memory, affect, aesthetics, and politics. Sometimes, the body is the only home for Black women living on the streets, and the way racism operates crosses the symbolic dimension that can directly affect these Black bodies, producing psychological and emotional effects of various kinds. Therefore, the work begins by situating the paths that led the author to this research project. Following this, there is a critical contextualization of the gaze directed toward Black women living at the intersection of these markers that originate from the colonial and slaveholding periods but which are updated in contemporary times. From there, we enter into the discussion of Black women living on the streets and their ways of subjectifying their existence through narratives and their own bodies. This project’s methodological framework is based on critical qualitative research, reflexivity, and the researcher’s own subjectivity, all foundational to how fieldwork was conducted. The first part of the field consisted of going on ethnographic incursions to the streets with the intention of getting closer to homeless women and forming a bond.
    Subsequently, the body maps were applied individually and in a private space. Two body maps were applied and entirety analyzed. The first being from Solange, a Black woman, about 40 years old, who has a young daughter. The second body map is of Luna, 36, a Black woman who lives with her partner. Both of them had their identity preserved and fictitious names were adopted during the study. Due to the coronavirus pandemic, several obstacles emerged, which led to an early interruption of fieldwork. All field visits were recorded in a field diary, which consisted of photographs, random notes, and video and audio recordings (previously authorized) to obtain robust material for data analysis, using a Reflective Thematic Analysis. The work also depends on the author’s notes, which reflect her own experience as a Black body also present in the research space. Finally, this dissertation demonstrates that Black women living on the streets present a density to their narratives that is rich and complex where they perceive themselves as the protagonists of their own story, feeling in their own bodies the powers and challenges that these social and intersectional markers demand of them daily.

SIGAA | Secretaria de Tecnologia da Informação - STI - (61) 3107-0102 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - app25_Prod.sigaa19